1

Após comando insert, eu consigo recuperar o id gerado pelo banco de dados usando uma variável global public static int returnID. Mas não achei muito legal essa parte de deixar a variável static. Teria outro jeito de recuperar essa informação? Código abaixo:


Minha tela:

public class TelaPrincipal extends JFrame implements ActionListener {

    private static final long serialVersionUID = 1L;

    JPanel panelPrincipal,panelCenter,panelButton;
    JLabel idlbl,nomelbl,sexolbl,rglbl,cpflbl,dtnasclbl,dtcadlbl,estcivlbl;
    JTextField idField,nomeField,sexoField,rgField,cpfField,dtnascField,dtcadField,estcivField;
    JButton btnCad,btnLimpar,btnFechar;

    public TelaPrincipal(){
        UtilTelas.iniciarTelas(300, 300, "Cadastro de Pessoa", this);
        panelPrincipal = new JPanel(new BorderLayout());
        this.add(panelPrincipal);

        Center();
        Button();

        this.setVisible(true);
        pack();
    }

    private void Center(){      
        panelCenter = new JPanel(new FlowLayout(FlowLayout.LEFT));  
        JPanel gridLayout = new JPanel(new GridBagLayout());
        GridBagConstraints gbc = new GridBagConstraints();
        gbc.insets = new Insets(3, 3, 3, 3);

        int x = 0;
        int y = 0;
        int fieldX = 0;
        int fieldY = 0;

        idlbl = new JLabel("Código : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(idlbl,gbc);

        nomelbl = new JLabel("Nome : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(nomelbl,gbc);

        sexolbl = new JLabel("Sexo : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(sexolbl,gbc);

        rglbl = new JLabel("RG : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(rglbl,gbc);

        cpflbl = new JLabel("CPF : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(cpflbl,gbc);

        dtnasclbl = new JLabel("Dt Nasci : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(dtnasclbl,gbc);

        dtcadlbl = new JLabel("Dt Cadastro : ");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(dtcadlbl,gbc);

        estcivlbl = new JLabel("Estado Civil");
        gbc.gridx = x;
        gbc.gridy = ++y;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.EAST;
        gridLayout.add(estcivlbl,gbc);

        idField = new JTextField(5);
        gbc.gridx = ++fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(idField,gbc);

        nomeField = new JTextField(20);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(nomeField,gbc);

        sexoField = new JTextField(10);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(sexoField,gbc);

        rgField = new JTextField(10);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(rgField,gbc);

        cpfField = new JTextField(10);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(cpfField,gbc);

        dtnascField = new JTextField(10);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(dtnascField,gbc);

        dtcadField = new JTextField(10);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(dtcadField,gbc);

        estcivField = new JTextField(10);
        gbc.gridx = fieldX;
        gbc.gridy = ++fieldY;
        gbc.anchor = GridBagConstraints.WEST;
        gridLayout.add(estcivField,gbc);

        panelCenter.add(gridLayout);

        panelPrincipal.add(panelCenter,BorderLayout.CENTER);
    }
    private void Button(){

        panelButton = new JPanel(new FlowLayout());

        btnCad = new JButton("Cadastrar");
        btnCad.addActionListener(this);
        panelButton.add(btnCad);

        panelPrincipal.add(panelButton,BorderLayout.SOUTH);
    }

    @Override
    public void actionPerformed(ActionEvent e) {
        if(btnCad == e.getSource()){

            ControllerPessoa ControlPessoa = new ControllerPessoa();
            Pessoa pessoa = new Pessoa();
            pessoa.setPes_nome(nomeField.getText());
            pessoa.setPes_sexo(sexoField.getText());

            try {
                if(ControlPessoa.cadastroPessoa(pessoa)){
                    JOptionPane.showMessageDialog(null, "Cadastroado com Sucesso");
                    idField.setText(String.valueOf(PessoaDAO.returnID));
                }
            } catch (HeadlessException erro) {
                erro.printStackTrace();
            } catch (ClassNotFoundException erro) {
                JOptionPane.showMessageDialog(null, "ERRO de DriverManager Banco de Dados" +erro.getMessage());
            } catch (SQLException erro) {
                JOptionPane.showMessageDialog(null, "ERRO de Banco de Dados" +erro.getMessage());
            }       
        }
    }

