-3

Fiz um programa onde deve-se adivinhar um número, e no final funciona normalmente, mas acabei me deparando com um acontecimento um tanto estranho.

No código eu transformo uma string com um número dentro, em um tipo int, porém a variável volta a ser do tipo string sem motivo algum.

O código é esse:

import random

lancar = 1

n_secreto = random.randint(1,20)
print(n_secreto)


def inicializar():

   print('Para sair digite "sair" ')
   return input("Digite um número entre 1 e 20 para jogar: ")


def valida_lancar(lancar):

    while lancar != int:

        if lancar == "s" :
            print("Jogo fechado")
            break

        else:
            try:
                # Aqui eu transformo em int
                lancar = int(lancar)
                print(type(lancar))
                break

            except ValueError:
                print()
                print(f"{lancar} Não é um input válido!")
                lancar = input("Digite um número entre 1 e 20 para jogar: ")


def testa_lancar(lancar):

    print(type(lancar))

    if lancar == n_secreto:
        print()
        print("Acertou")

    elif n_secreto != lancar and lancar != "s":
        print()
        print("Errou")

    else:
        lancar = "s"

while lancar != "s":

    lancar = inicializar()
    print(type(lancar))

    valida_lancar(lancar)

    # Ao chegar aqui a variável já é uma string novamente

    print(type(lancar))

    testa_lancar(lancar)

Colocando testa_lancar(lancar) após a chamada valida_lancar(lancar), tudo funciona normalmente. Mas mesmo assim gostaria saber o porquê da variável virar string do nada.

3 Respostas 3

5

Considere o código abaixo:

lancar = 'abc'

def faz_algo(lancar):
    lancar = 1

faz_algo(lancar)
print(lancar) # aqui vai imprimir o que?

No seu entendimento, ele deveria imprimir 1. Afinal, eu criei a variável lancar com o valor 'abc', e passei ela para a função faz_algo. Mas dentro da função eu setei o valor dela para 1, então depois que a função executa, o valor dela deveria ser 1, certo?

Errado. O código acima imprime "abc" (pode conferir).


Para entender o que acontece, tem uma série de conceitos a serem entendidos. Vou dar uma explicação mais "simplista" e tentar ser didático sem me prender a muitos termos técnicos, e nem entrar em detalhes de implementação do Python (mas colocarei alguns links para você se aprofundar no assunto). A ideia é entender de forma geral o que está acontecendo.

Primeiro, basta pensar que a variável lancar criada fora da função não é a mesma variável lancar que foi declarada como parâmetro da função. Elas por acaso têm o mesmo nome, mas isso é circunstancial, afinal, você poderia chamar a função de outras maneiras, sem precisar criar a variável lancar:

# sem usar variável
faz_algo('abc')

# usando variável com outro nome
x = 'abc'
faz_algo(x)

# usando uma outra função que retorna algum valor
faz_algo(outra_funcao()) # assumindo que outra_funcao() retorne alguma coisa

Ou seja, o valor que é passado para a função é copiado para o parâmetro lancar, e o que acontece lá dentro não interfere na variável lancar do lado de fora (caso ela exista, porque nos exemplos acima ela nem existe, e isso não impede que a função execute mesmo assim).

Ou seja, quando eu faço faz_algo(lancar), o que acontece é mais ou menos o seguinte:

  • o valor da variável lancar (a externa, que foi criada fora da função) é passado para a função faz_algo
  • esse valor é copiado para o parâmetro lancar
  • mesmo se dentro da função eu atribuir outro valor a lancar, só estou mudando a "versão interna" dele (a que existe dentro da função), sem interferir na variável lancar externa

Como eu disse, é uma explicação simplificada e sem se apegar à terminologia correta para todas as coisas, nem aos detalhes internos de implementação da linguagem.

