4

Quando uso o ObjectOutpuStream para gravar em arquivo, os atributos da classe pai também serão gravados?

1

Sim, não só os atributos do objeto em si são salvos, mas também os das superclasses, e também todos os objetos referenciados. Ou seja, é gravado um "grafo" de objetos suficiente para restaurar o objeto salvo por completo, sem depender de nenhum objeto pré-existente.

Exemplo:

class A {
    int x;
}

class B {
    A y;
}

class C extends B {
    int z;
}

Ao serializar um objeto de C, serão incluídos os campos y e z, sendo que y será uma serialização do objeto da classe A (ou seja, x também será incluído).

Nota: esse exemplo está simplificado. De acordo com a documentação do ObjectOutputStream, somente objetos que implementam a interface Serializable serão escritos no arquivo. Se a memória não me falha, qualquer objeto não serializável no grafo de objetos fará com que uma exceção seja lançada ao se tentar a serialização - a menos que exista código próprio para tratar desse caso.

  • 1
    Acho que é prudente citar que não são todos os objetos referenciados que são serializados -- fields marcados com transient não são serializados. – Bruno Reis 22/02/14 às 6:39
3

Tratando-se de herança, existem algumas nuances quanto ao que será ou não incluído na serialização.

O ObjectOutputStream irá serializar todas as classes da hierarquia que são marcados com java.io.Serializable e seus descendentes. Desses, os atributos não estáticos, não transientes e que também são marcados com a referida interface serão serializados.

Meio complicado, não? Vamos ver um...

Exemplo prático (com erro)

Primeiro, duas classes que serão referenciadas, uma serializável e outra não:

class OutraClasseSerializavel implements Serializable {
    int outroValorSerializavel;
}

class OutraClasse {
    int outroValor;
}

Segundo, uma classe "pai" e uma "filha":

class Pai {
    OutraClasse outraClassePai;
    OutraClasseSerializavel outraClasseSerializavelPai;
    int valorPai;
}

class Filha extends Pai implements Serializable {
    OutraClasse outraClasseFilha;
    OutraClasseSerializavel outraClasseSerializavelFilha;        
    int valorFilha;
}

Note que as duas classes possuem valores e referências para classes serializáveis e não serializáveis.

O que acontece se tentarmos serializar a classe Filha? Ocorre um java.io.NotSerializableException por causa da referência à classe não serializável OutraClasse na classe Filha.

Exemplo prático

Se removermos a referência à classe não serializável da classe Filha, o erro não ocorre:

class Filha extends Pai implements Serializable {
    OutraClasseSerializavel outraClasseSerializavelFilha;        
    int valorFilha;
}

Testando e analisando o resultado

Vamos fazer um teste:

Filha filha = new Filha();

//valores da classe filha
filha.valorFilha = 11;
filha.outraClasseSerializavelFilha = new OutraClasseSerializavel();
filha.outraClasseSerializavelFilha.outroValorSerializavel = 33;

//valores da classe pai
filha.valorPai = 22;
filha.outraClasseSerializavelPai = new OutraClasseSerializavel();
filha.outraClasseSerializavelPai.outroValorSerializavel = 44;
filha.outraClassePai = new OutraClasse();
filha.outraClassePai.outroValor = 55;

//serializa
ObjectOutputStream oos = new ObjectOutputStream(new FileOutputStream(new File("filha.out")));
oos.writeObject(filha);
oos.close();

//recupera classe serializada
ObjectInputStream ois = new ObjectInputStream(new FileInputStream(new File("filha.out")));
Filha filhaRecuperada = (Filha) ois.readObject();
ois.close();

Finalmente, vamos imprimir e analisar os valores retornados...

Atributo primitivo na classe serializável

System.out.println(filhaRecuperada.valorFilha);

Saída:

11

Obviamente, o atributo valorFilha é devidamente serializado e recuperado porque faz parte da classe serializável e é um tipo primitivo.

Referência à classe serializável em uma classe também serializável

System.out.println(filhaRecuperada.outraClasseSerializavelFilha.outroValorSerializavel);

Saída:

33

O atributo outraClasseSerializavelFilha também foi serializado corretamente, assim como seu valor, porque é uma referência a uma classe serializável a partir da classe Filha que é serializável.

Atributo primitivo na classe Pai, que não é serializável

System.out.println(filhaRecuperada.valorPai);

Saída:

0

Observamos agora que, embora não ocorram erros, atributos estáticos em uma superclasse não serializável não são serializados.

Referência à classes serializáveis e não serializáveis em uma superclasse não serializável

System.out.println(filhaRecuperada.outraClassePai);
System.out.println(filhaRecuperada.outraClasseSerializavelPai);

Saída:

null

null

E, finalmente, observamos que referências a classes de qualquer tipo (serializáveis ou não) em uma superclasse não serializável também serão excluídas da serialização.

Considerações

Estender uma classe para torná-la serializável não funciona, pois como foi visto o processo de serialização ignora as superclasses não serializáveis e um erro ocorre ao incluirmos um atributo não serializável.

Mas existe alguma solução? A resposta é sim!

Solução: readObject e writeObject

A documentação da classe java.io.Serializable aponta alguns métodos que devem ser implementados para que você possa alterar "manualmente" a forma como o Java serializa e desserializa um objeto.

As assinaturas são:

private void writeObject(java.io.ObjectOutputStream out)
    throws IOException
private void readObject(java.io.ObjectInputStream in)
    throws IOException, ClassNotFoundException;

Exemplo de implementação

Segue uma implementação básica dos métodos readObject() e writeObject() na classe Filha que resolvem o problema da serialização tanto do atributo inteiro da superclasse quanto das referências a outros objetos:

class Filha extends Pai implements Serializable {

    int valorFilha;
    transient OutraClasse outraClasseFilha;
    OutraClasseSerializavel outraClasseSerializavelFilha;

    private void readObject(java.io.ObjectInputStream stream)
            throws IOException, ClassNotFoundException {
        valorFilha =  stream.readInt();
        outraClasseFilha = new OutraClasse();
        outraClasseFilha.outroValor = stream.readInt();
        outraClasseSerializavelFilha = (OutraClasseSerializavel) stream.readObject();

        valorPai = stream.readInt();
        outraClassePai = new OutraClasse();
        outraClassePai.outroValor = stream.readInt();
        outraClasseSerializavelPai = (OutraClasseSerializavel) stream.readObject();
    }

    private void writeObject(java.io.ObjectOutputStream stream)
            throws IOException {
        stream.writeInt(valorFilha);
        stream.writeInt(outraClasseFilha.outroValor);
        stream.writeObject(outraClasseSerializavelFilha);

        stream.writeInt(valorPai);
        stream.writeInt(outraClassePai.outroValor);
        stream.writeObject(outraClasseSerializavelPai);
    }

}

Então fazemos um novo teste:

Filha filha = new Filha();

//valores da classe filha
filha.valorFilha = 11;
filha.outraClasseSerializavelFilha = new OutraClasseSerializavel();
filha.outraClasseSerializavelFilha.outroValorSerializavel = 22;
filha.outraClasseFilha = new OutraClasse();
filha.outraClasseFilha.outroValor = 33;

//valores da classe pai
filha.valorPai = 44;
filha.outraClasseSerializavelPai = new OutraClasseSerializavel();
filha.outraClasseSerializavelPai.outroValorSerializavel = 55;
filha.outraClassePai = new OutraClasse();
filha.outraClassePai.outroValor = 66;

//serializa
ObjectOutputStream oos = new ObjectOutputStream(new FileOutputStream(new File("c.out")));
oos.writeObject(filha);
oos.close();

//recupera classe serializada
ObjectInputStream ois = new ObjectInputStream(new FileInputStream(new File("c.out")));
Filha filhaRecuperada = (Filha) ois.readObject();
ois.close();

//valores da classe filha
System.out.println(filhaRecuperada.valorFilha);
System.out.println(filhaRecuperada.outraClasseSerializavelFilha.outroValorSerializavel);
System.out.println(filhaRecuperada.outraClasseFilha.outroValor);

//valores da classe pai
System.out.println(filhaRecuperada.valorPai);
System.out.println(filhaRecuperada.outraClasseSerializavelPai.outroValorSerializavel);
System.out.println(filhaRecuperada.outraClassePai.outroValor);

E obtemos a saída:

11
22
33
44
55
66

Todos os atributos foram salvos!

Conclusão

Embora o Java não resolva toda a questão da serialização automagicamente, ele nos fornece um mecanismo prático e flexível para resolver isso, pois permite controlar completamente como o objeto é salvo e recuperado do arquivo.

Por outro lado, é exigido codificação manual de cada atributo da classe, na ordem correta.

Sua resposta

Ao clicar em "Publique sua resposta", você reconhece que leu nossos termos de serviço, política de privacidade e política de cookes atualizados, e que a sua continuidade no uso do website é sujeita a essas políticas.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.