4

Estou implementando duas APIs de serviços de vídeo (Youtube e Vimeo), e por se tratar de uma camada de dados, achei ideal criar repositórios para cada um, sendo a API a "fonte" dos dados.

algo como:

class YoutubeApiRepository implements VideoRepositoryContract
{
    public function search(string $term): ?array
    {
        $YoutubeApi = new YoutubeApi;
        return $YoutubeApi->findVideos('baby shark');
        // return Google_Service_YouTube_SearchResult
    }
}

class VimeoApiRepository implements VideoRepositoryContract
{
    public function search(string $term): ?array
    {
        $VideoApi = new VimeoApiClient;
        return $VideoApi->findAllByTerm('baby shark')
        // return []
    }
}

O "problema" é que cada API tem um retorno num formato diferente...

1 - Seria errado um repository iterar e manipular os resultados dessas API para padronizá-los? ou isso seria melhor se atrubuído à uma outra classe "transformadora"?

2 - No caso de uma classe transformadora, sendo criada uma interface e uma implementação concreta para cada repositório, como seria possível padronizar os paramêtros passados? por exemplo, o Youtube retorna uma instância do Objeto Google_Service_YouTube_SearchResult, já o Vimeo retorna um Array "cru", e qualquer dado poderia ser passado para o transformador...

Exemplo da classe "transformadora":

Interface VideoResponseTransformer
{
    public function transform($rawData): array
}

class YoutubeResponseTransformer implements VideoResponseTransformer
{
    public function transform($rawData) //Google_Service_YouTube_SearchResult
    {
        foreach ($rawData as $video) {
            ....
        }
   }
}

class VimeoResponseTransformer implements VideoResponseTransformer
{
    public function transform($rawData) //Array
    {
        foreach ($rawData as $video) {
            ....
        }
    }
}
  • Curiosidade você está usando em um framework? – novic 13/09 às 18:33
  • 1
    Não seria só isso: laravel.com/docs/8.x/eloquent-resources#generating-resources que você precisa? – novic 13/09 às 22:16
  • 1
    olha só isso é problemático: YoutubeApiRepository implements VideoRepositoryContract e class VimeoApiRepository implements VideoRepositoryContract o correto é que cada repositorio implemente exclusivamente sua Interface, até pode extender dessa mas, cada uma tem a sua principalmente para trabalhar com injeção de dependencia. A outra parte de formatar os dados segue o exemplo que citei e se consegue ler esses dados pode formatar a sua maneira você está no caminho mas, falta algumas alterações no seu código. – novic 13/09 às 22:29
  • 1
    Entendi, só que dessa forma, com interfaces diferentes, essas duas classes não seriam facilmente substituíveis, certo? – Thiago 13/09 às 23:11
  • 1
    @VirgilioNovic mas como isso está infrigindo a responsabilidade única? o repository só retorna os dados, e a dúvida é se eles também podem manipular eles, e no Laravel eu não uso a classe concreta, o parâmetro passado é o da Interface, e o service container do Laravel consegue montar uma classe concreta depois – Thiago 17/09 às 2:18

1 Resposta 1

3

1 - Seria errado um repository iterar e manipular os resultados dessas API para padronizá-los? ou isso seria melhor se atrubuído à uma outra classe "transformadora"?

Por que isso seria errado? Seu pensamento inicial está correto, você criou uma interface que abstrai a comunicação com os diversos serviços de vídeo que você vai consumir. Você tratou esses serviços como repositório, e não há problema algum nisso, mas seu objetivo principal nessa abordagem é abstrair o acesso aos diversos serviços de vídeo que existem por aí.

A partir daí você pode criar uma Factory para conseguir a implementação correta de acordo com o tipo de serviço que você irá consumir. Você também pode adicionar suporte a outros serviços a qualquer momento sem a necessidade de alterar algo nos serviços já existentes.

2 - No caso de uma classe transformadora, sendo criada uma interface e uma implementação concreta para cada repositório, como seria possível padronizar os paramêtros passados? por exemplo, o Youtube retorna uma instância do Objeto Google_Service_YouTube_SearchResult, já o Vimeo retorna um Array "cru", e qualquer dado poderia ser passado para o transformador...

