0

Olá, tenho uma tabela onde guardo registros de movimentações, nela é inserido um registro onde é possível informar uma parcela de pagamento, por exemplo, uma compra feita em 12 vezes cuja parcela atual (a que foi inserida manualmente no banco) seja a parcela 8/12, faltando ainda 4 parcelas, deste modo ao inserir este registro a trigger deverá inserir os registros das parcelas 9, 10, 11 e 12, todos os demais dados devem ser os mesmos, sendo apenas o número da parcela diferente, segue o código que fiz:

CREATE FUNCTION fn_parcelas_futuras()
RETURNS TRIGGER
LANGUAGE PLPGSQL
AS $$
BEGIN
    IF NEW.quantidade_parcelas > 1 THEN
        FOR mes_parcela IN NEW.parcela_atual..NEW.quantidade_parcelas LOOP
            INSERT INTO movimentacoes(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                parcela_atual,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura
            )
                VALUES(
                    NEW.operacao,
                    NEW.nome_operacao,
                    NEW.id_estabelecimento,
                    NEW.id_cartao,
                    mes_parcela,
                    NEW.quantidade_parcelas,
                    NEW.valor_parcela,
                    NEW.mes_fatura
                );
        END LOOP;
    END IF;
    RETURN NEW;
END;
$$

CREATE TRIGGER tg_inserir_parcelas_futuras
AFTER INSERT
ON movimentacoes
FOR EACH ROW
EXECUTE PROCEDURE fn_parcelas_futuras();

Quando tento inserir algum dado recebo o seguinte erro:

ERROR:  stack depth limit exceeded
HINT:  Increase the configuration parameter "max_stack_depth" (currently 2048kB), after ensuring the platform's stack depth limit is adequate.
CONTEXT:  SQL statement "SELECT 1 FROM ONLY "public"."cartoes" x WHERE "codigo" OPERATOR(pg_catalog.=) $1 FOR KEY SHARE OF x"
SQL statement "INSERT INTO movimentacoes(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                parcela_atual,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura
            )
                VALUES(
                    NEW.operacao,
                    NEW.nome_operacao,
                    NEW.id_estabelecimento,
                    NEW.id_cartao,
                    mes_parcela,
                    NEW.quantidade_parcelas,
                    NEW.valor_parcela,
                    NEW.mes_fatura
                )"
PL/pgSQL function fn_parcelas_futuras() line 5 at SQL statement
SQL statement "INSERT INTO movimentacoes(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                parcela_atual,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura
            )
                VALUES(
                    NEW.operacao,
                    NEW.nome_operacao,
                    NEW.id_estabelecimento,
                    NEW.id_cartao,
                    mes_parcela,
                    NEW.quantidade_parcelas,
                    NEW.valor_parcela,
                    NEW.mes_fatura
                )"
[...]
REPETE ULTIMO BLOCO ALGUMAS VEZES.
[...]

PL/pgSQL function fn_parcelas_futuras() line 5 at SQL statement
SQL state: 54001
11
  • "a trigger deverá inserir os registros das parcelas 9, 10, 11 e 12" a trigger não tem bem esse propósito, você precisa fazer uma procedure que é o objeto mais correto para fazer esse tipo de operação 23/04/2021 às 22:23
  • Certo, no caso a trigger deveria chamar a procedure então, é isso?
    – bruno101
    23/04/2021 às 23:57
  • A trigger fica recursiva (stack depth limit exceeded) , mas esta lógica não está fazendo sentido , o que inseriu a "8" ?! Um processo deve inserir dacparcela 1 até a "n".
    – Motta
    24/04/2021 às 0:21
  • @bruno101 seria melhor por todo o código na procedure sem trigger, faz todos os inserts em "movimentacoes" numa única procedure, claro e bem definidio, inclusive pode ser transacional, fazer o commit ao gerar todas as parcelas, não precisa de um trigger 24/04/2021 às 0:58
  • 1
    extamente isso, ai pode controlar tudo numa mesma procedure 26/04/2021 às 20:15

1 Resposta 1

0

Conforme indicações de @RicardoPontual e @Motta, a solução que estava desenvolvendo não daria certo, pois acabaria caindo em uma recursão da execução da query, foi indicado a resolução por meio de uma procedure onde apenas faria a chamada da mesma, não sei se a execução foi a melhor, acredito que dê para melhorar, mas segue o código desenvolvido.

CREATE OR REPLACE PROCEDURE PR_INSERT_MOVIMENTACOES(
    operacao bool,
    nome_operacao VARCHAR(255),
    id_estabelecimento INTEGER,
    id_cartao INTEGER,
    parcela_atual INTEGER,
    quantidade_parcelas INTEGER,
    valor_parcela NUMERIC(12,2),
    mes_fatura INTEGER
)
LANGUAGE plpgsql
AS $$
DECLARE
    mes_fatura_parcela INTEGER := mes_fatura;
BEGIN
    IF parcela_atual < quantidade_parcelas THEN
        FOR mes_parcela IN parcela_atual..quantidade_parcelas LOOP
            INSERT INTO movimentacoes(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                parcela_atual,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura)
            VALUES(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                mes_parcela,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura_parcela);

            mes_fatura_parcela := mes_fatura_parcela + 1;

            IF mes_fatura_parcela > 12 THEN
                mes_fatura_parcela := 1;
            END IF;
            
        END LOOP;
        ELSE
            INSERT INTO movimentacoes(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                parcela_atual,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura)
            VALUES(
                operacao,
                nome_operacao,
                id_estabelecimento,
                id_cartao,
                parcela_atual,
                quantidade_parcelas,
                valor_parcela,
                mes_fatura);
    END IF;
    
    COMMIT;
END;$$

Com isto basta fazer a seguinte chamada:

CALL PR_INSERT_MOVIMENTACOES(false, 'Produto teste', 1, 3, 5, 7, 20.55, 4);

De modo que agora a procedure insere os registros das parcelas 6 e 7 de forma automática e também atualiza o mês da fatura para 5 e 6 respectivamente.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.