7

Gostaria de saber como criar, importar e utilizar novos arquivos de configuração em um projeto Laravel 4.

Com isso, quero dizer, arquivos do projeto e configurações próprias. Por exemplo: Gostaria de criar um arquivo que tivesse algumas informações estáticas do projeto, sem a necessidade de persisti-las no banco de dados.

Exemplo:

<?php 
  $config = array(
    'titulo_padrao' => 'Site do João',
    'meta_keywords' => 'palavra1, palavra2, palavra3',
    'meta_description' => 'Dramatically repurpose covalent niches vis-a-vis resource sucking benefits. Authoritatively productize.',
    'script_ga' => 'script_aqui',
    'grupo_administradores' => array(1,2,3),
    'grupo_usuarios' => array(4,5),
    'etc' => '...'
  );
?>
  • O link do Brayan, tem todos as funcionalidades! – Thiago Bueno 16/12/13 às 11:54
11

Você pode criar arquivos na pasta de configurações, nome_do_seu_arquivo.php, e acessar as propriedades via:

Config::get('nome_do_seu_arquivo.nome_da_propriedade');

Ou:

Config::get('nome_do_seu_arquivo.nome_do_array_da_propriedade.nome_da_propriedade');
7

Crie um arquivo php dentro da pasta app/config/myconfig.php (pode ser qualquer nome):

<?php 
  return  array(
    'titulo_padrao' => 'Site do João',
    'meta_keywords' => 'palavra1, palavra2, palavra3',
    'meta_description' => 'Dramatically repurpose covalent niches vis-a-vis resource sucking benefits. Authoritatively productize.',
    'script_ga' => 'script_aqui',
    'grupo_administradores' => array(1,2,3),
    'grupo_usuarios' => array(4,5),
    'etc' => '...'
  );

Para acessar uma informação, utilize:

Config::get('myconfig.titulo_padrao');

Para maiores informações http://laravel.com/docs/configuration

  • Vale notar que o Laravel utiliza o recurso: $cfg = include("app/config/myconfig.php"); A variável $cfg recebe o return que há no arquivo incluído. – Edinho Almeida 10/01/14 às 21:20
1

Eu fiz assim quando precisei:

<?php
/*
|---------------------------------------------------
| File: application/config/_sysvars.php
|---------------------------------------------------
|
| Configurações estáticas para uso no site
*/

return array(
    //=========== Configurações principais===========//
    //Email cadastrado no PagSeguro e outros sistemas de recebimento.
    'email_pagseguro' => "xxxxxx@uol.com.br",
    //Identificador Paypal
    'email_paypal' => "xxxxx@gmail.com",
    //Identificador Moip
    'email_moip' => "xxxx@gmail.com",
    //Site Title:
    'title' => 'Dummy Hans - LARAVEL',
);
?>

No controller:

<?php
/*
|---------------------------------------------------
| File: application/controller/HomeController.php
|---------------------------------------------------
|
| Controler para a Home.
*/
class HomeController extends BaseController {

    /* The layout that should be used for responses.
     */
    protected $layout = 'layouts.master';

    public function showHome() {

        $sysvars = Config::get('_sysvars'); //esta na pasta app/config/_sysvars.php

        foreach ($sysvars as $key => $value ) {
            $data["$key"]=$value;
        }
        //dd($data);

        //Renderiza a view v_home
        $this->layout->content = View::make('v_home',$data);
    }
}
?>
  • pode mostrar como fez para implementar o Pagseguro no Laravel? até hoje não consegui, desde já agradeço. – João Mello 14/01/14 às 12:31
0

Note que, para alterar essas configurações, o Config::set() não irá salvar o arquivo como poderia se esperar.

Tu terá que implementar isso por conta, e em se tratando de arquivos de configuração em PHP onde normalmente se deseja preservar possíveis comentários, isso pode se tornar complicado. No caso de não haver comentários, var_export() será o suficiente.

Caso se deseje preservar os comentários (algo desejável ao alterar os arquivos de configuração do Laravel, por exemplo), recomenda-se usar o pacote Laravel Setting, instalável pelo próprio Composer. Ele permite criar, ler, alterar e apagar diretivas de configurações próprias por meio de arquivos JSON, possuindo ainda fallback para as diretivas de configurações padrões (arquivos PHP).

0

Complementando as respostas, para quem não segue fielmente a estrutura padrão do Framework. Pois bem, eu tenho uma pasta "domínio" da aplicação, que herda o nome dela, por exemplo:

- app
    - Acme
        - Config
        - Models
        - Repositories
        - Services
        - Queues
        - ...
    - storages
    - tests
    - config        
    - ...

Observe que dentro de Acme eu tenho uma pasta Config. Desta forma, eu consigo separar as configurações dos componentes do Framework com às da lógica da minha aplicação. A app/config é mantida, com todas as configurações padrões.

Para fazer o Framework entender que Acme/Config é um namespace de "arquivos de configuração", você pode adicionar a seguinte linha no final do arquivo app/start/global.php:

/*
|--------------------------------------------------------------------------
| Acme Config Namespace
|--------------------------------------------------------------------------
*/

Config::addNamespace('Acme', app_path('Acme/Config'));

Feito assim, vamos supor que você tenha este arquivo de configuração:

- app
    - Acme
        - Config
            - social.php

Você poderá acessá-lo, por exemplo, da seguinte maneira:

\Config::get('Acme::social.facebook');

Acme:: é para indicar o namespace em que o Framework precisa procurar o arquivo de configuração. social é o nome do arquivo e facebook uma chave do array.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.