7
lista = [0, 1, 2, 3, 4]

def square(y):
    return (y**2)
    
def cube(y):
    return (y**3)

funcs = [square, cube]

for i in lista:
    valor = map(lambda x: x(i), funcs)
    print(list((valor)))

Saída:

[0, 0]
[1, 1]
[4, 8]
[9, 27]
[16, 64]

Não consigo entender, a função map está recebendo uma lista de funções no seu segundo argumento.

Até agora só havia visto lista de valores nesse argumento. E na função lambda, o x(i) está passando cada elemento da lista como argumento para cada função na lista funcs (que tem cada elemento uma função definida).

Esse exemplo está muito diferente do havia aprendido sobre a função map.

Alguém pode explicar como interpretar esse código?

2 Respostas 2

7

Até agora só havia visto lista de valores nesse argumento.

Não tem diferença porque, de certo modo, uma lista de funções não deixa de ser uma lista de valores. A lógica é a mesma, vamos recapitular.

O propósito mais genérico do map é fazer um mapeamento sobre um contêiner. No Python, a função built-in map mapeia cada elemento de um iterável (o contêiner) a uma função fornecida. Esse iterável pode ser um lista, tupla, etc.

Isso significa que, para cada um dos valores do iterável (uma lista, por exemplo) fornecido no segundo argumento, a função de mapeamento será aplicada, gerando uma nova lista de mesmo comprimento, mas com os valores alterados de acordo com a função de mapeamento.

Com essa definição, voltemos ao código da pergunta:

lista = [0, 1, 2, 3, 4]

def square(y):
        return (y**2)
    
def cube(y):
        return (y**3)

funcs = [square, cube]

for i in lista:
    valor = map(lambda x: x(i), funcs)
    print(list(valor))

Como o map está dentro de um for, ele será executado várias vezes. Nesse caso específico, executar-se-á map para cada um dos elementos da lista lista.

Para analisar o map, podemos estudar o caso de somente uma das iterações. Vejamos o que ocorre na terceira iteração (onde o valor de i é 2):

# `i` está definido como `2`.
valor = map(lambda x: x(i), funcs)
print(list(valor))

Forneceremos ao map o iterável funcs, que é basicamente uma lista de funções. Para cada uma das funções dessa lista, executaremos a função de mapeamento passada.

No caso, essa função de mapeamento é, basicamente, aplicar a função do mapeamento atual ao valor i.

Então, i sendo 2 (terceira iteração), o map produzirá um iterável correspondente a:

[square(2), cube(2)]
# Que é avaliado para: [4, 8]

Talvez a dificuldade de entender o map tenha advindo do fato de um mapeamento ser feito a cada uma das iterações do for externo. Nesse caso, ao analisar somente uma das iterações podemos ter uma noção melhor do que, de fato, o map está fazendo.

Com esse entendimento, podemos expandir para um nível superior do código: o mapeamento das funções de funcs será feito para cada um dos elementos de lista.


Outra coisa que pode ajudar a entender é fazer um teste de mesa, mas aí acho que já foge do escopo desta resposta.

3

Vamos começar do começo. Segundo a documentação:

Functions are first-class objects.

Ou seja, em Python as funções são "cidadãos de primeira classe": elas são tratadas como se fossem valores "normais", podendo ser colocadas em listas, atribuídas a uma variável, passadas como parâmetro para outras funções, etc. Sobre este assunto, você pode ler mais aqui, aqui e aqui.


Portanto, uma função pode ser atribuída a uma variável:

def square(y):
        return y ** 2
    
def cube(y):
        return y ** 3

# atribui a função a uma variável
funcao = square
# como "funcao" aponta para "square", posso chamá-la normalmente
print(funcao(3)) # 9

# atribui outra função na mesma variável
funcao = cube
# agora "funcao" aponta para "cube"
print(funcao(3)) # 27

E também posso criar uma lista contendo várias funções, percorrer essa lista em um loop e chamar todas elas:

def square(y):
        return y ** 2
    
def cube(y):
        return y ** 3

# lista contendo as funções
funcs = [square, cube]
# para cada função da lista, chamá-la passando o número 3 como argumento
for funcao in funcs:
    print(f'chamando {funcao.__name__}: {funcao(3)}')

A saída deste código é:

chamando square: 9
chamando cube: 27

Agora sobre o map: tudo que ele faz é aplicar uma função a todos os elementos de um iterável. Ou seja, se eu faço:

def dobro(n):
    return n * 2

valores = [1, 2, 3]
for result in map(dobro, valores):
    print(result)

Isso irá imprimir 2, 4 e 6, pois map(dobro, valores) aplica a função dobro a cada um dos elementos da lista valores. Essencialmente, isso seria equivalente a:

for valor in valores:
    print(dobro(valor))

Só que no seu caso a lista não tem valores que são passados para uma função. O que ela tem são funções que serão chamadas com determinado valor. Ou seja, seria como fazer isso:

# para cada função da lista "funcs", chamá-la passando o "3" como argumento
for funcao in funcs:
    print(funcao(3))

E nesse caso, o equivalente usando map teria que ser:

for result in map(lambda funcao: funcao(3), funcs):
    print(result)

Ou seja, a função que map recebe é um lambda (que no fundo também é uma função), que recebe como argumento uma função e a chama (passando, no caso, o número 3 como argumento). Ou seja, em vez de eu mesmo chamar a função diretamente dentro do loop, é o map que a chama e retorna o resultado (por isso, dentro do for eu já posso pegar o resultado direto).


Mas no seu caso você não está iterando pelo map, e sim pegando o resultado dele e passando para list, que por sua vez cria uma lista contendo todos os resultados. Ou seja, quando você faz:

valor = map(lambda funcao: funcao(3), funcs)
print(list(valor)) # [9, 27]

Seria equivalente a fazer:

results = [] # cria uma lista vazia
# para cada resultado do map, adicioná-lo na lista
for result in map(lambda funcao: funcao(3), funcs):
    results.append(result)
print(results) # [9, 27]

E por fim, no seu código tudo isso é feito dentro de um loop, que itera pelos valores da lista [0, 1, 2, 3, 4]. Nos exemplos acima eu sempre passei o número 3 para as funções, mas no seu loop ele faz isso para todos os valores da lista.

Ou seja, primeiro ele chama as funções para o 0 e imprime a lista com os resultados, depois faz o mesmo para o 1, para o 2 etc.


E só para constar, outra forma de criar esta lista com os resultados seria usar uma list comprehension:

for i in lista:
    print([ funcao(i) for funcao in funcs ])

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.