3

Tenho essa dúvida faz tempo, mas estou postando ela agora. Já vi várias vezes em códigos os programadores usarem como parâmetro em funções o event e sempre me pergunto se tem alguma relevância em usá-lo como parâmetro porque no final das contas o resultado será sempre o mesmo.

No exemplo abaixo ao clicar no primeiro parágrafo é executado a ação padrão do contextmenu que é exibir o menu de contexto padrão do navegador e quando clicar no segundo parágrafo é cancelado a ação padrão do contextmenu:

Exemplo:

<p>Parágrafo 1</p>
<p id="p2">Parágrafo 2</p>
  
<script>
    let p2 = document.querySelector("#p2");

    p2.addEventListener("contextmenu", function(event) {
        event.preventDefault();  
    });
</script>

Mas se eu retirar o event o código vai funcionar eu falo isso porque não vi nenhuma diferença ocorrer:

<p>Parágrafo 1</p>
<p id="p2">Parágrafo 2</p>

<script>
    let p2 = document.querySelector("#p2");

    p2.addEventListener("contextmenu", function() {
        event.preventDefault();  
    });
</script>

Não estou me referindo o que é o event e sim o porque de usar o event nos parâmetros da função? que nem nos exemplos acima que é comumente encontrado em códigos de terceiros?

  • só faz sentido ter o event se vai usar, senão não precisa. Nesse caso, como disse que sabe o que é o event, ele está cancelando a ação desse evento, mas se não for fazer isso não precisa receber ele na função – Ricardo Pontual 27/02 às 1:04
  • Mas então a qualquer momento eu não irei precisar passar ele na função já que o mesmo funciona sem? – marquinho 27/02 às 1:48

2 Respostas 2

1

Os navegadores modernos (os atuais, inclusive o famigerado IE11) incorporaram o event como propriedade nativa do objeto window. Se você abrir o console e executar event irá retornar undefined, ou seja, ele existe. Se não existisse, iria retornar:

event is not defined

Realmente hoje em dia parece não ser mais necessário utilizar o event como parâmetro (digo "parece" porque não testei em todos os navegadores atuais), mas eu acho recomendado sempre usar, porque navegadores, como o Firefox de pouco tempo atrás (menos de 2 anos, como mostra este tópico) não possuía o event nativo, e se você não o colocasse, iria resultar no erro acima.

Porém, esse parâmetro não necessariamente precisa ter o nome event, ou seja, você pode nomeá-lo com qualquer nome válido, ele é apenas uma variável que recebe o objeto do evento disparado. Por exemplo, poderia ser evento, e, ev, a, b etc., como você achar melhor no contexto do seu código:

let p2 = document.querySelector("#p2");
p2.addEventListener("contextmenu", function(qualquercoisa) {
   qualquercoisa.preventDefault();  
});
<p>Parágrafo 1</p>
<p id="p2">Parágrafo 2</p>

  • Obrigado! @sam resposta valiosa. – marquinho 27/02 às 3:57
  • Valeu Jovem! Abs! – Sam 27/02 às 4:23
0

O parâmetro event não é obrigatório, mas muitas vezes ele pode ser necessário. O que tem dentro desse parâmetro são dados relacionados a eventos do browser, como por exemplo algo relacionado ao tipo de evento que foi disparado, tamanho da tela do browser, posição de onde foi clicado no navegador, etc. De forma geral é isso, espero ter ajudado.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.