6

Não consegui entender porque o método reverse é aplicado na string "abcde" (sobre-escrito em toString) e não em "12345".

String.prototype.reverse = function() {
    return this.split('').reverse().join('');
}

String.prototype.toString = function() {
    return 'abcde';
}

console.log('12345'.reverse());

8

2 Respostas 2

9

Isso acontece porque, de acordo com a especificação, o método String.prototype.split converte o valor this para string utilizando a operação ToString. De acordo com a etapa 3 do algoritmo em questão:

Let S be ? ToString(O).

Esse ToString (note a letra maiúscula — não é a mesma coisa que toString) é uma operação abstrata que acaba, a depender do tipo do parâmetro, chamando a implementação toString. No caso de objetos, a operação abstrata ToString acabará executando a implementação toString do this utilizado.

No seu caso, o this trata-se de objeto porque, quando você passa o this dentro da sua implementação de String.prototype.reverse, o this (que era um primitivo string) está sendo convertido ao objeto String correspondente.

Essa conversão feita pelo algoritmo pode vir a ser "útil" quando passa-se uma não string como o this de split, mas que implementa toString. Um exemplo:

const result = String.prototype.split.call(
  { // Objeto que implementa `toString` ("argumento" `this` de `split`).
    toString() {
      return '1-2-3';
    }
  },
  '-' // Separador (1º argumento de `split`).
);

console.log(result); //=> ['1', '2', '3']

Não sei porque alguém faria algo assim. Acho que a necessidade desse comportamento está mais intrinsecamente ligada à natureza de coerções automáticas do JavaScript. Enfim, a própria especificação assegura essa genericidade para o método split:

The split function is intentionally generic; it does not require that its this value be a String object. Therefore, it can be transferred to other kinds of objects for use as a method.

Em tradução livre: A função split é intencionalmente genérica; ela não requer que seu valor this seja um objeto String. Desse modo, pode ser transferida a outros tipos de objeto para uso como método.

Modo estrito?

Mais uma variante para tornar o JavaScript ainda mais confuso! :')

Observe que a conversão ao objeto no this só é feita no "modo normal" de execução do JavaScript. Se o código estiver rodando no modo estrito, esse comportamento não ocorrerá e o split utilizará o valor primitivo do this (portanto, a implementação sobre-escrita de toString não será levada em conta). Veja o seu código rodando no modo estrito:

'use strict';

String.prototype.reverse = function() {
  // Como está rodando em modo estrito, este `this`
  // não será convertido em objeto e, portanto,
  // o valor literal será utilizado pelo método `split`.
  return this.split('').reverse().join('');
}

String.prototype.toString = function() {
  return 'abcde';
}

console.log('12345'.reverse()); // Utilizou `12345`. Saída: `54321`.


O JavaScript é confuso e essa situação é só mais uma prova disso.

4

Todo objeto pode ser convertido para um representação textual dele. Isto é feito com a função toString(). Todos os os tipos possuem isso, sem exceção.

Você pode estar pensando, mas um tipo String, já é uma string, então não tem porque converter. Pode ser, mas a função está presente para entregar a representação textual do objeto. Até porque a forma como essa string é organizada internamente no objeto não é problema seu, é problema exclusive do objeto, é detalhe de implementação, só a função toString() garante que entregará uma representação textual de algo, só ela permite você mostrar um texto de um objeto, inclusive em objeto do tipo String.

E deve imaginar que em várias situações essa função toString() é chamada implicitamente para obter o resultado desejado, por exemplo no console.log() que sua função é imprimir a representação textual de um objeto. Essa função não imprime detalhes de implementação de nenhum objeto, só a representação textual, até mesmo de um número, não está imprimindo o número só o texto que representa aquele número. Há outras situações que essa função é chamada, e em JavaScript isso chega ser bem confuso, mas não vem ao caso aqui.

Sempre que for pegar o valor do objeto onde se espera um texto a função será chamada. reverse() espera um texto, então na prática o que está acontecendo ali no código é, a grosso modo:

console.log('Escola Cod3r'.toString().reverse());

Da mesma forma que teria que fazer isto:

console.log(123..toString().reverse());

Note que JS tende a querer transformar boa parte do objetos em texto, isso pode ser confuso.

E é o resultado que é obtido. Não tem nada de extraordinário, isso é o certo a fazer por uma questão de manter tudo linear, ou seja, pra que tratar o tipo String como especial? Se tudo precisa ser assim, que seja assim.

Temos mais um fã de não por ponto e vírgula que vai sofrer com as confusões do JS.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.