11

Funções do tipo console.log recebem um número qualquer de argumentos. Como especificar isso para uma função em Javascript?

3 Respostas 3

13

No Javascript, toda função, independente dos argumentos especificados em sua assinatura, possui um objeto arguments. Esse objeto contém todos os argumentos passados para a função. Mas a princípio ele é do tipo object, então é comum fazer isso para transformá-lo em um tipo Array:

function minhaFuncao() {
  var args = [].slice.call(arguments, 0);
  for (var i = 0; i < args.length; i++) console.log(args[i]);
}

minhaFuncao(1, 2, 3); // args = [1, 2, 3];

O código acima chama a função slice do protóripo de Array em arguments, retornando uma Array para podermos usar seus objetos mais facilmente.

Em casos quando você quer ter um número de argumentos fixos, e depois argumentos variáveis, basta mudar o número passado como segundo argumento para slice.call:

function minhaFuncao(x, y) {
  var args = [].slice.call(arguments, 2);
  for (var i = 0; i < args.length; i++) console.log(args[i]);
}

minhaFuncao(1, 2, 3, 4, 5); // x = 1, y = 2, args = [3, 4, 5];
5

Uma abordagem mais aconselhável é passar um mapa de argumentos:

function DoSomething(config) {
   config = config || {};
   var idioma = config.Idioma || "en-GB";
}

A primeira linha inicializa um mapa vazio, caso a função tenha sido chamada sem argumentos: DoSomething();

A função pode ser chamada assim:

DoSomething({ idioma : "pt-PT", outraChave: "outro valor" });

Esta abordagem tem 2 vantagens:

  • Pode-se atribuir nomes aos argumentos, tornando mais fácil manter o código ao longo do tempo;
  • Como o processamento depende do nome dos argumentos, e não da sua ordem, podemos simplesmente omitir valores - em vez de chamar a função com null:

    Por exemplo

    Digamos que a funcao espera 4 argumentos (arg1, arg2, arg3, arg4), em vez de:

    DoSomething(null, null, null, "ola");
    

    Utilizaríamos:

    DoSomething({arg4: "ola"});
    

Vários métodos das bibliotecas do jQuery utilizam esta abordagem para passar um conjunto de dados de configuração.

  • É uma boa alternativa, mas para um caso diferente. Usar um object te permite especificar "opções", ou parâmetros nomeados, enquanto o arguments é basicamente açúcar sintático pra passar uma array. – André Leria 5/02/14 às 13:06
  • 1
    Concordo. Como a pergunta nao especificava o caso de uso, decidi sugerir esta opcao. Ambos teem o seu uso. arguments e' o mais adequado para implementar o exemplo dado na pergunta (console.log), em outros casos seria melhor ter um mapa de argumentos. – dcastro 5/02/14 às 13:11
4

Um exemplo:

function somar() {
    var resultado = 0;

    for (var i = 0, len = arguments.length; i < len; i++) {
        resultado += arguments[i];
    }
    return resultado;
}

console.log(somar(1, 1, 1, 3, 3, 1, 5, 8, 7)); // = 30

console.log(somar(1, 1, 1)); // = 3

Ou seja, basta usar a variável especial arguments para cada argumento passado para a função. Sendo arguments[0] o 1º argumento, arguments[1] o 2º argumento e assim por diante.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.