}

Classe ControllerPessoa:

public class ControllerPessoa {

    public boolean cadastroPessoa(Pessoa pessoa) throws ClassNotFoundException, SQLException{
        PessoaDAO pessoaDAO = new PessoaDAO();  
        String sql = "INSERT INTO farmacia.pessoa1 (nome,sexo) VALUES ('"+ pessoa.getPes_nome() +"','"+ pessoa.getPes_sexo() +"')";

        if(pessoaDAO.insert(sql)){
            return true;
        }       
        return false;
    }       
}

Classe DAO:

public abstract class DAO {

    public abstract boolean insert (String SQL);
    public abstract boolean update (String SQL);
    public abstract boolean delete (String SQL);
    public abstract boolean select (String SQL);
}

Classe PessoaDAO:

public class PessoaDAO extends DAO {

    PreparedStatement pstm;
    private Connection con;
    public static int returnID;

    public PessoaDAO() throws ClassNotFoundException, SQLException{
        BD db = new BD();
        con = db.getConn();
    }

    @Override
    public boolean insert(String SQL) {
        try {       
            pstm = con.prepareStatement(SQL,Statement.RETURN_GENERATED_KEYS);   
            pstm.execute();
            int result = pstm.executeUpdate();
            ResultSet rs = pstm.getGeneratedKeys();         
            if (rs.next()){     
                returnID = rs.getInt("id"); // teria outro modo de recuperar o id? sem usa static?
                JOptionPane.showMessageDialog(null, "ID : "+ returnID);
             }
             return result > 0;         

        } catch (Exception e) {
            JOptionPane.showMessageDialog(null, "ERRO : inserir novo pessoa " + e.getMessage());
        }
        return false;
    }

    @Override
    public boolean update(String SQL) {
        // TODO Auto-generated method stub
        return false;
    }

    @Override
    public boolean delete(String SQL) {
        // TODO Auto-generated method stub
        return false;
    }

    @Override
    public boolean select(String SQL) {
        // TODO Auto-generated method stub
        return false;
    }
}
  • Tem como colocar só o código que é importante para pergunta? É complicado ficar revisando código atrás de problemas e melhorias. – Renan Gomes 18/02/15 às 0:18
  • tem sim desculpa, só da uma olhada no class PessoaDAO é lá que esta variável static int, atraves dela eu recupero ID gerado pelo banco. – Diego Angelo 18/02/15 às 1:35
  • Visto que Pessoa é um objeto, ao invés de retornar um boolean no método de inserir você pode retornar um objeto Pessoa (ou null caso algo tenha saído errado). Assim, no momento de colocar no JTextField vai bastar um Integer.toString(pessoa.getId());. – Renan Gomes 18/02/15 às 5:09
  • Uma forma é fazer o método insert retornar um inteiro, no caso o ID gerado. Aí não precisa da variável estática. – Franchesco 18/02/15 às 9:56
2
  1. Respeite as convenções de nomenclatura. Renomeie as seguintes variáveis e métodos:

    • Center na classe TelaPrincipal -> center
    • Button na classe TelaPrincipal -> button
    • SQL como parâmetro dos métodos do DAO e PessoaDAO -> sql
    • getPes_nome na classe Pessoa -> getNome
    • setPes_nome na classe Pessoa -> setNome
    • getPes_sexo na classe Pessoa -> getSexo
    • setPes_sexo na classe Pessoa -> setSexo
    • ControlPessoa no método actionPerformed da classe TelaPrincipal -> controlPessoa.
  2. A responsabilidade sobre a instrução SQL pertence ao DAO e não ao controller. Uma instrução SQL é um detalhe de como a persistência e o acesso aos dados é realizado, o que está além do escopo do controller que é gerenciar o fluxo da aplicação.

  3. O seu código sofre com problema de injeção de SQL. Com isso, eu poderia atacar a sua aplicação ao tentar inserir uma pessoa com o seguinte nome:
    x','x'); DROP TABLE farmacia.pessoa1; --
    E então o seu banco de dados já era.

