6

Percebi que, ao realizar a desestruturação na assinatura da função (funcao({ a, b }: Objeto)), acabo perdendo uma certa consistência dos tipos. No caso específico em que percebi isso, sempre apenas uma das propriedades está definida (a ou b), mas ao realizar a desestruturação, o TypeScript "esquece" isso.

Por exemplo:

type CatsOrDogs =
  | { cats: string[]; dogs?: undefined }
  | { cats?: undefined; dogs: string[] };

// Funciona
function test(obj: CatsOrDogs) {
  if (obj.cats !== undefined) {
    obj.cats.push('');
  } else {
    obj.dogs.push('');
  }
}

// Não funciona
function testDestructuring({ cats, dogs }: CatsOrDogs) {
  if (cats !== undefined) {
    cats.push('');
  } else {
    dogs.push(''); // Object is possibly 'undefined'.(2532)
  }
}

Veja no Playground.

  • Como posso fazer para criar esse tipo CatsOrDogs sem perder a consistência na desestruturação?

  • Ou então, existe outra maneira de ter o comportamento desejado sem abrir mão do uso da desestruturação?

2 Respostas 2

4

Em muito resumo, não é possível fazer a desestruturação antes do branching e ainda realizar a discriminação dos tipos da união.

Repare que, quando você faz a desestruturação antes do branching (nesse caso pelo if), o compilador não tem como definir o tipo do valor desestruturado mediante o local em que for usado. Por conta disso, o tipo inferido para esse valor será o mais genérico possível. No caso de uniões, o tipo será a união de todas as variantes correspondentes à propriedade em questão.

Então:

type CatsOrDogs =
  | { cats: string[]; dogs?: undefined }
  | { cats?: undefined; dogs: string[] };

const catsOrDogs: CatsOrDogs = {} as any; // Ignore isso, só para demonstrar o valor.

const { cats } = catsOrDogs;
// Tipo de `cats` será `string[] | undefined`.

Nesse exemplo, não é factível esperar que o compilador associe ao tipo da variável cats as condições em que ele possa ser string[] ou undefined. Portanto, o tipo inferido será string[] | undefined.

Você pode, no entanto, realizar a desestruturação uma vez que o branching já tenha sido realizado:

type CatsOrDogs =
  | { cats: string[]; dogs?: undefined }
  | { cats?: undefined; dogs: string[] };

const catsOrDogs: CatsOrDogs = {} as any; // Ignore isso, só para demonstrar o valor.

if (catsOrDogs.cats) {
  const { cats } = catsOrDogs;
  // Dentro deste branch, o tipo de `cats` será `string[]`.
}

É importante ter em mente que, em uniões, a informação necessária para que o compilador faça a discriminação encontra-se no objeto inteiro (que possui o union type). Uma vez que você desestruture um objeto antes que o compilador tenha feito a discriminação, os valores desestruturados não terão qualquer habilidade para a realizar.

1
-2

Tente isso:

function testDestructuring({ cats, dogs }: CatsOrDogs) {
  cats?.push('')
  dogs?.push('');
}

A inferência de tipos funciona, podes ver isso ao passar o mouse em cima de cats ou dogs dentro da function. Lá está descrito qual será o tipo da váriavel. No seu caso cats pode ser tanto um array quanto pode ser undefined. O mesmo serve para o dogs.

1
  • Veja o exemplo test. Eu tenho certeza que ou cats ou dogs é um array, e o outro é undefined. O problema ao fazer a desestruturação é que preciso usar o optional chaining ?. no else do meu exemplo testDestructuring. O que quero é justamente não usar o ?., já que sei que não será undefined. – Rafael Tavares 27/05 às 15:03

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.