Basicamente, é por isso que você está tendo este comportamento no seu código. Dentro da função você converte o parâmetro lancar para int, mas a variável externa continua sendo string (ela não é afetada pelo que acontece dentro da função, já que não é a mesma variável - elas só tem o mesmo nome, mas uma só existe dentro da função e a outra só existe fora).


Toda regra tem exceções

Claro que dá para acessar a variável externa (que nesse caso chamamos de "global") dentro da função, como já explicou outra resposta. E claro que há casos em que é possível alterar os dados dentro da função, bastando que o tipo seja mutável (como uma lista, por exemplo):

def muda_lista(lista):
    lista.append(3)

x = [1, 2]
muda_lista(x)
print(x) # [1, 2, 3]

Mas isso não funciona da mesma maneira se atribuirmos outro valor à lista:

def muda_lista(lista):
    lista = [1, 2, 3]

x = [1, 2]
muda_lista(x)
print(x) # [1, 2]

Bom, mas talvez eu já esteja confundindo mais do que ajudando. Deixe esse exemplo das listas de lado e vamos voltar ao seu caso.


Existem dois conceitos que você deve entender: passagem por valor e passagem por referência. De forma bem resumida, quando você passa parâmetros para uma função, você pode passar somente os valores, e a função recebe uma cópia dos mesmos, e tudo que ela fizer lá dentro não interfere nos valores de fora (isso é a passagem por valor). E na passagem por referência, é possível alterar o valor dentro da função. Para se aprofundar no assunto, eu sugiro começar por aqui (a pergunta tem exemplos em Java e C#, mas serve para entender a ideia geral do conceito).

Quanto ao Python, há quem defenda que ele não tem passagem por valor nem por referência, e sim um "terceiro tipo" de passagem de parâmetros. Não vou entrar no mérito de discutir a terminologia correta (a documentação chama de "pass by assignment"), mas você pode ler aqui e aqui (independente da terminologia, esses links são interessantes para entender melhor o funcionamento). De qualquer forma, para se aprofundar nos detalhes da linguagem, sugiro ler também o Data Model da mesma.


Dito isso, já sabemos o problema do seu código, que é assumir que a variável externa poderia ser alterada dentro da função, apenas passando-a como parâmetro. Tem outros problemas também, que é - na minha opinião - complicar à toa o algoritmo (talvez nem precisasse quebrar em tantas funções), além de depender do tipo da variável (e não do seu valor) para determinar ações do programa.

A outra resposta já deu uma versão bem simplificada do seu código, para você ver como não precisava ter complicado tanto. Só queria acrescentar mais alguns detalhes.

Uma mensagem do seu código diz: Para sair digite "sair". Mas no código você verifica se foi digitado somente "s". Então já ficou inconsistente, pois se for digitado "sair", ele não sairá do programa. A outra resposta sugeria usar startswith (antes de ser editada, agora foi corrigido), mas isso não é uma boa solução porque o programa vai aceitar qualquer texto que comece com "s" (ou seja, se for digitado "sapo", "s abc 123" e qualquer outra coisa que comece com "s", ele sai do programa), e não parece ser bem o que você quer.

Uma outra opção seria:

import random
import sys

segredo = random.randint(1,20)
print(segredo)

def get_palpite():
    try:
        print('Para sair, digite "sair"')
        entrada = input("Digite um número entre 1 e 20 para jogar: ")
        if entrada == 'sair':
            print("Jogo fechado")
            sys.exit() # sai do programa

        # não foi digitado "sair", tenta converter para número
        palpite = int(entrada)
        if 1 <= palpite <= 20:
            return palpite
        else: print(f'Erro: o número deve estar entre 1 e 20 e você digitou {palpite}')
    except ValueError:
        print(f"Erro: '{entrada}' não é um número")

while True:
    if get_palpite() == segredo:
        print("Acertou!")
    else:
        print("Errou!")

