2

Alguns navegadores não suportam o inputMode, como o Safari. Então, para então mitigar a situação, eu iria ter um outro comportamento se o inputMode existisse ou não.

Pesquisando achei o operador in:

if ("inputMode" in document.querySelector("input")) {
  console.log("Existe inputMode no <input>")
}
<input>

Isso funciona. O problema é que, uma vez que estou usando outra linguagem, não tenho como chamar o operador in (bem até teria como, mas seria um trabalho significativamente maior apenas para isso).


Existe alguma função que faça o mesmo do que o in?

Como posso ter o mesmo comportamento do in sem utilizar este operador em especifico? Utilizando alguma função (que não seja eval, obviamente).

2
  • Só não entendi muito bem porque não dá para usar o in. Poderia explicar um pouco melhor? Fiquei curioso. 26/04/2021 às 19:02
  • 2
    Estou usando Golang, e compilando para WebAssembly. Então o querySelector se torna: js.Global().Get("document").Call("querySelector", "input"). Eu só tenho acesso ao .Call, .Invoke e .InstanceOf (...), mas não tem nenhum .In. Então, não deduzo que não há como usar o in. As funções que tenho acesso são essas. O "método mais difícil" seria criar um CallImport para chamar a minha função em JS dentro do Golang, algo como isso daqui. Eu omiti essa informação, porque tornaria tudo mais confuso.
    – Inkeliz
    26/04/2021 às 19:07

1 Resposta 1

3

Pode utilizar a função Reflect.has, que tem o mesmo funcionamento do operador in, só que em formato de função qualificada no objeto global Reflect.

Então:

if (Reflect.has(document.querySelector("input"), "inputMode")) {
  console.log(1);
}

Vale lembrar que o operador in (e portanto Reflect.has) são diferentes de Object.prototype.hasOwnProperty. Saiba mais nesta outra resposta.

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .