0

Estou tendo problemas na lógica do meu código:

dec = (10)
dup = dec
co = 2
exp = 0
res = (tuple)
while True:
    dup = dec
    dec = int(dec / co)
    exp += dup * co
    print(f'dec {dec} dup {dup} exp {exp}')
    if exp - dup == 0:
        res += 0
    elif exp - dup == 1:
        res += 1
    elif dec / co == 0:
        res += 0
        break
print(res)

Tentei fazer um tradutor de números decimais para binários de maneira matemática, ele só me retorna 0 e a tupla não acumula os valores.

  • Esse código não retorna 0, na verdade ele dá erro: ideone.com/jNJuM0 - e está bem confuso, com nomes de variáveis que não ajudam, além de res = (tuple) não fazer o menor sentido (a variável recebe a classe tuple, e não uma tupla). Sem contar que tuplas são imutáveis e não é o tipo adequado para algo que vai ter coisas adicionadas dinamicamente – hkotsubo 12/05 às 16:21

1 Resposta 1

1

O código está bem confuso e realmente não consegui entender como ele tenta converter um número para a base 2. Um fator que contribui para isso são os nomes das variáveis, bem confusos e que não explicam para que serve cada uma. Pode parecer um detalhe sem importância, mas dar nomes melhores ajuda a programar e a entender o que o código faz.

E como já dito nos comentários, esse código não retorna zero, na verdade ele dá erro ao executar. Um dos motivos é a linha res = (tuple), que não faz sentido. Você está atribuindo a classe tuple à variável (que é diferente de criar uma tupla contendo alguns valores).

Enfim, uma forma de resolver isso matematicamente (com ressalvas, leia mais sobre isso abaixo) é:

# "converte" n para uma outra base
def converter(n, base):
    if base == 10: # se for base 10, retorna o próprio número
        return n

    result = expoente = 0
    while n > 0:
        n, digito = divmod(n, base)
        result += (10 ** expoente) * digito
        expoente += 1

    return result

print(converter(21, 2)) # 10101

Usei divmod, que retorna o resultado da divisão e o resto desta divisão (ou seja, a cada iteração n é atualizado pelo resultado da divisão por base, e o digito é o resto desta mesma divisão). Com isso eu já atualizo o valor de n e pego o dígito correspondente que será usado.

Depois eu vou somando o dígito ao resultado (eu uso um expoente pois na primeira iteração eu tenho o último dígito, na segunda iteração tenho o penúltimo, etc, então o expoente é para garantir que o dígito ficará na posição correta).

No exemplo acima foi retornado o número 10101. Vale lembrar que este é o número "dez mil cento e um". O que eu fiz na verdade foi gerar um número na base 10, cujos dígitos correspondem a 21 na base 2. Mas o valor dele é dez mil cento e um, então não adianta usá-lo achando que seu valor será 21.


Outro detalhe é que a função só funciona até a base 10, já que bases maiores que isso exigem outros símbolos para representar os dígitos e para isso precisaria gerar uma string em vez de um número. Ou seja, algo assim:

def converter(n, base, simbolos):
    if base < 0 or base > len(simbolos):
        raise ValueError('base inválida')
    result = []
    while n > 0:
        result.insert(0, simbolos[n % base])
        n //= base
    return ''.join(result)

simbolos = '0123456789ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ'
print(converter(27, 2, simbolos)) # 11011
print(converter(27, 16, simbolos)) # 1B

Como agora o retorno é uma string, posso usar letras, como no caso de 1B, que representa 27 na base 16.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.