No caso, if entrada == 'sair' só sai do programa se for digitado exatamente "sair". Se quer aceitar também "SAIR", "Sair" e outras combinações de maiúsculas e minúsculas, pode usar:

if entrada.lower() == 'sair':

Se quiser aceitar tanto "sair" quanto apenas "s", pode trocar para:

if entrada in ('sair', 's'):

Ou ainda (caso queira aceitar "S", "Sair", "SAIR", etc):

if entrada.lower() in ('sair', 's'):

Também verifiquei os valores do palpite antes de retorná-lo (se não for um número, ou se for mas não estiver entre 1 e 20, já peço para digitar novamente).

  • 1
    Era isso que eu queria que o @JeanExtreme002 tivesse explicado, mas ele não me deu ouvidos. – Augusto Vasques 30/03 às 14:27
  • @AugustoVasques eu entendi onde está o erro da minha resposta, só que não sei nem como editar minha resposta pois o hkotsubo já respondeu em detalhes e como eu disse, não sei muito sobre esse assunto. Estou em um dilema entre apagar ou não minha resposta porque não é como se ela estivesse 100% errada, além de que apagando a resposta, seria apagados os comentários com suas explicações com o assunto de passagem de valor e de referência. – JeanExtreme002 31/03 às 2:18
  • @JeanExtreme002 aquela explicação era uma orientação para você melhorar a resposta, outro dia vi que você ficou chateado por tomar uns downvotes. Mas os comentários foram tipo um presente é seu e você faz o uso que quiser, depois que o emiti eu não controlo mais o destino . – Augusto Vasques 31/03 às 2:28
  • Okay então, vou tentar editar. – JeanExtreme002 31/03 às 2:41
0

Antes de mais nada, eu gostaria de falar que na programação, nada acontece do nada como se fosse mágica. Se algo não ocorreu como o esperado, significa que houve um bug causado por algum programador. Dito isto, vamos entender o que acontece no seu código :)

Talvez você pense que ao passar a variável lancar na chamada da função, a referência dela também será passada. Sendo assim você conseguiria manipulá-la dentro da função não é mesmo... mas você está errado!

Quando você passa uma variável na chamada de uma função, o que você na verdade está fazendo é apenas passando o valor da variável.

Para que você possa entender melhor, se tivermos uma variável x com o valor 7, apenas o número 7 seria passado para a função e não a variável em si. Exemplo:

# Abaixo o parâmetro "n" não recebe a referência da  
# sua variável, mas sim o valor dela.

def func(n): 
    print(n)

x = 7
func(x)

Espera um pouco... Se o parâmetro da função recebe apenas uma cópia, porque eu consigo alterar uma lista ou outros objetos criados fora da função de dentro da função?

Bom isso acontece porque ao passar a lista ou outro objeto como parâmetro, você está passando o endereço de memória daquele objeto. Resumindo, o parâmetro da função não receberia o objeto em si mas sim a referência do objeto e não da variável como a outra resposta explicou.

def func(lista):

    # Alterou o objeto fora da função pois "lista" faz referência ao objeto criado.
    lista.append(5) 

    # Não altera o objeto pois aqui a "lista" perde a referência do 
    # objeto anterior e passa a ter um endereço novo.
    lista = [1, 2, 3]

lista = [7, 8, 9]

func(lista)
print(lista) # [7, 8, 9, 5] 

Uma analogia que acabei de criar é a seguinte:

Imagine que você possui uma gaveta (variável) que guarda ferramentas (valor) e você quer utilizar essas ferramentas no seu trabalho. Ao invés de você levar a gaveta junto com as ferramentas, você apenas leva as ferramentas.

Dessa forma você não pode pintar, destruir ou fazer qualquer outra coisa com a gaveta, você pode apenas manipular as ferramentas que a gaveta guardava.

Podemos dizer então que a variável lancar dentro da função é nada mais nada menos do que uma cópia da variável fora da função, sendo que ambas não possuem ligação alguma.

Isso significa que eu não posso manipular a variável fora da função de dentro da função ?

