13

As classes Felino e Ave herdam de Criatura, os valores são hipotéticos apenas para informar a diferença entre atributos especializados.

Criatura c1 = new Felino("Preto", true);
Criatura c2 = new Ave("Azul", 1); 

Nesta situação não acontece qualquer erro de atribuição.

Quando se realiza o cast

Felino f1 = (Felino) c1; // Cast Ok
Felino f2 = (Felino) c2; // Exception

Como os objetos c1 e c2 são do tipo Criatura e não possui os atributos e campos especializados das classes derivadas correto? Como o compilador faz a distinção e lança a exceção em tempo de execução?

1 Resposta 1

12

Primeiro vamos começar usar a nomenclatura correta das coisas, o que você chama de atributo na verdade é um campo, então está repetindo a mesma coisa na afirmação, melhorando sua pergunta e pontuando:

Como os objetos c1 e c2 são do tipo Criatura e não possui os métodos e campos especializados das classes derivadas, correto?

Não, estes objetos possuem a estrutura dos tipos que foram usados para criá-los, no caso o tipo Felino e Ave respectivamente. Portanto, sabendo disto, imagino que já começa ficar mais fácil entender como o compilador sabe.

Quando você declara qual o tipo da variável significa apenas que todo o tratamento considerará que o objeto é deste tipo, mas isto é abstrato, o objeto concreto é do tipo mais especializado, o que está na memória é o objeto que foi criado.

A variável sendo do tipo mais geral o código só poderá acessar os membros que estão disponíveis nele, mesmo que o objeto concreto tenha outros membros do tipo estendido nada poderá ser acessado, é uma proibição artificial de proteção, não é uma limitação técnica.

O primeiro cast está apenas dizendo que o objeto deve ser considerado algo como um Felino, portanto neste momento está dando o direito de acesso a todos os membros deste tipo e por isso pode guardar em uma variável do tipo Felino. Os membros de Criatura continuarão acessível porque todo tipo Felino tem acesso a estes membros. Note que isto não tem custo de processamento.

No segundo está tentando fazer a mesma coisa, mas está dando acesso aos membros de Felino a um objeto que concretamente é um Ave, portanto não tem esses membros pretendidos, então dá erro.

O compilador sabe que c2 tem um tipo na variável (leia a definição) - Criatura - e um tipo no seu valor - Ave, por isso o valor tem seu tipo conhecido.

O erro comum que muita gente comete é entender que a variável é o valor, variável é apenas o local de armazenamento com um nome, e em linguagens de tipagem estática ela tem um tipo. O valor tem tipo em todas as linguagens de programação (a grosso modo, sempre tem alguma diferente, a maioria dos Assembly's seria exemplo). Separe esses ois conceitos de sua mente e fica fácil entender porque o comilador saber o tipo.

  • Muito obrigado, um amigo me explicou e junto de sua explicação ficou bem claro. – Flavio Ramos 6/01 às 21:24

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.