0

Estou com um problema com placement new junto com um "allocator caseiro". O problema é que para tipos de dados (int) funciona bem, agora para double, começam a apararecer saídas muito estranhas. As classes:

   #include <cstdlib>

template<class T> class my_allocator {
public:
    T* allocate(size_t n);
    void deallocate(T* p, size_t n);
    void construct(T* p, const T& v);
    void destroy(T* p);


};

template<class T>
T* my_allocator<T>::allocate(size_t n)
{
    return (T*) malloc(n);
}

template<class T>
void my_allocator<T>::destroy(T* p)
{
    if( p )
        p->~T();
}

template<class T>
void my_allocator<T>::construct(T* p, const T& v)
{
    char* z = (char*) p;
    char* q = (char*) &v;
    for( int i = 0; i < sizeof(p); ++i )
        z[i] = q[i];
}

template<class T>
void my_allocator<T>::deallocate(T* p, size_t n)
{
    for( int i = 0; i < n; ++i )
        free(p);
}



#include "my_allocator.h"
#include <iostream>
using namespace std;

template<class T, class A = my_allocator<T> > class vector2 {
    A alloc;
    T* elem;

    int sz;
    int space;

public:
    vector2(): sz(0), space(0) { }
    explicit vector2(int s);

    vector2(const vector2&);
    vector2& operator=(const vector2&);

    ~vector2() { delete[] elem; }

    T& operator[](int n) { return elem[n]; }
    const T& operator[](int n) const { return elem[n]; }

    int size() const { return sz; }
    int capacity() const { return space; }

    void copy(const vector2& arg);

    void resize(int newsize, T val = T());
    void push_back(const T& d);
    void reserve(int newalloc);

};

template<class T>
void* operator new[](size_t n, my_allocator<T>& d)
{
    return d.allocate(n);
}

template<class T, class A>
void vector2<T, A>::reserve(int newalloc)
{
    if( newalloc <= space )
        return;
     T* p = new (alloc) T[newalloc];

    for( int i = 0; i < sz; ++i )
        alloc.construct(&p[i], elem[i]);

    for( int i = 0; i < sz; ++i )
        alloc.destroy(&elem[i]);
    alloc.deallocate(elem, space);
    elem = p;
    space = newalloc;
}

template<class T, class A>
void vector2<T, A>::push_back(const T& val)
{
    if( !space )
        reserve(8);
    else if( sz == space )
        reserve(2*space);
    alloc.construct(&elem[sz], val);
    ++sz;
}

Estou usando corretamente o "placement new"?

3 Respostas 3

2

Em allocate(n), n é o número de elementos, não o tamanho em bytes. O malloc() deveria ser n * sizeof(T). O deallocate() já está correto.

Fonte: http://www.cplusplus.com/reference/memory/allocator/allocate/

2

Para o seu allocator ser válido, ele deve se comportar de forma equivalente ao std::allocator. Vejo alguns problemas com o seu:


T* my_allocator<T>::allocate(size_t n)

Aqui a documentação do std::allocator::allocate diz:

Aloca n * sizeof(T) bytes de armazenamento não inicializado

No entanto o seu código aloca apenas n bytes. Altere para:

template<class T>
T* my_allocator<T>::allocate(size_t n)
{
    return (T*) malloc(n * sizeof(T));
}

void my_allocator<T>::construct(T* p, const T& v)

Documentação do std::allocator::construct diz:

Constrói um objeto do tipo em T no armazenamento não inicializado apontado por p

O importante aqui é constrói. Você está copiando byte por byte, mas nem todos os tipos podem ser trivialmente construidos assim. No entanto todos os tipos podem ser construidos usando seus construtores. Aqui faça o seguinte:

template<class T>
void my_allocator<T>::construct(T* p, const T& v)
{
    new (p) T(v);
}

Aqui a função desse new não é alocar memória. Ele constrói um objeto na memória apontada por p usando o construtor que pega v de argumento (o construtor de cópia).

  • Muito obrigado Guilherme! – Wilson Junior 7/02/14 às 18:22
  • 1
    Boa, o construct() original funcionaria com int e double, mas causaria um problemão com qualquer tipo mais elaborado (com membros-ponteiros ou membros-referências). – epx 7/02/14 às 18:23
2

Além do que já foi falado, o deallocatetambém tem problema, deve ser feito apenas um free. O parâmetro n é o número de elementos que foi alocado, mas como você faz a alocação de todos eles em apenas um bloco de memória, a desalocação também deve ser única.

  • Nem reparei nessa. Bons olhos! – Guilherme Bernal 7/02/14 às 19:10
  • Como já tinhas contribuído eu me obriguei a fazer uma leitura fina, e acabei percebendo isso, @GuilhermeBernal. – C. E. Gesser 7/02/14 às 20:02

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.