  4. Você não está finalizando o Connection, o PreparedStatement e o ResultSet adequadamente. O ideal é usar a sintaxe try-with-resources do Java 7 ou superior para lidar com esta situação.

  5. Você está executando o insert duas vezes:

pstm.execute();
int result = pstm.executeUpdate();

Antes de continuarmos ao ponto principal da sua pergunta, vamos corrigir estes problemas acima. Para isso você vai ter que alterar o método insert do PessoaDAO:

public boolean insert(String nome, String sexo) {
    String sql = "INSERT INTO farmacia.pessoa1 (nome, sexo) VALUES (?, ?)";
    BD db = new DB();
    try (Connection con = db.getConn(); PreparedStatement pstm = con.prepareStatement(sql, Statement.RETURN_GENERATED_KEYS)) {
        pstm.setString(1, nome);
        pstm.setString(2, sexo);
        int result = pstm.executeUpdate();
        try (ResultSet rs = pstm.getGeneratedKeys()) {
            if (rs.next()) {
                returnID = rs.getInt("id"); // teria outro modo de recuperar o id? sem usa static?
                JOptionPane.showMessageDialog(null, "ID : "+ returnID);
            }
        }
        return result > 0;

    } catch (Exception e) {
        JOptionPane.showMessageDialog(null, "ERRO : inserir novo pessoa " + e.getMessage());
    }
    return false;
}

E também o construtor, que se torna vazio:

public PessoaDAO() {
}

E então você pode (leia-se: "deve") remover o campo pstm e con da classe PessoaDAO.

  1. O insert falhar é uma situação excepcional que não deveria acontecer se não houver alguma coisa errada, não acha? Neste caso, ao invés de retornar true ou false para indicar se deu certo ou errado, o ideal seria lançar uma exceção caso tenha dado errado. E isso te libera o valor de retorno para devolver o código do cliente inserido, resolvendo o problema que você solicitou.

  2. Não misture lógica de visualização com lógica de infraestrutura. No caso, imagina que no futuro você queira portar o sistema para um ambiente web. O ideal seria que você não precisasse alterar uma única vírgula nos seus DAOs. Entretanto, aquele JOptionPane fará com que as coisas não funcionem como o esperado. Porém, você usa o JOptionPane apenas para mostrar a exceção, o ideal é lançar a exceção para ela ser tratada em uma camada superior.

Vamos arrumar os dois problemas acima. Primeiro definimos uma exceção personalizada:

public class DAOException extends Exception {
    public DAOException(String message) {
        super(message);
    }

    public DAOException(String message, Throwable cause) {
        super(message, cause);
    }
}

E então utilizamos no código e resolvemos estes dois problemas:

public int insert(String nome, String sexo) throws DAOException {
    String sql = "INSERT INTO farmacia.pessoa1 (nome, sexo) VALUES (?, ?)";
    BD db = new DB();
    try (Connection con = db.getConn(); PreparedStatement pstm = con.prepareStatement(sql, Statement.RETURN_GENERATED_KEYS)) {
        pstm.setString(1, nome);
        pstm.setString(2, sexo);
        int result = pstm.executeUpdate();
        try (ResultSet rs = pstm.getGeneratedKeys()) {
            if (rs.next()) {
                return rs.getInt("id");
            }
        }
        throw new DAOException("Não foi possível obter o id da pessoa inserida.");
    } catch (ClassNotFoundException e) {
        throw new DAOException("Driver do banco de dados não encontrado.", e);
    } catch (SQLException e) {
        throw new DAOException("Erro no banco de dados ao inserir nova pessoa.", e);
    }
}

E na classe PessoaDAO, você pode remover o campo returnID da classe, que era o que você queria. :)

O seu controller fica assim:

public class ControllerPessoa {
    public int cadastroPessoa(Pessoa pessoa) throws DAOException {
        PessoaDAO pessoaDAO = new PessoaDAO();
        return pessoaDAO.insert(pessoa.getNome(), pessoa.getSexo());
    }       
}

