-1

Possuo esse código com essa única função, ela realiza o produto entre 'a' e 'b' que recebe da função "main". Gostaria de saber como a função contida nesse código lida com o retorno de 2 valores para o "escopo de cima", se fizerem um teste de mesa do que ela está fazendo, vão perceber que dentro de um mesmo escopo ela tem que retornar dois valores distintos, o que ela faz com esses valores então? Soma? Pois se a resposta for soma mesmo, cheguei no resultado certo.

#include <stdio.h>

int funcao (int a, int b)
{
    if (b==0)
        return 0;

    if (b%2==0)
        return funcao(a+a, b/2);

    return funcao(a+a, b/2)+a;
}

int main () 
{
    int a, b;

    printf("Entre com 'a' e 'b' respectivamente: ");
    scanf("%d %d", &a, &b);

    printf("Resultado: %d", funcao(a,b));

    return 0;
}
10
  • ...executa os dois returns... Não! Ao encontrar a primeira instrução return a execução da função é interrompida e fluxo de processamento é devolvido ao ponto onde a função foi chamada retornando o valor da expressão passado ao return ou void se não nada for passado. 2/05/2021 às 19:52
  • Certo, então está dizendo que quando ela retorna de um escopo, ela ignora o return em que está e passa para o segundo return, que é o responsável por retornar algum valor ao escopo de cima, é isso? 2/05/2021 às 20:00
  • Eu estou dizendo que ao encontrar exatamente o primeiro return a função para e é retorna com um valor exatamente no ponto onde a função foi anteriormente chamada. Tudo o que estiver após o return é ignorado. 2/05/2021 às 20:07
  • Entendo o que diz, você está me explicando a natureza do return como desvio de fluxo, e eu havia perguntando sobre sua atuação dentro do meu código, mesmo assim consegui entender, obrigado. Contudo, acho que não me expressei bem, vou reformular, uma função que recebe um valor x do escopo de memória anterior, e dentro de seu escopo atual gera outro valor para retornar, que é o caso da minha, o que ela faz com esses dois valores distintos, soma? Vou até editar a pergunta 2/05/2021 às 20:17
  • Aonde no seu código estão sendo retornados dois valores? Aqui return 0; retorna zero, aqui funcao(a+a, b/2); retorna o resultado da função e aqui return funcao(a+a, b/2)+a; retorna o resultado da função mais a. 2/05/2021 às 20:23

2 Respostas 2

2

Primeiramente, segue uma sugestão de leitura que pode ajudar no entendimento de funções de forma geral: O que acontece quando chamamos uma função?.

Dito isso, acho que primeiro podemos ver como seria se a funcao não fosse recursiva, e depois vemos como a versão recursiva não muda tanto assim. Então vamos modificar um pouco a funcao para que ela não seja mais recursiva:

int funcao(int a, int b) {
    if (b == 0)
        return 0;
    if (b % 2 == 0) // em vez de chamar "funcao", estou chamando "outra_funcao"
        return outra_funcao(a + a, b / 2);
    return outra_funcao(a + a, b / 2) + a;
}

int outra_funcao(int a, int b) {
    if (b == 0)
        return 0;
    if (b % 2 == 0)
        return outra_funcao(a + a, b / 2);
    return outra_funcao(a + a, b / 2) + a;
}

outra_funcao é praticamente igual à funcao, com a diferença que a funcao original não é mais recursiva.


O que acontece quando chamamos funcao(3, 1)?

Neste caso, a função receberá os valores 3 e 1, que correspondem aos parâmetros a e b. Ou seja, para funcao(3, 1), temos que a=3 e b=1.

Por isso o código não entra no primeiro if, já que b não é igual a zero. E como b é um número ímpar, então b % 2 é 1, por isso ele também não entra no segundo if.

Então ele cai no último return, que é:

return outra_funcao(a + a, b / 2) + a

Ou seja, a funcao está retornando apenas um valor. Esse valor é o resultado da expressão outra_funcao(a + a, b / 2) + a. E esta expressão está fazendo basicamente duas coisas:

  • chamando outra_funcao(a + a, b / 2)
  • pegando o resultado da chamada acima e somando com a

O resultado disso tudo é o valor retornado por funcao. Em nenhum momento tem 2 valores sendo retornados. Temos apenas uma chamada de função (outra_funcao), cujo resultado é somado com outro valor (no caso, a), e o resultado dessas operações vira um único valor, que é retornado pela funcao.

