-1

Gostaria de saber porque não dá certo.

import math
#Se a divisão do numero der um primo, o número é mágico

is_magic = []
for n in range(8, 27):
    cont = 0

if pow(n,(1/2)) == 2 or 3 or 5 or 7:
    cont += 1
    is_magic.append(n)

print(is_magic) #Resposta  deveria ser 9 e 25

3 Respostas 3

4

Isso já foi detalhado aqui e aqui, mas basicamente, ao fazer:

if algumacoisa == 2 or 3

Na verdade as duas condições analisadas são algumacoisa == 2 e 3 (apenas o valor 3). E para o segundo caso (apenas o 3), valem as regras do Truth Value Testing, nas quais qualquer objeto pode ser testado em um contexto booleano. No caso de números, apenas o zero é considerado falso, e qualquer outro valor é verdadeiro. Sendo assim, a condição "apenas o 3" é considerado True. E como você está usando o operador or (que é verdadeiro se qualquer uma das condições for True), então sempre vai entrar neste if.

Então você pode fazer como indicado na outra resposta (if valor == 2 or valor == 3 or valor == 5 or valor == 7:), ou se quiser pode guardar os valores válidos em uma lista e usar o operador in para verificar se o valor é um dos que estão na lista:

import math

primos = [2, 3, 5, 7]
is_magic = []
for n in range(8, 27):
    if math.sqrt(n) in primos:
        is_magic.append(n)

print(is_magic) # [9, 25]

Repare também em outro detalhe: como você já fez import math no início, poderia usar math.sqrt(n) em vez de pow(n, 1/2) para calcular a raiz quadrada. No seu código original você acabou nem usando nada do módulo math, então esse import ficou meio "largado".

Outra opção é usar uma list comprehension, bem mais sucinta e pythônica:

import math

primos = [2, 3, 5, 7]

is_magic = [ n for n in range(8, 27) if math.sqrt(n) in primos ]
print(is_magic) # [9, 25]

Também removi o cont, que não estava sendo usado para nada. Se você quiser saber a quantidade, basta pegar o tamanho da lista is_magic, com len(is_magic).


Não diretamente relacionado, mas se o range começa em 8, a raiz quadrada nunca será 2, então ele nem deveria estar no if. O mesmo vale para 7, pois se o range termina em 26, a raiz quadrada nunca será maior que 5.0990195135927845.

Mas talvez seja melhor inverter a lógica. Se eu quero verificar números mágicos dentro de um determinado intervalo, bastaria percorrer a lista de números primos, elevá-los ao quadrado e ver se eles estão no intervalo:

intervalo = range(8, 27)
is_magic = []
primos = [2, 3, 5, 7]
for n in primos:
    quadrado = n ** 2
    if quadrado in intervalo:
        is_magic.append(quadrado)

print(is_magic)

Desta forma, ficaria até mais fácil incluir vários intervalos diferentes, por exemplo:

primos = [2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23, 29, 31, 37]
# números entre 8 e 26, ou entre 100 e 199
intervalo = list(range(8, 27)) + list(range(100, 200))
is_magic = []
for n in primos:
    quadrado = n ** 2
    if quadrado in intervalo:
        is_magic.append(quadrado)

print(is_magic) # [9, 25, 121, 169]

Se bem que assim o intervalo ficará com todos os números, pois tive que criar uma lista a partir dos ranges (um range só guarda os valores inicial e final, além do step). Então uma alternativa é ter uma lista de ranges, e aí você verifica se o valor está em algum deles:

primos = [2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23, 29, 31, 37]
# números entre 8 e 26, ou entre 100 e 199
intervalos = [ range(8, 27), range(100, 200) ]
is_magic = []
for n in primos:
    quadrado = n ** 2
    # verifica se está em algum dos ranges
    if any(quadrado in r for r in intervalos):
        is_magic.append(quadrado)

print(is_magic) # [9, 25, 121, 169]

Claro que para isso você precisaria ter uma lista prévia dos números primos, mas de qualquer forma, no código original também precisaria (a diferença é que, se a lista for muito grande, ficaria impraticável escrever um if valor == 2 or valor == 3 or etc... para todos os valores possíveis).

Se não quiser escrever os números primos um a um, pode usar um algoritmo para isso.

3

Você está fazendo 4 condições e concatenando todas elas com o operador or. Até a aí tudo bem. A primeira funciona como o esperado. O problema vem nas próximas. A segunda condição é só 3, nada mais. Não é pow(n, 0.5) == 3 como provavelmente acha que é. É só 3. E 3 é considerado um número verdadeiro. Então se essa condição é verdadeira e todas estão conectadas com or, tudo sempre será verdadeiro. Tem que consertar essa e as demais condições fazendo uma comparação completa. E para não ter que fazer a conta todas as vezes é melhor guardar o valor em uma variável e usar a variável para calcular.

import math

is_magic = []
for n in range(8, 27):
    valor = pow(n, 0.5)
    if valor == 2 or valor == 3 or valor == 5 or valor == 7:
        is_magic.append(n)
print(is_magic)

Veja funcionando no ideone. E no repl.it. Também coloquei no GitHub para referência futura.

  • Muito obrigada! E se eu quiser por mais um range? "for n in range(8, 27) and (45,33):"....tentei por assim mas não funcionou...queria poder escolher os intervalos numéricos =o – Nayara Souza 6/08 às 15:35
1

No if pow(n,(1/2)) == 2 or 3 or 5 or 7 você deve comparar o resultado do pow com cada item, neste exemplo coloquei os números primos dentro de uma lista, assim usamos o operador 'in' para ver se existe dentro da lista:

import math

is_magic = []
primos = [2,3,5,7]

for n in range(8, 27):
    if pow(n,(1/2)) in primos:
        is_magic.append(n)

print(is_magic)

Você pode fazer com o conceito de list comprehension em python:

primos = [2,3,5,7]
is_magic = [x for x in range(8,27) if pow(x,1/2) in primos]
print(is_magic)

O resultado será o mesmo em ambos os casos. Obs: seu contator cont não é necessário.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.