-3

O que tem de errado nesse código pra eu não conseguir chamar a função pontosNaBorda?

def pontosNaBorda(v0, v1, v2):
    # v0, v1, v2 são coordenadas dos vértices de um triângulo
    return v0

def main():
    alienigenas = []
    n = int(input("Quantidade de alienigenas: "))
    for i in range(0,n):
        alienigenas.append(leAlienigena(i))
        
def leAlienigena(numero_alienigena):
    coordenadas = input("Alienigena %d: " %(numero_alienigena))
    
    # converte a string lida em uma lista de inteiros
    coordenadas = coordenadas.split()
    for i in range(0,6):
        coordenadas[ i ] = int( coordenadas[ i ] )
        
    # separa as três coordenadas dos vértices do alienígena
    v0 = [ coordenadas[0], coordenadas[1] ]
    v1 = [ coordenadas[2], coordenadas[3] ]
    v2 = [ coordenadas[4], coordenadas[5] ]

    return v0, v1, v2

if __name__ == '__main__':
    main()

funcao = int(input("Digite a funcao que deseja testar: "))

if funcao == int(1):
    pontosNaBorda(v0, v1, v2)

O erro que dá:

Traceback (most recent call last):   File "C:/Users/*/Downloads/EP3
(Prazo_ 03_07_21)/ep03-rascunho.py", line 32, in <module>
    pontosNaBorda(v0, v1, v2) NameError: name 'v0' is not defined

Mas o v0 não está definido na função leAlienigena?

5

Apesar de você ter comentado na outra resposta que "funcionou", gostaria de deixar uma alternativa - na minha opinião - melhor.

Primeiro, usar variáveis globais - ainda mais da forma que foi feito no seu programa - não me parece uma boa (spoiler: geralmente não é, leia aqui, aqui, aqui e aqui).

Por exemplo, se você ler os dados de 10 alienígenas: ao final do loop, as variáveis v0, v1 e v2 terão apenas os valores do décimo. Ou seja, a função pontosNaBorda acaba tendo apenas esses últimos valores. Todos os outros que você leu anteriormente estarão na lista alienigenas, é verdade, só que esta lista não está sendo usada para nada, então na verdade o código todo está bem confuso.

Mas antes de arrumar o código, acho melhor você entender um conceito importante: o escopo de uma variável.

Dentro da função leAlienigena você criou as variáveis v0, v1 e v2 e as retornou, e por isso achou que elas também estariam disponíveis fora da função. Mas na verdade não, pois variáveis criadas dentro de uma função são locais a esta função: elas só "existem" ali dentro, ninguém de fora consegue acessá-las. Ex:

def funcao():
    x = 1

# executa a função
funcao()
print(x) # NameError: name 'x' is not defined

Veja que depois de executar a função, a variável x não está acessível fora dela. Afinal, x foi declarado dentro de funcao e só existe ali dentro (o escopo desta variável é a função, fora dali ninguém consegue "ver" o x).

Ah, mas e se eu retornar o x?

def funcao():
    x = 1
    return x # agora eu retorno o x

# Ainda sim dá erro
funcao()
print(x) # NameError: name 'x' is not defined

Mesmo assim dá erro. Afinal, o return x só está dizendo "retorne o valor da expressão x". Ou seja, quem chama a função tem que pegar este valor e fazer algo com ele (atribuir em uma variável, ou usá-lo diretamente em uma outra expressão):

def funcao():
    x = 1
    return x

# executa a função
valor = funcao()
print(valor) # 1
print(x) # NameError: name 'x' is not defined

Veja que eu fiz valor = funcao() (a variável valor recebe o valor retornado pela funcao). Veja que a função retorna o valor que x tinha no momento em que ela foi executada. Esse valor (que no caso é 1) foi retornado e colocado na variável valor. Mas depois que a função terminou de executar, a variável x "some" (pois sendo local à função, ela só existe ali dentro, e quando a função termina de executar, todas as variáveis locais deixam de existir). Essa é uma distinção importante, pois o que é retornado é o valor, não a variável (leia aqui para mais detalhes). Veja que o x continua não existindo fora da função, e qualquer tentativa de acessá-lo dará erro.

É por isso que v0, v1 e v2 não estão disponíveis fora da função leAlienigenas, e ao tentar passá-las para pontosNaBorda, deu o NameError.

Aliás, o mesmo acontece com a lista alienigenas, que só existe na função main. Depois que esta função termina, você não usa esta lista para mais nada (nem sequer retorna), então ela deixa de existir. Ou seja, você lê um monte de dados e depois eles somem (e usando variáveis globais, você só tem o último valor digitado, perdendo todos os outros que estavam guardados na lista). Por isso achei estranho que tenha "funcionado", eu revisaria tudo antes de ter essa certeza (pode ser que o código não esteja completo e "faça sentido", mas só com o que tem na pergunta, ficou bem esquisito).


