3

Tenho uma base de dados hipotética:

CREATE TABLE person (
    code integer NOT NULL,
    name varchar(50) NOT NULL,
    PRIMARY KEY (code)
);

Quando realizo um POST, crio enviando no body:

{
    "code": 15,
    "name": "John"
}

Como podem ver, o code é uma chave primária, ou seja, não poderei criar mais de uma linha com o mesmo code.

Quando realizo um PUT (endpoint/person/{code}) eu envio o mesmo body do post, porém, não irei atualizar o code, apenas o name. Quando é enviado o code diferente do que é enviado no endpoint, apenas ignoro o que vem no body e considero o que vem no endpoint.

Minha dúvida é, essa forma que faço pode ser considerado um PUT, ou eu deveria utilizar o PATCH ?

1 Resposta 1

2

A diferença entre o PUT e o PATCH é meramente semântica. Ou seja, o sentido que a requisição possui: seu objetivo.

Uma característica interessante do método PUT é que ele atualiza um registro existente, mas cria um novo caso inexistente. Ou seja, ao enviar o "code" e o "name" através de uma requisição PUT, mas o "code" ainda não existir no banco de dados, o mesmo será criado. Por isso, não faria muito sentido você informar o "code" via URL.

Mas qual seria a diferença entre o PUT e o POST?

A idempotência. Enquanto no método POST ao fazer inúmeras requisições idênticas seguidas seria criado inúmeros registros, no método PUT seria criado apenas um. A primeira requisição criaria o registro e todas as subsequentes apenas atualizariam o registro existente com os mesmos dados - ou seja, não seria alterado.

No seu caso, se a ideia é informar o "code" via URL apenas com o intuito de atualizá-lo, o PATCH faz mais sentido. Mas uma premissa do PATCH é que ele pode fazer alterações parciais do registro, considerando estruturas com mais de uma coluna. Parece não ser seu caso.

Em resumo:

  • Use o PATCH se:

    • Informar o "code" via URL;
    • Se o "code" não existir, irá dar erro;
    • For permitido atualizações parciais do recurso;
  • Use o PUT se:

    • Informar o "code" via corpo da requisição;
    • Se o "code" não existir, será criado;
    • Não for permitido atualizações parciais do recurso;

Detalhe: os métodos não são exclusivos entre si, você pode muito bem implementar ambos e tirar o máximo proveito da sua API.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.