2

Na página 359 do Livro: Java - Como Programar - 10ª Edição. Deitel explica o tratamento da exceções do Java. Ele exemplifica a questão com o seguinte código:

public class UsingExceptions {
   public static void main(String[] args) {
      try {
         throwException(); 
      } 
      catch (Exception exception) { // exception thrown by throwException
         System.err.println("4 - Exception handled in main");
      } 

      doesNotThrowException();
   }

   // demonstrate try...catch...finally
   public static void throwException() throws Exception {
      try { // throw an exception and immediately catch it
         System.out.println("1 - Method throwException");
         throw new Exception(); // generate exception
      } 
      catch (Exception exception) { // catch exception thrown in try
         System.err.println(
            "2 - Exception handled in method throwException");
         throw exception; // rethrow for further processing

         // code here would not be reached; would cause compilation errors

      } 
      finally { // executes regardless of what occurs in try...catch
         System.err.println("3 - Finally executed in throwException");  
      }                                                             

      // code here would not be reached; would cause compilation errors
   } 

   // demonstrate finally when no exception occurs
   public static void doesNotThrowException() {
      try { // try block does not throw an exception
         System.out.println("5 - Method doesNotThrowException");
      } 
      catch (Exception exception) { // does not execute
         System.err.println(exception);
      }
      finally { // executes regardless of what occurs in try...catch     
         System.err.println("6 - Finally executed in doesNotThrowException");
      }                                                                  
 
      System.out.println("7 - End of method doesNotThrowException");
   } 
} 

No livro, Deitel concorda comigo dizendo que a sequência lógica deste código é:

1 - Method throwException
2 - Exception handled in method throwException
3 - Finally executed in throwException
4 - Exception handled in main
5 - Method doesNotThrowException
6 - Finally executed in doesNotThrowException
7 - End of method doesNotThrowException

Porém, ao executar o código descrito no livro no Eclipse, o Java inverte a linha 6 com a 5 e o resultado fica assim:

1 - Method throwException
2 - Exception handled in method throwException
3 - Finally executed in throwException
4 - Exception handled in main
6 - Finally executed in doesNotThrowException
5 - Method doesNotThrowException
7 - End of method doesNotThrowException

Ou seja, o Java está chamando o bloco finally do método doesNotThrowException antes de entrar no método. Alguém sabe explicar o porquê?

3
  • 3
    O seu console ou até mesmo o sistema operacional pode estar dando prioridades diferentes para stdout e stderr. Você já tentou substituir as chamadas para System.err por System.out? 16/02/2021 às 3:10
  • 1
    Está com cara de ser isso mesmo que o @AnthonyAccioly disse. Esse "comportamento-surpresa" de um bloco finally ser executado antes do correspondente bloco try é uma inversão de um comportamento bem estabelecido que não acontece no Java sob nenhuma hipótese. A execução do finally (que só em umas poucas situações muito peculiares deixa de acontecer, como no caso de ser precedida por um System.exit() que finalize a JVM de imediato) é sempre, e por definição, posterior à conclusão normal (ou abreviada por lançamento de exceção) do bloco try.
    – Piovezan
    16/02/2021 às 4:23
  • A dica de @Anthony funcionou. Se renomear todas as mensagens para System.err ou System.out funciona. Pesquisando melhor sobre as prioridades de err e out, descobri que este comportamento se deve a um bug do Eclipse que já foi corrigido. Mais detalhes aqui: bugs.eclipse.org/bugs/show_bug.cgi?id=32205. Estou usando o Eclipse Photon de 2018, por isso acontece a inversão.
    – Henry ABM
    16/02/2021 às 12:49

1 Resposta 1

4

O que está acontecendo não é que o finally está executado antes do try, e sim que System.out e System.err não estão sendo sincronizadas. No caso, enquanto o seu aplicativo está escrevendo primeiro na System.out, o resultado de System.err está aparecendo primeiro no seu terminal.

Do lado do Java, quando você executa uma aplicação CLI ele tenta encontrar e configurar as saídas para as streams padrão stdout e stderr do ambiente em que a aplicação está rodando.

Enquanto ambos System.out and System.err fazem flush automático de seus respectivos buffers a cada quebra de linha, o que acontece depois disso está fora do controle da JVM.

No caso comum, quando você executa sua aplicação em um shell interativo, essas streams estão conectadas ao terminal de texto no qual o shell está rodando. Esses componentes por sua vez interagem direta ou indiretamente com APIs do sistema operacional para exibir o resultado final para o usuário.

Não há nenhuma garantia de sincronização entre stderr e stdout. Fazer flush da stdout antes da stderr não é garantia que seu terminal irá exibir o conteúdo da stdout primeiro. Esses componentes fora do controle da sua aplicação podem estar usando buffers próprios, múltiplas threads, APIs ligadas ao GPU e vários outros truques para processar e exibir streams de forma eficiente. Manter as streams sincronizadas pode ser bastante custoso, e, por padrão, boa parte dos ambientes não faz isso.

Para esse tipo de exercício vale a pena usar uma única stream. No caso você pode substituir chamadas para System.err por System.out.

Alternativamente você pode investigar se há alguma forma de configurar seu terminal para sincronizar as streams. Por exemplo, o OP mencionou que ele está usando uma versão antiga do Eclipse. Em versões modernas já existe uma opção para sincronizar streams conforme essa resposta no SOen.

2
  • 1
    Acho que é isso mesmo. Imagino que não seja conveniente o Eclipse adotar essa escrita sincronizada como padrão e sim oferecer como configuração opcional porque isso provavelmente impacta performance e você pode estar desenvolvendo uma aplicação em que isso faça diferença, por exemplo uma que tenha muitas threads executando ao mesmo tempo e gerando logs com frequência, e escrevendo todos numa mesma saída (por exemplo, redirecionado os logs de alguma dessas streams para um único arquivo de log) (se bem que não estou muito certo sobre como isso funciona por debaixo dos panos).
    – Piovezan
    16/02/2021 às 16:26
  • 1
    Sim, já sofri com isso no IntelliJ IDEA também. No geral não dá para confiar na ordem de logs em múltiplas streams. No caso do OP o bom é que o try tem uma relação happens-before com finally, mas em outros casos (e.g., System.out e System.err no mesmo bloco), o modelo de memória do Java permite reordenação das operações. Já vi inclusive stacktraces embaralhados com outras entradas em logs. No caso de logs uma solução é mandar stdout e stderr para arquivos diferentes e fazer a junção conforme timestamps das entradas. 16/02/2021 às 17:01

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.