Arrumando o código

Sendo assim, uma alternativa melhor seria usar o retorno das funções, atribuindo-os em variáveis e/ou passando esses valores para as outras funções.

Para começar, o programa lê as coordenadas de um ou mais alienígenas, guardando-as em uma lista. Mas como já dito, essa lista não é usada para nada, então uma sugestão seria retorná-la:

def main():
    n = int(input("Quantidade de alienigenas: "))
    alienigenas = []
    for i in range(n):
        alienigenas.append(leAlienigena(i))
    return alienigenas # retorne a lista de alienígenas

E a leitura pode ser simplificada (levando em conta que não é feita validação dos dados, como por exemplo, se foi realmente digitado 6 números):

def leAlienigena(numero_alienigena):
    # converte a string lida em uma lista de inteiros
    coordenadas = list(map(int, input(f"Alienigena {numero_alienigena}: ").split()))

    # separa as três coordenadas dos vértices do alienígena
    v0 = coordenadas[0:2]
    v1 = coordenadas[2:4]
    v2 = coordenadas[4:6]
    return v0, v1, v2

E ao executar o programa, você pega a lista de alinígenas retornada por main:

if __name__ == '__main__':
    # pega os valores retornados
    alienigenas = main()

Mas só um detalhe: esta lista contém uma ou mais tuplas, sendo que cada tupla contém 3 listas contendo as coordenadas de um alienígena. E como pontosNaBorda recebe essas 3 coordenadas separadamente, você teria que passá-las uma vez para cada alienígena. Algo assim:

for v0, v1, v2 in alienigenas: # para cada alienígena, pegar as coordenadas
    pontosNaBorda(v0, v1, v2)

Ou, se quiser de um alienígena específico:

v0, v1, v2 = alienigenas[0] # pega as coordenadas do primeiro alienígena
pontosNaBorda(v0, v1, v2)

Se bem que não ficou claro o que é para fazer (mas se você leu os dados de vários alienígenas e guardou em uma lista, me parece fazer sentido analisar as coordenadas de todos, mas aí é com você: agora que você tem a lista com tudo que foi digitado, fica mais simples decidir o que fazer).

Ou seja, o código completo ficaria:

def pontosNaBorda(v0, v1, v2):
    return v0

def main():
    n = int(input("Quantidade de alienigenas: "))
    alienigenas = []
    for i in range(n):
        alienigenas.append(leAlienigena(i))
    return alienigenas # retorne a lista de alienígenas

def leAlienigena(numero_alienigena):
    # converte a string lida em uma lista de inteiros
    coordenadas = list(map(int, input(f"Alienigena {numero_alienigena}: ").split()))

    # separa as três coordenadas dos vértices do alienígena
    v0 = coordenadas[0:2]
    v1 = coordenadas[2:4]
    v2 = coordenadas[4:6]
    return v0, v1, v2

if __name__ == '__main__':
    # pega os valores retornados
    alienigenas = main()
    print(alienigenas)
    funcao = int(input("Digite a funcao que deseja testar: "))
    if funcao == 1: # assim, os valores estarão disponíveis aqui
        v0, v1, v2 = alienigenas[0] # pega as coordenadas do primeiro alienígena
        pontosNaBorda(v0, v1, v2)

É importante notar que as variáveis v0, v1 e v2 que foram criadas dentro do if não são as mesmas que estão dentro da função leAlienigena. Elas por acaso têm o mesmo nome, mas lembre-se do escopo: as que estão dentro da função são locais e só existem ali dentro. Seria o mesmo que ter isso:

def funcao():
    x = 1
    return x

x = 2
funcao()
print(x) # 2

Este código imprime "2", pois o x que está dentro da função é diferente do x que está fora. Uma não interfere na outra.

Esta distinção é importante para organizar o código e deixar a função mais "auto-contida". A cada chamada de leAlienigena, ela está lidando com os dados de um único alienígena. Deixar as variáveis globais faz com que a semântica se misture: não existem mais os dados do alienígena atual, e sim "os dados", uma única instância deles. E ao chamar a função pontosNaBorda, ela receberá apenas os dados do último alienígena lido. Mas se essa era a intenção, então para que ler dados de vários alienígenas, se no fim só o último será usado? (é por isso que eu disse que o código está estranho, e mais estranho ainda que o uso de global tenha "resolvido" o problema - pode ter resolvido o NameError, mas desconfio que a lógica ainda está esquisita e provavelmente errada).