Acho que você já deu a resposta nesse ponto. Cada plataforma irá tratar os dados de forma diferente, isso é um detalhe de implementação e não de utilização, e por este motivo você não precisa criar uma interface para tentar unificar isso. A menos que você consiga encontrar um padrão para construir sua interface, e se isso não for muito custoso pra você, eu sugiro que você trate a transformação do dado como uma responsabilidade da implementação de cada repositório.

Sobre o comentário do @Virgilio, se você deseja realizar uma injeção de dependência por construtor será necessário que suas classes implementem uma interface específica para cada um. Você teria um IYoutubeRepository e um IVimeoRepository por exemplo, mas pelo que entendi da sua pergunta, sua ideia é realmente poder substituir e desacoplar as implementações de diferentes plataformas.

Se este for o caso, você pode usar uma interface de factory como IVideoRepositoryFactory que pode receber a plataforma (viemo, youtube, etc.) como parâmetro e te retornar uma instância correta de IVideoRepositoryContract. Se você decidir seguir por este caminho, a injeção de dependência deixaria de ser especificamente da plataforma, e você passaria a injetar a própria Factory. Vai depender da sua implementação e necessidade.

só fiquei em dúvida qual seria a vantagem real da factory, já que ela teria que retornar um repository também, pode criar um exemplo?

Factory é um padrão que resolve problemas para criar objetos. Ele não entra em conflito com o padrão de Dependency Inversion, cujo objetivo principal é diminuir o acoplamento entre os componentes do seu sistema. Eles resolvem problemas diferentes e podem ser utilizados em conjunto, e o seu caso é um bom exemplo disso. Você tem um serviço que procura por videos, que pode ter diversas implementações de acordo com cada plataforma. Quem vai consumir este serviço não precisa se preocupar em encontrar qual é a implementação correta para a plataforma que ele está procurando, e para resolver este problema você pode utilizar uma fábrica. Segue abaixo um pseudo-código sobre isso e um link do stack exchange software engineering com uma discussão semelhante.

class Video { }

interface IVideoFinder{
    Video search(string url);
}

// várias implementações YoutubeFinder, VimeoFinder, DailyMotionFinder...

interface IVideoFactory {
    VideoFinder create(string url);
}

class VideoFactory : IVideoFactory {
    VideoFinder create(string url) {
    // Retorna o VideoFinder correto de acordo com a URL da plataforma
    }
}

class Consumer{
    Consumer(IVideoFactory videoFactory) { }
    DoSomething(string url) {
        var video = videoFactory.create(url).search(url)
        // Fazer algo com as informações de video, independente da plataforma...
    }
}
  • 1
    Obrigado pela resposta, só fiquei em dúvida qual seria a vantagem real da factory, já que ela teria que retornar um repository também, pode criar um exemplo? obrigado! – Thiago 16/09 às 11:11
  • 1
    Com a Fabrica (ou Factory) que é a funcionalidade é criação de instância, quebraria DI e IOC dele, mas, você poderia exemplificar em código sem implementação a sua resposta, fiquei curioso, até nem respondi porque ultimamente levo votos negativos sem merecer principalmente por perguntas assim. Gostei da sua resposta só não entendi se esse é o caso dele por causa do Framework que ele mesmo está utilizando. – novic 16/09 às 15:36
  • 1
    @VirgilioNovic utilizar uma Factory é uma das formas de conseguir uma instância de uma estrutura em tempo de execução, e não quebra o DI. Também seria possível utilizar o próprio container de dependência, dependendo do framework eles oferecem um Service Locator, mas é bem mais difícil de entender o código uma vez que o Service Locator não é contextualizado. Acredito que isso é tema para uma outra pergunta, essa já está bem grande. – Vinícius 16/09 às 21:49
  • 1
    @Vinícius no Laravel que é framework em questão o Factory não seria o ideal. mas, ai cada um pensa na sua estratégia de desenvolvimento, e pelo que ele postou não tem como dizer nada. – novic 16/09 às 22:02
  • 1
    @VirgilioNovic por que o factory não seria o Ideal? acho que isso independe de framework, até por isso que eu deixei sem a tag do Laravel, mas alguém adicionou – Thiago 17/09 às 2:21

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.