1

Estou aprendendo Python por conta própria e em muitos vídeos e matérias os programadores aconselham e enfatizam a importância de "códigos limpos e organizados". Assim sendo, estou experimentando criar classes e funções em arquivos separados para então importá-las e utilizá-las em um arquivo principal, mas encontro o seguinte problema:

Num arquivo separado (Funções.py por exemplo) criei uma função que faz uma pergunta e a armazena em uma variável global:

def Pergunta(X):
   global Resposta
   Resposta = input(X)

Digamos, agora, que eu queira imprimir uma saudação dentro deste mesmo arquivo:

def Pergunta(X):
   global Resposta
   Resposta = input(X)

print('Sejam bem-vindos, {}!'.format(Resposta))

Fazendo isso, se o nome for "Fulano" o programa retorna:

'Sejam bem-vindos, Fulano!'

Agora minha dúvida: se, num outro arquivo, eu importar essa mesma função adicionando a variável Resposta = '', como a seguir:

from Funções import Pergunta

Resposta = ''
Pergunta('Qual é o seu nome?')
print('Sejam bem-vindos, {}'.format(Resposta))

O resultado é que o programa não reconhece o input que eu gostaria de atribuir (mesmo assinalando a variável como global) e retorna:

'Sejam bem-vindos, !'

Se possível, alguém sabe me explicar por que isso acontece quando importo a função para um novo arquivo ou como posso obter esse resultado de forma correta?

Agradeço a atenção.

  • 3
    Em vez de depender de uma variável global, eu acho que faz mais sentido a função simplesmente retornar o valor digitado. Mais ou menos assim: ideone.com/iHfYok – hkotsubo 11/01 às 23:23
  • Boa noite, hkotsubo, agradeço a atenção! Então... Vi o arquivo e essa abordagem até funciona, mas minha dúvida é se isso funciona quando eu importar a função pra outro código/arquivo.py – Lehetex 11/01 às 23:51
  • 2
    Sim, funciona: repl.it/repls/DenseSunnyProprietarysoftware – hkotsubo 12/01 às 0:53
  • Desculpe a demora. Consegui finalmente sentar pra testar e essa abordagem de fato funcionou. Agradeço a ajuda! Ficou a dúvida sobre o que acontece com variáveis nesse caso, mas vou tirar um tempo para estudar mais a fundo. Gratíssimo! – Lehetex 12/01 às 3:28

1 Resposta 1

3

Em Python, as chamadas variáveis globais não são verdadeiramente "globais" - felizmente. Isso as torna gerenciáveis.

O modelo que você está tentando fazer não é o melhor - mas faça assim, ganhe alguma experiência e com o tempo vai achar jeitos mais consistentes.

Então - quando uma variável é declarada como global dentro de um módulo, ela se torna uma variável daquele módulo. Então ela pode ser acessada por outras funções, seja naquele módulo, seja por código em outros arquivos, da mesma forma que você acessa as funções do mesmo módulo: com o operador "." usado como sintaxe de acesso a atributos:

import funcoes

def funcao_no_outro_modulo():
    print(funcoes.Pergunta)

    ...
    funcoes.Resposta = "a resposta descoberta nesse outro modulo é X"

Se você tentar importar a variável direto do módulo, com código como from funcoes import Pergunta - você vai ter uma referência para o conteúdo daquela variável como ela estava no momento em que o comando import foi executado. Mas para strings e números (e outros objetos imutáveis), se a variável no módulo original assumir outro valor, ela vai apontar para outro objeto. E a variável que temos no módulo em que fizemos a importação, vai continuar relacionada ao objeto inicial.

Então, neste exemplo:

modulo1.py:

from modulo2 import Estado, mudar_estado

print(Estado)
mudar_estado()
print(Estado)

Modulo2.py:

Estado = "inicial"

def mudar_estado():
    global Estado
    Estado = "intermediário"

se você executar o modulo 1, vai ver "inicial" impresso duas vezes. Se reescrever o módulo 1 como:

import modulo2

print(modulo2.Estado)
modulo2.mudar_estado()
print(modulo2.Estado)

vai ver a alteração.

É fácil ver que se você tiver tão poucas quando umas 4 ou 5 variáveis dessas em arquivos diferentes, o programa começa a ficar imprevisível e ingerenciável - é por isso que eu disse: experimente e ache uma prática legal.

Um caminho pra ir, que fica melhor, é manter todas as variáveis que vão manter valores que você queira acompanhar a partir de várias funções em um único módulo - tipo variaveis.py - e dai usa sempre

import variaveis

variaveis.Pergunta = "que dia é hoje?"

Quando entender isso, é só entender melhor os elementos do seu problema, reprenta-los como classes em vez de módulos como funções, e pronto - em vez de variáveis globais você vai ter atributos de objetos, e um programa "crescido" :-)

  • Gratíssimo, jsbueno! Estou quebrando a cara de pouco em pouco, mas aprendendo! Acho que entendi o que acontece. Vou tentar essa abordagem que sugeriu. Estou estudando Classes e POO e o próximo passo é tentar pensar mais assim. Agradeço a atenção e a explicação! – Lehetex 12/01 às 21:46

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.