É claro que você pode e nós vamos fazer isso! Aguenta aí e leia a próxima parte da resposta :)


Uma outra coisa que você deve saber é que a variável lancar dentro e fora da sua função, são diferentes não só pelo motivo anterior, mas também porque elas estão em escopos diferentes!

Enquanto uma está no escopo global a outra está no escopo local. Logo, a sua função não altera a variável que está fora, ela apenas altera a variável que está dentro.

Veja esse simples exemplo abaixo:

n = 0

def muda():
    n = 1
    print("Dentro:", n) # Dentro: 1

muda()
print("Fora:", n) # Fora: 0

Para alterar a variável fora da função, você deve utilizar a declaração global, para dizer ao Python que você deseja utilizar a variável do escopo global (escopo fora da função).

Seguindo o exemplo acima, o código ficaria assim:

n = 0

def muda():
    global n # Diz ao Python que quer usar a variável fora da função

    n = 1
    print("Dentro:", n) # Dentro: 1

muda()
print("Fora:", n) # Fora: 1

O problema é que no seu código, você não pode simplesmente adicionar o global à sua função. Isso porque a sua função, já recebe o parâmetro lancar que possui o mesmo nome da sua variável global (isso gera um conflito).

O que você deve fazer neste caso, é retornar o novo valor de lancar criado dentro da função com um return, ou então remover o parâmetro de sua função (o que eu não recomendo).

Veja como ficaria seu código:

Utilizando a declaração "global":

def valida_lancar():
    global lancar

    # Código ...

valida_lancar()

Utilizando o "return":

def valida_lancar(lancar):

    # Código ...

    return lancar

lancar = valida_lancar(lancar)

Para dar um fim a esse assunto de escopos, uma coisa bastante interessante que também podemos ver, é que assim como não podemos manipular uma variável no escopo global sem utilizar a declaração global, também não podemos ter acesso a variáveis criadas dentro da função.

Isso porque todas as variáveis criadas dentro da função, morrem na função. Veja:

def func():
    n = 15

func()
print(n) 

# Gera um erro porque "n" não existe fora da função. 
# A variável "n" morreu após a função ser encerrada.

Um outro problema no seu código que eu pude notar foi na condicional abaixo:

while lancar != int:

Por enquanto, essa condicional não afeta o seu programa pois ela não é necessária já que você utiliza o break caso o if seja verdadeiro ou não seja gerado uma exceção dentro do bloco try.

O problema é que caso você escreva mais código e eventualmente precise dessa condicional, ela não vai funcionar como deveria.

Isso porque você verifica se o valor de lancar é igual ao tipo int. Talvez a condição que você queira seja essa:

while type(lancar) != int:

Além dos problemas que citei acima, há um outro problema quanto a opção de sair. Você informa ao usuário que para sair, ele deve digitar "sair", porém isso não funciona já que no código você verifica se o que ele digitou foi "s".

Para consertar o problema, atualize a informação no print() ou utilize um operador de comparação para verificar se a entrada do usuário é igual a "sair". Exemplo:

if lancar.lower() == "sair":
    # Código ...

Como eu tive muito tempo sobrando hoje, eu dei uma refatorada no seu código. Diminuí as funções e as renomeie para ficarem mais coesas, consertei os bugs, etc.

Espero que goste e continue se aprimorando :)

import random

def imprime_resultado(jogada, n_sorteado):

    print("\nAcertou!\n") if jogada == n_sorteado else print("\nErrou!\n")

def obter_jogada():

    print('Para sair digite "sair" ')
    return input("Digite um número entre 1 e 20 para jogar: ")

def valida_jogada(jogada):
   
    try: return True if 1 <= int(jogada) <= 20 else False
    except: return False

while True:
    
    n_sorteado = random.randint(1, 20)
    jogada = obter_jogada()

    if jogada.lower() == "sair": break
    
    if valida_jogada(jogada):
        imprime_resultado(jogada, n_sorteado)
        
