1
char *strdelc(char *s, char ch)
{
    int i,j;

    for(i=j=0; s[i]!='\0';i++)
        if(s[i]!=ch)
            s[j++]=s[i];
    s[j]='\0';    
    return s;    
}

Essa função tem como intuito apagar o caractere enviado pelo usuário, mas não consigo entender duas coisas.

Como o j++ adicionará algo a s[0], já que ele é incrementado?

E como o s[j] = '\0' não vai substituir alguma letra, pois quando o for se encerra não tem nada para incrementar o j?

2
  • j++ é pós-incremento, primeiro utiliza o valor corrente de j na expressão e por último incrementa.
    – anonimo
    22/05/2020 às 12:39
  • Quanto ao '\0' final a variável j já foi incrementada e já indica a posição seguinte ao último caractere do array que interessa e apenas sinalizará o final da string.
    – anonimo
    22/05/2020 às 12:48

1 Resposta 1

1

Farei comentários mostrando o que faz cada parte, estou reescrevendo partes para ficar mais legível e quebrando algumas para facilitar os comentários:

char *strdelc(char *s, char ch) {
    int j = 0; //faz a declaração a atribuição junto para ficar claro que a operação está completa
    for (int i = 0; s[i] != '\0'; i++) { //já declarei a variável onde vai usar, é um for clássico
        if (s[i] != ch) { //só entra em certas condições
            s[j++] = s[i]; //aqui há um ordem de precedência do que deve executar, veja abaixo
        }
    }
    s[j] = '\0'; // aqui pega a próxima posição, é a mesma explicação porque funciona o incremento
    return s;
}

Coloquei no GitHub para referência futura.

j é usado fora do laço e precisa declarar fora, mas i só usa dentro do laço então é melhor só existir ali dentro.

O operador ++é um incremento que ocorre depois de utilizar o valor da variável. De fato em primeiro momento ele parece confuso porque porque j += 1 ele faz um pré-incremento de 1 então intuitivamente as pessoas que o j++ também faz, mas o pré-incremento é feito assim ++j. Nesse caso j será incrementado e depois o valor obtido é usado em alguma operação.

No pós-incremento a operação de incrementar é deixada por último, para o compilador esse código é o mesmo que escrever isto:

char *strdelc(char *s, char ch) {
    int j = 0;
    for (int i = 0; s[i] != '\0'; i++) {
        if (s[i] != ch) {
            s[j] = s[i];
            j++;
        }
    }
    s[j] = '\0';
    return s;
}

Quando a variável sendo incrementada em um um statement, ou seja, uma linha separada, onde só o incremento acontece não importa se está usando o operador de pré ou pós-incremento, acontecerá igual porque ele não tem outros efeitos. Mas quando essa operação estão dentro de uma outra expressão faz toda diferença porque o valor que será usado para completar a expressão está sem o incremento quando usa o pós.

Olhando esse segundo código dá para entender mais facilmente que a última execução que manipula o j já está na próxima posição porque a última coisa que aconteceu foi o incremento. Ou seja, ele usou em s[j++] o valor atual de j, mas logo depois ele foi pra próxima posição, então quando for colocar o terminador será colocado na próxima posição.

j sempre fica engatilhado para a próxima posição, e como começa no 0 a próxima antes de entrar no laço já é a primeira letra.

Acho que entende que j controla a posição real de onde o novo conteúdo está andando. E acho que entende que no momento que termina deve colocar o terminador logo em seguida para que indique que o texto termina ali e outros algoritmos não lerem além daquele ponto porque apesar de ter uma memória alocada e dados ali eles não fazem parte mais do texto correto.

Em situações simples assim esse operador não é problemático, em outras mais complexas é, inclusive se usasse outra vez o j na mesma linha (statement) já poderia ter problemas, então a recomendação seria não usar assim para deixar claro para o compilador qual é sua real intenção.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.