7

Estudando DDD encontrei a ideia de subdomínio. Pelo que entendi, um subdomínio é um subconjunto do espaço do problema que a aplicação tem que lidar, ou seja, um subconjunto do domínio. Pelo que li existem três tipos de subdomínios: "core", "supporting" e "generic".

Essa é a primeira parte que não entendi muito bem. Por que fazer essa distinção entre três tipos de subdomínios e o que cada um representa? Não entendi muito bem como diferenciar "core" e "supporting". Generic eu entendi mais ou menos como sendo algo que está envolvido no domínio mas que não é especifico daquele problema, mas não sei se é bem isso.

Mas a principal dúvida mesmo é como identificar os subdomínios. O que quero dizer é: o que devemos considerar na hora de fazer esse particionamento do domínio pra não acabar fazendo uma divisão absurda que só vai complicar mais as coisas?

6

O que são subdomínios em DDD

Quando você separa o domínio entre aquilo que é a motivação da aplicação e aquilo que é, por assim dizer, auxiliar, você tem o core domain e os generic subdomains; sendo que estes últimos são os subdomínios. (Em DDD não existe o artefato "supporting domain").

Core domain e generic subdomains

Você já deve ter ouvido falar em core business.

Toda empresa faz muitas coisas importantes, mas nem tudo que é importante faz parte do core business da empresa.

O core business é a idéia básica e central de uma empresa. Um exemplo simples: em uma fábrica de carros, embora a disposição dos carros finalizados no pátio seja importante para os negócios por conta dos impactos causados em logística, a tarefa de dispor os carros no pátio não faz parte do core business da empresa. A fábrica pode terceirizar a disposião dos carros a uma empresa de logística mas não vai terceirizar a própria fabrição dos carros.

Esta analogia pode ser usada para compreender o core domain:

CORE DOMAIN é a motivação do projeto ou solução de software.

É importante identificar e separar claramente o core domain porque é ele quem mais agrega valor, portanto deve ter prioridade nos investimentos - por exemplo: deve contar com os principais desenvolvedores do time, suas necessidades de refactoring tem prioridade às demais, dificilmente suas funções serão exercidas por frameworks de terceiros.

E o que não faz parte do core domain vai então constituir os generic subdomains.

GENERIC SUBDOMAINS abrangem as demais regras de negócio ou modelos que não fazem parte do core domain.

As partes do modelo que adicionam complexidade mas não ajudam a expressar o core domain acabam contribuindo para dificultar o seu entendimento, desviando a foco daquilo que é mais importante.

Um exemplo do que decorre da não separação explícita entre core e generic subdomains é o projeto ter os melhores desenvolvedores do time focados em fazer frameworks genéricos de alta tecnologia (mas que não são a alma do projeto) ou modelando partes menos importantes do sistema como cadastros básicos, enquanto profissionais ainda não preparados escrevem a regra de negócio essencial com um "design" que pode trazer sérios riscos ao sucesso do projeto.

Veja que estamos restritos à regras de negócio. Em um sistema que persiste dados do core domain em um banco relacional, a persistência dos dados é fundamental, mas não é nem core domain nem generic subdomain, pois ela faz parte da infraestrutura e não do domain.

Como identificar subdomínios em DDD

Não é tarefa trivial. Se não tomar cuidado, todas as regras de negócio relevantes integrarão o core domain e os generic subdomains terão apenas as regras que nem deveriam ter sido implementadas (tipo uma lixeira de trabalho inútil).

O que vai ajudar a identificar o core é a definição de que ele é pequeno. Outra definição é que o core domain é o que mais entrega valor ao cliente do projeto, então a identificação pode ser por comparação.

Mas a grande chave mesmo é a definição da Visão do Domínio. A Visão descreve a motivação do projeto ou da solução de software e ela é realmente muito pequena, cabe em uma página. Então se um assunto não está diretamente referenciado pela Visão, ele não pertence ao core domain.

Para não correr o risco de fazer separações de domínio que podem mais complicar do que ajudar, não faça esta divisão sem o devido conhecimento de causa, ou seja, não tente prevê-la. O conhecimento do domínio é aprofundado durante o projeto, então a noção do que é core e do que é generic também vai evoluir ao longo do projeto; e a separação não acontece apenas uma vez, mas sim durante todo o ciclo de vida do sistema através da refatoração dos modelos.

Conclusão

Em DDD existem o core domain e os generic subdomains, sendo que o core compreende a motivação principal da aplicação, a qual pode ser obtida da Visão do Domínio, e os generic compreendem os modelos que dão suporte ao core.

A importância de separá-los é, dentre outras, diminuir a complexidade do core domain e ajudar a priorizar os investimentos (quem faz o que, o que deve ser feito primeiro, o que pode ser terceirizado...).

  • 1
    Obrigado @Caffé, eu estava vendo o livro do Vaughn Vernon e lá ele da um exemplo de um sistema de vendas. Ele divide o domínio em subdomínios "Catalogo de Produtos", "Pedidos", "Cobrança", "Envio" e "Estoque". Então a ideia é fazermos uma divisão do domínio em partes mais simples e entre elas identificar aquilo que é o principal do negócio, que seria o core? E então aprimorar o que entendemos como core refatorando com o tempo? – SomeDeveloper 12/02/15 às 17:54
  • 1
    @Leonardo Eu não li este livro então não sei a idéia dele. Apenas lendo este seu curto exemplo, eu posso dizer também que isso são models de um domínio e não subdomínios, que são coisas de diferentes. Um domínio pode ter vários models segundo o conceito de bounded context. E um domínio também pode ser dividido em core domain e generic subdomains, sendo que o core pode ter vários models e cada generic também pode ter vários models. Se estes forem models, eu posso dizer que "Pedidos" e "Cobrança" são o core domain e que os demais integrarão 1 ou mais generic subdomains. – Caffé 12/02/15 às 18:27
1

Por que fazer essa distinção entre três tipos de subdomínios e o que cada um representa?

A distinção entre os subdomínios significa divisão de escopos de partes do domínio.

O subdomínio "core" é a parte mais interna do domínio, é o subdomínio que contém as partes mais importantes do domínio como um todo.

O subdomínio "supporting" é a conexão entre os subdomínios "core' e "generic", providenciando a comunicação entre ambos.

O subdomínio "generic" é a parte genérica entre os vários problemas que podem existir no domínio.

Para fazer a partição dos domínios, é necessário identificar:

  1. O que outros produtos poderiam usar como informações? Dados como documentos pessoais, por exemplo.
  2. O que é realmente vital para o funcionamento do aplicativo? Suas principais funções? Seus requisitos funcionais?
  3. Como você vai comunicar os requisitos funcionais com os dados?

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.