    else:
        print(f'\n"{jogada}" não é uma entrada válida!\n')
  • 1
    Essa explicação Primeiro de tudo, você deve saber que a variável lançar dentro da função e fora da sua função, são diferentes! Essas duas variáveis são diferentes, pois estão em escopos diferentes e não possuem ligação alguma.. Sim elas são diferente mas não explica o que realmente acontece. O AP está tentando passar uma variável por referência e deveria ser ensinado que a linguagem Python não suporta passagem de parâmetros por referência. – Augusto Vasques 28/03 às 1:58
  • 1
    Não tenho conhecimento em muitas linguagens, então posso acabar interpretando "passagem de parâmetros por referência" de uma forma equivocada, mas mesmo assim vou perguntar. Como assim Python não suporta ? Claro que não é possível passar referência de variáveis de tipo primitivo, mas é possível sim passar de objetos. – JeanExtreme002 28/03 às 3:24
  • 3
    Em python a passagem é feita por atribuição o que significa é passado para função ou método sempre uma referência, mesmo o tipo sendo primitivo ou não, porém essa referência é passada por valor. Se passar um objeto mutável por atribuição você vai poder mexer nas propriedades e métodos e as referências externas serão impactadas mas se criar um novo objeto dentro e tentar substituir no parâmetro da atribuição há uma dissociação e o parâmetro da função aponta para o novo objeto e as referencias externas estarão dissociadas... – Augusto Vasques 28/03 às 4:02
  • 2
    ... Se passar um objeto imutável por atribuição, que é esse caso, automaticamente a atribuição estará dissociado de quaisquer referências externas então uma alteração na atribuição ou referência externa passa batida. A resposta que lincou é boa, mas não é o caso da questão – Augusto Vasques 28/03 às 4:04
  • 1
    @hkotsubo, O termo em inglês é Pass by Assignment que traduzi como "Passagem por Atribuição". – Augusto Vasques 30/03 às 14:18
-2

Acontece que a função input() retorna uma variável do tipo str e isso precisa ser tratado/convertido adequadamente para evitar esse tipo de confusão.

Simplificando a sua ideia:

import random

segredo = random.randint(1,20)
print(segredo)

while True:
    try:
        # A funcao input() sempre retorna str
        entrada = input("Digite um número entre 1 e 20 para jogar: ")

        # Comparacao de string
        if entrada == 's':
            print("Jogo fechado")
            break

        # Conversao de str para int
        # Se nao for possivel, lança
        # uma exceção do tipo ValueError
        palpite = int(entrada)

        # Comparacao do palpite com o segredo
        if palpite == segredo:
            print("Acertou!")
        else:
            print("Errou!")

    except ValueError:
        print(f"Erro: '{entrada}' Nao eh um input valido!")

Possível Saída:

6
Digite um número entre 1 e 20 para jogar: 3
Errou!
Digite um número entre 1 e 20 para jogar: 5
Errou!
Digite um número entre 1 e 20 para jogar: 6
Acertou!
Digite um número entre 1 e 20 para jogar: s
Jogo fechado
  • 1
    Tenho certeza que ele sabe que o input() retorna uma string e sua resposta não explica o porquê do valor da variável permanecer uma string. – JeanExtreme002 27/03 às 21:11
  • 1
    Complexidade de código também pode ser um problema! Minha resposta foi elaborada levando em consideração a PEP-20. A complexidade do código apresentado é suficiente para confundir o autor da pergunta a ponto dele não conseguir depura-lo! – Lacobus 27/03 às 21:26
  • @JeanExtreme002 e Lacobus , Eu dei o upvote para os dois pois ambos estão certos e ambos estão errados. Primeiro upvote foi por conta do algoritmo do AP ser espaguete e sua devida estruturação precisa ser abordada. O segundo upvote foi por conta da identificação da dissociação entre a variável global e o parâmetro, embora Jean o conceito que usou para identificar a dissociação esteja equivocado então na sua resposta vou deixar uma orientação. – Augusto Vasques 28/03 às 1:51

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.