Bom, como chamamos funcao(3, 1), temos que a=3 e b=1, então a expressão acima acaba virando:

return outra_funcao(3 + 3, 1 / 2) + 3

Que por sua vez acaba virando:

return outra_funcao(6, 0) + 3
// como são inteiros, 1 / 2 é "arredondado" para zero

Ou seja, para saber o resultado desta expressão, precisamos saber o valor de outra_funcao(6, 0).

E quando chamamos outra_funcao(6, 0), temos a=6 e b=0 (esses a e b dentro de outra_funcao não são os mesmos a e b da funcao). Neste caso, entrará no primeiro if, e por isso ela retorna zero.

Ou seja, return outra_funcao(6, 0) + 3 é o mesmo que return 0 + 3, que é o mesmo que return 3. Concluindo, funcao(3, 1) retorna 3.


Mas repare que funcao e outra_funcao fazem basicamente a mesma coisa. Então para que ter duas funções redundantes, quando eu posso ter uma só?

int funcao(int a, int b) {
    if (b == 0)
        return 0;
    if (b % 2 == 0)
        return funcao(a + a, b / 2);
    return funcao(a + a, b / 2) + a;
}

Agora funcao é recursiva (ela é chamada dentro dela mesma). Apesar disso, seu funcionamento continua basicamente o mesmo:

  • chamei funcao(3, 1), ou seja, a=3 e b=1
    • não entra em nenhum dos if's, ou seja, cai no return funcao(a + a, b / 2) + a
    • que por sua vez, é o mesmo que return funcao(3 + 3, 1 / 2) + 3, que é o mesmo que return funcao(6, 0) + 3
    • então agora preciso calcular funcao(6, 0) - é outra chamada de função (só porque chamou a mesma funcao, não muda o fato de ser outra chamada "independente")
      • em funcao(6, 0), temos que a=6 e b=0 (como é outra chamada de função, esses a e b não são os mesmos da primeira chamada)
      • como b=0, entra no primeiro if e retorna zero
    • como funcao(6, 0) retornou zero, a expressão return funcao(6, 0) + 3 é o mesmo que return 0 + 3, que é o mesmo que return 3
  • ou seja, funcao(3, 1) retorna 3

Em nenhum momento há o "retorno de dois valores". A funcao sempre retorna apenas um valor. O que acontece é que em alguns casos o valor é obtido através de uma expressão que pode envolver outra chamada de função (e não importa se é a mesma função ou outra, a ideia é a mesma: temos que obter o valor retornado pela chamada para poder calcular o resultado final da expressão).

Não existe essa coisa de "escopo de cima", "escopo anterior", nada disso. É apenas uma função que pode chamar outra, que pode chamar outra, que pode chamar outra (sendo que essa "outra" pode ser inclusive a mesma função, com argumentos diferentes). O importante é que todas essas chamadas não fiquem se chamando eternamente, e que em algum momento elas retornem algum valor, que será usado pela chamada anterior, que será usado pela anterior a esta, e assim por diante, até chegar à primeira chamada, que retornará o resultado final.


Outro exemplo: funcao(3, 4). Temos que:

  • a=3 e b=4, entra no segundo if, então retorna funcao(a + a, b / 2)funcao(6, 2)
    • funcao(6, 2)a=6 e b=2, entra no segundo if, então retorna funcao(a + a, b / 2)funcao(12, 1)
      • funcao(12, 1)a=12 e b=1, não entra em nenhum if, retorna funcao(a + a, b / 2) + afuncao(24, 0) + 12
        • funcao(24, 0)a=24 e b=0, entra no primeiro if, retorna zero
      • funcao(12, 1) retorna funcao(24, 0) + 120 + 1212
    • funcao(6, 12) retorna funcao(12, 1)12
  • funcao(3, 4) retorna funcao(6, 2)12

Ou seja, o resultado é 12.

