9

Eu aprendi que objetos armazenam propriedades e métodos:

let objeto = {
  propriedade: "valor da propriedade",
  metodo: function() {
    return "retorno"
  }
}

Mas vejo sites chamando funções e arrays de "objetos" e gostaria de saber o porquê.

4
  • Função sendo chamado de objeto em qual contexto? Se você der typeof objeto.metodo o retorno será function. – Rafael Tavares 30/10/20 às 20:38
  • tem uma resposta no site mas, não encontro – novic 30/10/20 às 20:43
  • No site da mozzila:developer.mozilla.org/pt-BR/docs/Web/JavaScript/Reference/…. diz o seguinte: "Em JavaScript, funções são objetos de primeira classe, pois elas podem ter propriedades e métodos como qualquer outro objeto. O que as difere de outros objetos é que as funções podem ser chamados. Em resumo, elas são objetos Function." É nisso que eu fico confuso, como você mesmo disse o typeof mostra "function" e não "object" – Alex 30/10/20 às 20:45
  • 2
    Se você for subindo na cadeia de protótipos, sempre vai chegar a um objeto. typeof Function.prototype.__proto__ === "object". Isso é uma decisão de projeto da linguagem. Com exceção dos tipos primitivos, os demais derivam de Object. – bfavaretto 30/10/20 às 20:47

1 Resposta 1

5

De acordo com a especificação da linguagem:

An Object is logically a collection of properties.

Que, em tradução livre, significa que um objeto é, do ponto de vista lógico, uma coleção de propriedades.

Assim, pode-se dizer que, em JavaScript, qualquer valor capaz de possuir propriedades é um objeto. Esse não é o caso dos primitivos (undefined, null, boolean, number, bigint, string e symbol).

Esta outra resposta explica porque você ainda consegue acessar propriedades em valores primitivos. Em resumo, deve-se ao conceito de primitive wrapping.


Logo, uma função é um objeto porque ela é uma estrutura capaz de conter propriedades (ao contrário dos primitivos, que precisam do primitive wrapping para tal). Ademais, a documentação de funções também deixa claro que uma função é um objeto:

Toda função em JavaScript é, na verdade, um objeto Function.

Já um array nada mais é que um objeto cujas propriedades enumeráveis são numéricas. Possui também uma propriedade não enumerável length — que determina seu comprimento —, além de "herdar" as propriedades de Array.prototype. Formalmente, o array é descrito pela especificação como um exotic object.


Em relação ao operador typeof, um array sempre será visto como "object". No entanto, uma função, embora também seja um objeto, será considerada "function". Esse comportamento é esperado, já que "function" é retornado por esse operador para objetos que possuem a propriedade interna [[Call]] definida (o que é o caso das funções).

// Primitivos
console.log(typeof undefined); // undefined
console.log(typeof null); // object
console.log(typeof true); // boolean
console.log(typeof 123); // number
console.log(typeof 123n); // bigint
console.log(typeof 'str'); // string
console.log(typeof Symbol('foo')); // symbol

console.log('---');

// Objetos
console.log(typeof {}); // object
console.log(typeof []); // object
console.log(typeof alert); // function

Você pode ter notado que typeof null é "object". Embora null seja um primitivo, a descrição de null para ECMAScript é "a ausência interna de qualquer valor objeto". Há quem diga que isso é um bug (na primeira versão da linguagem). Outros dizem que foi uma escolha pelo criador da linguagem, Brendan Eich. De qualquer jeito, para manter a compatibilidade entre navegadores, o comportamento teve que ser mantido. [Referência.]

3
  • Na verdade a justificativa para typeof null ser object é a compatibilidade com códigos legados. Isso é de fato considerado um bug da linguagem, que provavelmente não será corrigido porque muitos códigos fazem uso desse bug, e mudar seu comportamento iria quebra-los. – user140828 30/10/20 às 21:14
  • @user140828, na verdade, essa justificativa entra num certo debate. Esta resposta no StackOverflow comenta sobre isso um pouco mais detalhadamente. De qualquer jeito, editei essa parte na resposta, obrigado pela observação. :-) – Luiz Felipe 30/10/20 às 21:16
  • 2
    "para manter a compatibilidade entre navegadores", está aí a justificativa de muita coisa "estranha" no JavaScript – Rafael Tavares 30/10/20 às 23:01

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.