76

Qual é a diferença entre aspas simples e aspas duplas em PHP?

Ontem estava a trabalhar com uma string de um JSON do google calendar usei explode('\n', .. para separar uma string.

Quando usei o explode em "Mon Jul 7, 2014 \n\u003cbr", com " deu-me:

array(1) { [0]=> string(25) "Mon Jul 7, 2014 \u003cbr" }

Quando usei o explode em 'Mon Jul 7, 2014 \n\u003cbr', com ' deu-me:

array(2) { [0]=> string(16) "Mon Jul 7, 2014 " [1]=> string(8) "\u003cbr" }

O descrito em cima foi só um exemplo prático com que me deparei.
Seria interessante saber quais são as diferenças, em PHP, entre ' e " ?

6 Respostas 6

65

Aspas Simples

A documentação do PHP define que aspas simples são literais simples, não processadas. As únicas exceções para escape são a as próprias aspas simples ('\'') e a barra ('\\').

Exemplo:

$teste = 1;
echo 'A caixa d\'água está vazia. \\ $teste';

A saída será:

A caixa d'água está vazia. \ $teste

Aspas Duplas

Já as aspas duplas serão processadas, suportando mais caracteres de escape, tais como \n, \r, \t e outros. Além disso, variáveis serão expandidas (ou interpoladas), por exemplo: "Meu nome é $nome!".

Exemplo:

$teste = 1;
echo "A caixa d\'água está vazia. \\ $teste $teste2";

A saída será:

A caixa d'água está vazia. \ 1 $teste2

Note que $teste2 não está definida, então a String não será expandida.

Heredoc e Nowdoc

Além dessas duas formas de representar Strings no código, existem ainda o heredoc e o nowdoc, os quais permitem adicionar blocos de String mais facilmente. Note que o heredoc funciona como as aspas duplas, enquanto o nowdoc funciona como as aspas simples.

Exemplo de heredoc:

$interpolacao = 'INTERPOLAÇÃO';

$str = <<<EOD
Exemplo de String
$interpolacao funciona aqui dentro
EOD;

Saída:

Exemplo de String

INTERPOLAÇÃO funciona aqui dentro

Exemplo de nowdoc:

$interpolacao = 'INTERPOLAÇÃO';

$str = <<<'EOD'
Exemplo de String
$interpolacao não funciona aqui dentro
EOD;

Saída:

Exemplo de String

$interpolacao não funciona aqui dentro

17

A diferença entre aspas simples e aspas duplas está na utilização.

Aspas duplas permitem:

a) que variáveis seja interpretadas dentro dela:

$nome = "bob";
echo "meu nome é $nome";

b) a utilização Utilização de escapes como : \n ,\r, \t, \v, \e, \f, \\, \$, \";

c) a invocação de métodos/propriedades utilizando a sintaxe completa, ou seja, são necessários {}:

echo "{$pessoa->getNome()}";

Aspas simples permitem:

a) apenas os escapes \' e \\:

echo 'I\'m here'; //i'm here
echo 'I\'m \r\n here'//não vai gerar a quebra de linha.
13

Como já dito nas outras respostas, aspas simples são literais e aspas duplas são interpretativas.

Por terem um consumo de memória diferente, um ponto importante na hora de escolher usar aspas simples ou duplas é o conteúdo que será adicionado a elas.

Se for usar texto puro, prefira usar as aspas simples que o consumo de memória será menor por não haver necessidade do PHP tentar interpretar o conteúdo.

$simples = 'Meu nome é Raul'; //consome menos memória
$duplas = "Meu nome é Raul"; //consome mais memória

Agora, se precisar concatenar este texto com variáveis é melhor usar as aspas duplas ao invés de usar ponto (.).

$simples = 'Meu nome é '.$nome; //consome mais memória
$duplas = "Meu nome é $nome"; //consome menos memória
10

Aspas Simples

Reconhecem o conteúdo de forma literal, tudo será tratado como texto:

<?php
$valor = 10;
$variavel = 'meu número é $valor';
echo $variavel;
// Saida: meu número é $valor

Aspas Duplas

Reconhece caracteres de escape \n \t \r e variáveis no conteúdo:

<?php
$valor = 10;
$variavel = "meu número é $valor";
echo $variavel;
// Saida: meu número é 10
8

No PHP, a aspas simples não é interpretativa, é uma string e apenas isso, já a dupla é processada, então pode conter variáveis que serão convertidas na hora de executar a string.

Por exemplo:

$foo = 'bar';

echo "Variavel $foo"; // Variavel bar
echo 'Variavel $foo'; // Variavel $foo
2

Afim de reproduzir os comparativos de performance que muitos lugares apresentam colocando as strings com aspas simples como mais rápidas, utilizei a ferramenta de profiling Blackfire nas duas versões.

Versão utilizando aspas simples

<?php // single.php

$string = 'Anderson Carlos Woss';

Versão utilizando aspas duplas

<?php // double.php

$string = "Anderson Carlos Woss";

Perceba que diferente da maioria dos outros lugares eu não testarei dentro de um laço de repetição, pois isso tende a inserir muito ruído na amostra devido a várias considerações no gerenciamento de memória que o interpretador faz. Uma string fixa pode ser alocada em tempo de compilação e apenas reutilizada em tempo de execução, o que faria com que o resultado não reproduzisse fielmente o espaço amostral. Também não utilizei as funções de tempo da própria linguagem para aferir o tempo e não utilizei funções de entrada e saída para também não inserir ruído no resultado. O script tem como função apenas declarar a string das duas formas distintas.

Foi tomado um espaço de 1000 amostras e o resultado será baseado na média entre elas:

Amostragem utilizando aspas simples

inserir a descrição da imagem aqui

Wall Time      87µs
I/O Wait        n/a
CPU Time        n/a
Memory       35.9KB
Network         n/a     n/a     n/a
SQL             n/a     n/a

Amostragem utilizando aspas duplas

inserir a descrição da imagem aqui

Wall Time      86µs
I/O Wait        n/a
CPU Time        n/a
Memory       35.9KB
Network         n/a     n/a     n/a
SQL             n/a     n/a

Ou seja, em 1000 amostras, a média de diferença entre as duas versões foi de 1 μs (1 microssegundo, ou 0.000001 segundos), apontando inclusive as aspas duplas como menor tempo. A única conclusão que se tira disso é que não faz diferença entre utilizar aspas simples ou duplas em questão de performance para definir strings estáticas. Vale comentar que os tempos de I/O, CPU e rede foram nulos como era esperado e a memória utilizada foi a mesma, pois em ambas as soluções utilizou-se o mesmo conteúdo.

  • 1
    Se você for ver a nível individual, isso significa que usar aspas simples implicou 1 ns a mais para cada rodada. Esse tempo pode ser explicado facilmente pelo decaimento da função de onda do elétron – Jefferson Quesado 24/10/19 às 13:26

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.