0

Estava testando function e quis fazer que ele detectasse ! de uma mensagem:

//Detector de !
function detector(){
    var detector = txt.indexOf("!")
    if(detector>-1)
        return true
}
//reponder a mensagem
function msg(){
    if(detector()==true){
        return "true"
    }else{
        return "false"
    }
}

e tive ideia de criar uma function que executasse os dois:

function messenger(txt){
    detector();
    return msg();
}

coloco function([mensagem]) e deveria responder true ou false mas n funcionou,ent pensei que fosse algum erro de sintaxe algo tipo:

function messenger(x){
    var txt = x 
    console.log(detector())
    console.log(msg())
}

coloquei console.log para ver se estava funcionando as function, aparentemente ss, mas a var txt nao estava funcionando ,so funciona quando eu declaro a variavel fora:

var txt = "!teste"
messenger()

Queria saber por que nao funciona quando coloco function("!teste") e se tem um jeito de fazer fucionar. Agradeco :>

  • javascript usa contexto léxico, a variável txt tem que existir no momento que vc declara a função detector... acho que a melhor abordagem aí é enviar o txt como argumento da função detector – guijob 6/08 às 15:56
  • @guijob mas o txt do messenger(txt) nao eh considerado uma variavel? – didi 6/08 às 16:06
  • sim, mas onde vc define a função é que conta, não onde vc chama.. no messenser vc chama a função detector... o javascript vai procurar o txt no contexto de onde vc definiu a função e não no contexto que você chamou ela – guijob 6/08 às 16:11
  • @guijob ah entendi vlw – didi 6/08 às 17:34

2 Respostas 2

2

Não faz sentido a existência do algoritmo da função messenger().

  • messenger() é dependente da variável externa txt.
  • O primeiro uso da função detector() é inócuo não afetando de forma alguma o fluxo de dados.
  • A função msg() faz um uso mais racional da função detector() e só esse deveria ser mantido.

É melhor trabalhar os algoritmos já existentes do que criar algo novo baseado numa coleção de problemas.

Analisando a função detector:

function detector(){
    var detector = txt.indexOf("!")
    if(detector>-1)
        return true
}

A primeira mudança será a criação de um parâmetro texto tornando a função independente de variável externa:

function detector(texto){
    var detector = texto.indexOf("!")
    if(detector>-1)
        return true
}

Olhando com atenção a sentença:

if(detector>-1)
     return true

É uma redundância aliada a uma indefinição. Essa sentença diz que se retorne verdadeiro caso a variável detector seja verdadeira, mas se não for verdadeira o retorno é indefinido. Então para remover a redundância junto da indefinição apenas fazemos:

function detector(){
    var detector = txt.indexOf("!")
    return detector  > -1; //Sempre sera retornado o valor da comparação independente de teste prévio.
}

Falando em redundância você declarou uma variável com o mesmo nome da função e isso é um equivoco grave pois o impede de realizar recursões e correcursões. Então cabe a simplificação:

function detector(texto) {
  return texto.indexOf("!") > -1;
}

O mesmo vale para a função msg() é possivel romper com a dependência de variáveis externas:

function msg(texto){
    if(detector(texto)==true){
        return "true"
    }else{
        return "false"
    }
}

Ao mesmo tempo que se remove as redundâncias, e para isso usei o método nativo Boolean.prototype.toString() que retorna uma string representando o objeto Boolean específico:

function msg(texto) {
  return detector(texto).toString();
}

Juntando tudo que foi dito:

//Detector de !
function detector(texto) {
  return texto.indexOf("!") > -1;
}

//reponder a mensagem
function msg(texto) {
  return detector(texto).toString();
}

console.log(msg("teste 1 !"));
console.log(msg("teste 2  "));

Sem a necessidade de uma terceira função.

0

Quando você define a função detector:

function detector(){
    var detector = txt.indexOf("!")
    if(detector>-1)
        return true
}

o txt já tem que existir no escopo dessa função. Onde você vai chamar essa função não importa pro Javascript, o que importa é onde você define.

Então, você pode criar a variável num "escopo-pai" (nem sei se existe essa palavra):

var txt = "";
function detector(){
    var detector = txt.indexOf("!")
    if(detector>-1)
        return true
}

Ou definir nos parametros da função e enviar seu valor como argumento ao chamar a função:

function detector(txt){
    var detector = txt.indexOf("!")
    if(detector>-1)
        return true
}

É assim que o javascript funciona, e isso se chama escopo léxico.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.