3

Tive conhecimento da leitura de dados pelo Scanner, sei superficialmente seu funcionamento, entretanto me deparei com alguns exemplos utilizando uma classe chamada InputStreamReader para leitura de dados.

Quais são as diferenças entre essas abordagens e no caso de serem utilizadas para a mesma finalidade, qual a melhor e o porque.

6

A classe InputStream faz a leitura de dados binários, não importa a fonte (ex.: FileInputStream para ler arquivos, ByteArrayInputStream para ler de um array de bytes, socket.getInputStram() para ler de um soquete, System.in para ler do console, etc). Já a classe Reader faz a leitura de dados textuais, ou seja, strings compostas de caracteres Unicode (code units de 16 bits, incluindo surrogate pairs).

A função do InputStreamReader é servir como um adaptador (Adapter) entre as duas classes - lê bytes de um lado, converte em caracteres do outro, através do uso de uma codificação de caracteres (encoding). Ou seja, ele é um Reader que recebe um InputStream na construção, consumindo dados desse stream e apresentando-os como caracteres para o consumidor.

Enquanto um Reader é uma classe "de mais baixo nível" (sua função é ler caracteres, não mais, não menos) o Scanner é uma classe mais especializada, destinada a interpretar um texto subjacente de diversas formas (ex.: uma sequência de dígitos pode ser um número, true pode ser um boolean), inclusive usando expressões regulares. Sua função não é tratar streams, inclusive ela delega essa responsabilidade para uma classe especializada - como o InputStream ou o Reader.

No fim das contas, você usa a(s) classe(s) mais apropriada(s) para o seu propósito. Inclusive podendo usar as 3 ao mesmo tempo:

InputStream is = new FileInputStream("arquivo.txt"); // Lê bytes do arquivo
Reader r = new InputStreamReader(is, "UTF-8"); // Transforma em caracteres
Scanner s = new Scanner(r); // Prepara-se para interpretar esses caracteres de modo semântico
4

Além do tamanho do buffer padrão do primeiro ser bem maior que do segundo, o InputStreamReader foi desenhado para ler streams de uma forma geral e com bastante controle sobre como fazer a leitura embora não se preocupe com o conteúdo, enquanto que o Scanner tem função mais específica mas possui melhores ferramentas para controlar o conteúdo lido.

Normalmente o Scanner é usado para leitura em console, embora possa ser usado para ler arquivos, ele pode ser útil em arquivos pouco estruturados como no caso do XML. Esta preferência se dá porque ele lê tokens de dados, ele compreende o que está sendo lido - fazendo um parsing - e isto facilita a entrada de dados onde não há garantias do que pode ser recebido. Por ser uma classe para ser usada de forma mais específica e simplificada ela não é thread-safe.

  • Em essência, a aplicatividade do Scanner seria par leitura de dados em console, enquanto o InputStreamReader seria para leitura e manipulação de arquivos externos? Mas nada me impediria de ler um dado do console com o InputStreamReader certo? – Dan Lucio Prada 3/03/15 às 0:42
  • Não necessariamente, ele pode ser usado para outras fontes de dados, inclusive ele pode receber streams diversos, só citei o console porque ele é muito usado para isto já que dados no console precisam ser interpretados antes de serem considerados dados manipuláveis pela aplicação. Ambos podem ser usados para a mesma coisa mas operam de formas diferentes por isto um é mais usado que o outro em determinadas situações. Se você usar o InputStreamReader para ler o que vem do console e não vier o que você espera, tem pouco a fazer. – Maniero 3/03/15 às 0:46

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.