E na sua classe TelaPrincipal:

        try {
            int returnID = controlPessoa.cadastroPessoa(pessoa);
            idField.setText(String.valueOf(returnID));
            JOptionPane.showMessageDialog(null, "Cadastrado com Sucesso");
        } catch (HeadlessException erro) {
            erro.printStackTrace();
        } catch (DAOException erro) {
            JOptionPane.showMessageDialog(null, erro.getMessage());
        }
  1. Após fazer estas alterações, a sua superclasse DAO não será compatível com a subclasse PessoaDAO. Qual é a melhor solução? Bem, acho que a melhor solução e simplesmente remover a classe DAO. O motivo disso é que você nunca utiliza uma referência à superclasse, apenas referências à subclasse. Neste caso, você também não está tendo nenhum tipo de vantagem na prática por fazer a subclasse aderir ao formato da superclasse. Logo, a sua superclasse é inútil e você pode remover o extends DAO da subclasse, bem como as anotações @Override.

  2. A sua classe TelaPrincipal implementa o ActionListener do botão. Isso é um anti-pattern, pois você está delegando a lógica de gerenciar o clique no botão a tela como um todo. Isso fica pior se houver vários botões, pois ao invés de você ter os gerenciadores naturalmente separados, você acabaria juntando todos em uma coisa só para depois separar usando um código espaguete cheio de ifs e switches. Enfim, isso trata-se de uma violação do modelo de programação orientada a objetos. A solução para isso é delegar o ActionListener corretamente.

A minha sugestão é fazer o seguinte:

private void botaoCadastroClicado(ActionEvent e) {
    // Não precisa do `if(btnCad == e.getSource())` para verificar qual foi o botão.
    // O resto do código.
}

E então você adiciona o ActionListener ao botão assim, se estiver com o Java 7:

btnCad.addActionListener(new ActionListener() {
    @Override
    public void actionPerformed(ActionEvent e) {
        botaoCadastroClicado(e);
    }
});

Ou desta forma muito mais simples no Java 8:

btnCad.addActionListener(this::botaoCadastroClicado);
  1. Os campos da sua classe TelaPrincipal deveriam ter o modificador private.

  2. Não gosto de GridBagLayout. Veja este vídeo para entender o porquê. Mas para ser sincero não sei se este bug foi ou não corrigido (o google me deu informações conflitante e contraditórias e não tenho condições de testar isso agora).

Suas alternativas neste quesito são:

public class PreferredGridBagLayout extends GridBagLayout {
    @Override
    protected GridBagLayoutInfo getLayoutInfo(Container parent, int sizeflag) {
        return super.getLayoutInfo(parent, PREFERREDSIZE);
    }
}
  • Implementar o seu próprio gerenciador de layout.
  • Usar o BorderLayout e em algumas partes, talvez você possa utilizar Containers ou JContainers intermediários com FlowLayout e GridLayout.
  • Usar o gerenciador de layout null e fazer posicionamento absoluto com os métodos setBounds, setPosition e setSize.
  • Usar algum outro workaround que você inventar ou achar.

Enfim, há várias possibilidades. Mas como este não é o foco da pergunta, não vou me delongar mais aqui.

  1. Considere usar um enum para o sexo, seria muito mais apropriado do que Strings.

NOTA: Ah sim, estou imaginando que o ClassNotFoundException e o SQLException da classe BD venham do método getConn e não do construtor da classe BD. Se vier do construtor da classe BD, você vai precisar de um try a mais no método insert. Também estou assumindo que não há problema em se criar múltiplas instâncias deste objeto, uma vez que era o que você fazia indiretamente ao criar o controller e o DAO sempre que o botão de inserção fosse clicado. Se houver algum problema com isso, poste a sua classe BD para darmos uma olhada.

  • 1
    Code Review :P – Renan Gomes 18/02/15 às 10:52
  • Obg Victor estarei arrumando gostei da dicas, nunca irei acha algo assim :D... agora sobre gridbag eu vídeo aqui rachei... qual layout vc recomendaria? estou usando eclipse sem nenhum interface gráficas de arrasta e cola. – Diego Angelo 18/02/15 às 17:03
  • @DiegoAngelo Editei a resposta. – Victor Stafusa 18/02/15 às 18:46

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.