Outra forma de visualizar:

chamada recursiva

Se a imagem acima não carregar, segue o mesmo diagrama em ASCII:

+- funcao(3, 4) --------------------------------------------+
|  a=3, b=4                                                 |
|  entra no segundo if                                      |
|  retorna funcao(6, 2)                                     |
|              ↓                                            |
|       +- funcao(6, 2) ---------------------------------+  |
|       |  a=6, b=2                                      |  |
|       |  entra no segundo if                           |  |
|       |  retorna funcao(12, 1)                         |  |
|       |              ↓                                 |  |
|       |       +- funcao(12, 1) ---------------------+  |  |
|       |       |  a=12, b=1                          |  |  |
|       |       |  não entra em nenhum if             |  |  |
|       |       |  retorna funcao(24, 0)  + 12 ----+  |  |  |
|       |       |              ↓                   |  |  |  |
|       |       |       +- funcao(24, 0) -------+  |  |  |  |
|       |       |       |  a=24, b=0            |  |  |  |  |
|       |       |       |  entra no primeiro if |  |  |  |  |
|       |       |       |  retorna zero         |  |  |  |  |
|       |       |       +---------- | ----------+  |  |  |  |
|       |       |                   ↓              |  |  |  |
|       |       |  retorna          0  +  12 ←-----+  |  |  |
|       |       |  retorna 12                         |  |  |
|       |       +---------- | ------------------------+  |  |
|       |                   |                            |  |
|       |  retorna 12 ←-----+                            |  |
|       +---------- |------------------------------------+  |
|                   |                                       |
|  retorna 12 ←-----+                                       |
+-----------------------------------------------------------+

Repetindo: não existe essa história de "escopo de cima", de baixo, anterior, etc. O que temos são chamadas de função. Quando você chama uma função, ela é executada, e só depois que ela retorna, o código que chamou a função continua de onde parou. Quando uma função chama outra (ou ela mesma), ela tem que esperar a chamada terminar, para só depois pegar o resultado retornado e poder usá-lo.

Não tem essa história de "o padrão do C é somar" (como perguntado nos comentários). Foi você que disse que deve fazer uma soma:

funcao(a + a, b / 2) + a
                     ↑
         Aqui você disse para somar

Esse código soma o resultado de funcao(a + a, b / 2) com a. Só que para fazer esta soma, ele precisa saber o resultado de funcao(a + a, b / 2) - então ela chama a função novamente para saber qual é esse resultado (só que essa chamada pode acabar fazendo outra chamada, que pode fazer outra, e outra, etc, até que em algum momento elas caem no primeiro if e começam a retornar os resultados para quem as chamou).

Se em vez dessa soma, tivesse qualquer outra operação (subtração, multiplicação, outra chamada de função, ou qualquer outra expressão válida), ela seria feita. O "padrão" não é somar, é chamar as funções, pegar os resultados e usá-los da forma que o código indica - se o código diz para somar, como é o caso, ele soma.

Enfim, é "só" isso.

1
  • 1
    Muito obrigado, finalmente tive tempo de fazer a leitura desse seu texto e entendi perfeitamente o comportamento dessa função recursiva através de seu diagrama, executei algumas vezes com valores diferentes e deu certo aqui, fico muito grato. 5/05/2021 às 0:16
-1

Não sei se entendi, mas ela não está retornando dois valores. Está retornando a soma de 'a + (chamada da propria função ( valor a,valor b))'.

Entradas e ciclos da função recursiva: input a == 2, b == 2

recursividade:

Entra 2,2 -> Respeita o segundo if que gera os inputs -> 4,1 -> Entra no ultimo return que gera os inputs (8,0.5) somado com 4 ( (a+a,b/2) +a) nessa parte o (8,0.5) gera 0 que somados com 4 resulta em 4. Com isso respeita a entrada 2*2 = 4.

Entra 3,3 -> Entra no ultimo return que gera (6,1.5)+3 -> O (6,1.5) entra na ultima condição que gera (12,(1.5)/2)+6 - > o input (12,(1.5/2) entra na primeira condição que retorna 0, logo fica 6+3 = 9.

Não sei pra que essa mirabolância toda, mas funciona. Espero ter ajudado

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.