4

Para um determinado status, eu posso ter 3 diferentes estágios, podendo ser:

  • 0 = Parado
  • 1 = Enviando
  • 2 = Entregue

Então poderia ter:
status = 0 ou
status = 1 ou
status = 2

Para cada estágio, eu preciso definir um ícone.

Se eu tivesse apenas dois estágios, sendo 1 ou 2, o código abaixo seria o suficiente para mim.

let status = 1;
const sendStatus = `<i class="${status < 2 ? "icon-1" : "icon-2"}"></i>`;

Mas, já que existe também o estágio 0, que é o estágio default, como posso definir um ícone para o status 0, sem utilizar if ?

3
  • Não seria algo como status < 2 ? (status == 1 ? "icon-1" : "icon-0") : "icon-2"?
    – tvdias
    29/02/20 às 19:09
  • Talvez poderia ser desta forma, mas isso pode ? Eh uma boa prática ? 29/02/20 às 19:13
  • Não vejo qualquer problema de se fazer isso.
    – tvdias
    29/02/20 às 19:15
8

Você pode usar operadores ternários aninhados. Algo assim:

function getClass(status) {
  return status === 0
    ? 'default'
    : status === 1
      ? 'icon-1'
      : 'icon-2';
}

console.log(getClass(0));
console.log(getClass(1));
console.log(getClass(2));

Note que criei uma função apenas para demonstrar os três casos possíveis. Você não precisa, necessariamente, criar uma função para alcançar esses resultados.

No entanto, muitos consideram utilizar operadores ternários aninhados uma má prática, já que pode prejudicar a legibilidade do código. Você pode então utilizar um objeto para mapear uma determinada chave a um valor. Algo assim:

function getClass(status) {
  const map = {
    0: 'default',
    1: 'icon-1',
    2: 'icon-2'
  };

  return map[status];
}

console.log(getClass(0));
console.log(getClass(1));
console.log(getClass(2));

Para garantir que um valor sempre seja retornado da expressão, mesmo que o objeto não tenha a chave que foi acessada, você pode usar o operador lógico OR (||):

object[key] || 'Valor padrão';

Por exemplo:

const map = {
  0: 'default',
  1: 'icon-1',
  2: 'icon-2'
};

console.log(map[3] || 'default');

Alternativamente ao ||, se o ambiente suportar, o operador de coalescência nula (??) pode ser mais adequado, já que também permitiria o mapeamento de valores considerados falsy pelo ||, tais como '', 0 etc.

1
  • 1
    Com certeza a última opção – uma matriz associativa com tratadores – é a mais 'moderna' e bonita, em Python também seria considerado o mais 'pythônico'.
    – epx
    29/02/20 às 23:36
4
let status = 1;
const sendStatus = `<i class="${status == 0 ? 'icon-0' : status == 1 ? 'icon-1' : 'icon-2'}"></i>`;

let status = 1;
const sendStatus = `<i class="${'icon-' + status}"></i>`;

let icons = ['icon-0', 'icon-1', 'icon-2']
let status = 1;

const sendStatus = `<i class="${icons[status]}"></i>`;

Várias formas de resolver isso.

3
  • O nome icon-1 ou icon-2 é somente um exemplo, na verdade icon-? Terá outro nome, por exemplo, fa-check 29/02/20 às 19:17
  • Não é boa prática inserir o HTML dentro do JS sendo que já é possível muda-lo pelo próprio HTML. (Isso não levando em consideração o React, aí é outra história) 29/02/20 às 19:30
  • Discordo, dependendo da situação, o próprio javascript possui a função createElement para criar elementos HTML dinamicamente 29/02/20 às 19:48
2

Poderia usar um ternário assim:

status é diferente
de 0? (true)
   ↓
status ? status < 2 ? 'icon1' : 'icon2' : 'icon0'
         \___________________________/       ↓
                       |                 se status for
            este bloco é caso status    igual a zero (false)
             seja diferente de zero.
               Se for menor que 2,
                    então é 1

Teste:

let status = 0;
let sendStatus = `<i class="${status ? status < 2 ? 'icon1' : 'icon2' : 'icon0'}"></i>`;
console.log(sendStatus);

status = 1;
sendStatus = `<i class="${status ? status < 2 ? 'icon1' : 'icon2' : 'icon0'}"></i>`;
console.log(sendStatus);

status = 2;
sendStatus = `<i class="${status ? status < 2 ? 'icon1' : 'icon2' : 'icon0'}"></i>`;
console.log(sendStatus);

3
  • Uma dúvida, este tipo de código é ou costuma ser usual dentro da programação em geral? 29/02/20 às 19:40
  • Wagner, eu já utilizei isso algumas vezes em certas ocasiões. Se é comum de ser utilizado eu não sei dizer com precisão, pois cada programador pode ter um estilo diferente de escrever que acha melhor. Eu vejo por aí muitas coisas usuais e comuns que eu não gosto de usar. Aí vai de cada um.
    – Sam
    29/02/20 às 19:44
  • Tendo a acreditar que isso seja comum, pq vejo como forma mais eficiente e simples de alcançar o resultado esperado.
    – Sam
    29/02/20 às 19:54

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.