0

Olá, tenho uma dúvida:

Preciso criar um <select></select> no HTML para o usuário selecionar seu estado civil. Então, estou utilizando PHP para salvar os dados num banco de dados SQL.

Minha dúvida é se devo diretamente inserir os <option></option> no HTML (exemplo: <option>Solteiro(a)</option> e etc).

Ou, se devo criar uma tabela no banco de dados chamada estado_civil, e inserir nela dados como id = 1, descricao = "Solteiro(a)", capturando estas informações e criando os <option></option> dinamicamente através de um loop com o PHP.

Qual seria a melhor forma de se trabalhar neste estado atual de programação em requisitos computacionais, olhando para a análise e engenharia de sistemas?

Obrigado desde já a todos!

8
  • 2
    Qual é a chance de você ter que alterar a lista de possíveis estados civis na sua aplicação? Em algum momento precisará cadastrar novos ou remover algum existente?
    – Woss
    10/03/2021 às 12:06
  • 4
    Que enorme confiança que a legislação ou outros fatores nunca vão mudar.
    – Maniero
    10/03/2021 às 12:51
  • 1
    Cuidado com os Nunca e os Sempre. É melhor se preparar pra tudo que PODE acontecer do que pra tudo que DEVE acontecer
    – yoyo
    10/03/2021 às 13:04
  • 1
    Sugestão: cadastre o texto mesmo. Dessa forma não precisa ter uma tabela só pra saber quais são os descritivos baseados nos códigos e nem ficar fazendo "de-para". Nesse caso específico é simples, mas em outros casos eu sugeriria associar códigos e, se fosse o caso, ligar em outra tabela "de-para" a fim de pegar a descrição dos itens. 10/03/2021 às 13:17
  • 3
    @Maniero de fato, tanto que no Brasil isso já mudou, o estado "desquitado" não existe mais. Era do artigo 315 do Código Civil de 1916, mas na legislação atual só há possibilidade do divórcio. Sobre o post, acho que só vai atrair material baseado em opinião, pois depende de fatores que são peculiares a cada caso (e os casos genéricos me parece que já existe postagem no site). Como o autor comentou, nesse caso talvez não vá alterar de forma alguma, mas isso não é aplicável em outras situações. Ainda, sobre "análise e engenharia de sistemas", depende da cabeça de quem estiver ministrando o curso.
    – Bacco
    10/03/2021 às 13:37

1 Resposta 1

2

Minha dúvida é se devo diretamente inserir os no HTML (exemplo: Solteiro(a) e etc).

Ou, se devo criar uma tabela no banco de dados chamada estado_civil, e inserir nela dados como id = 1, descricao = "Solteiro(a)", capturando estas informações e criando os dinamicamente através de um loop com o PHP.

A resposta mais correta, parece ser: Depende, mas defendo que a melhor é a segunda opção, ou seja, criar uma tabela no banco de dados.

Motivos:

1. Flexibilidade do Software: Caso seja necessário incluir um novo item, não precisará alterar nada no código, bastará incluir o novo registro no banco de dados, inclusive poderá ter um formulário de manutenção de registro aonde um usuário com permissão para acessar esse cadastro, poderá incluir, alterar ou excluir os registros conforme necessário.

2. Economiza espaço no banco de dados: Em vez de guardar um campo com 20 caracteres trilhares de vezes, armazenará apenas o id do registro. Se considerar uma tabela com poucos registros pode não fazer diferença, mas em uma tabela com trilhões de registros, faria diferença.

3. Prevenção de Erros nas informações: No caso de ser utilizado o texto, sem a tabela, caso mandassem deixar o texto todo em caixa alta e no momento de alterar o código da página, o programador alterasse para SOLTERO(A) e passasse um bom tempo até que percebessem o erro ortográfico para fazerem a correção, mas podem pensar, "basta corrigir a página web", porém o erro foi refletido para inúmeros registros, para corrigir seria necessário fazer um UPDATE para atualizar todos os registros errados. Precisaria considerar também que alguns bancos de dados são CaseSensitive, ou seja, Solteiro(a) é diferente de SOLTEIRO(A) em uma consulta. Esse mesmo cenário trabalhando com tabela não apresentaria tantos problemas, pois geralmente é utilizado um número como chave primária e em relatórios é oferecida uma caixa de seleção que considerará o id como parâmetro e não o texto apresentado na descrição.

4. É aconselhável que o banco de dados esteja normalizado: Evita repetições e redundâncias. Haverá o inconveniente de ter que fazer junções nas consultas, porém é o recomendado ao se falar em banco de dados relacional. Alguma pessoas falam em desnormalizar o banco por motivo de desempenho, mas a regra é a normalização e a desnormalização é a exceção. Vale salientar que pode utilizar view para simplificar a visualização e consulta das informações.

0

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.