3

Olá,

Estou desenvolvendo uma aplicação e montando uma tela de registro de usuário, porém estou com uma dúvida se é possível de ocultar os dados que o axios está requisitando para a API. O meu código JavaScript, que implemento pelo EJS está da seguinte forma:

arquivo signup.esj que inclui o JavaScript na página:

<script src="<%= public_path + '/js/wp-signup.js' %>"></script>

arquivo wp-signup.js que é responsável por fazer a requisição POST e gravar os dados no MongoDB:

import axios from 'axios';

class App {
    constructor() {
        this.nameEl = document.getElementById('register-name');
        this.lastnameEl = document.getElementById('register-lastname');
        this.emailEl = document.getElementById('register-email');
        this.passwordEl = document.getElementById('register-password');
        this.agreeEl = document.getElementById('register-agree');

        this.formEl = document.getElementById('register-form');

        this.successMessage = document.getElementById('register-success');

        this.events();
    }

    events() {
        this.formEl.onsubmit = () => this.makePostRequest();
    }

    async makePostRequest() {
        event.preventDefault();

        await axios({
            method: "post",
            url: 'http://localhost:3000/users',
          },
            data: { name: this.nameEl.value, lastname: this.lastnameEl.value, email: this.emailEl.value, password: this.passwordEl.value }
        })
        .then( (response) => {
            this.successMessage.innerHTML = response.data.message;

        })
        .catch( (error) => {
            this.errorMessage.innerHTML = error.response.data.error;
        })
    }
}

new App();

Não há problema com o código, o que eu gostaria de saber é:

Se o usuário acessar a aba de desenvolvedor (F12 no chrome) e ir até

SOURCES > PUBLIC > JS > wp-signup.js 

que é o arquivo onde está o código acima, ele irá ver todo o processo que faço para da verificação até a requisição do POST, além do payload da requisição, há alguma forma de ocultar isto do usuário ? Há uma forma mais aconselhada de fazer este tipo de operação utilizando NodeJS/EJS/JavaScript/MongoDB ?

1
  • você já tentou usar babel para transpilar o seu código? de qualquer forma você pode optar pela via de usar um SPA instead. – Juliano Henrique 4/01/20 às 2:16

2 Respostas 2

5

É impossível esconder HTML, CSS ou JavaScript do cliente. O máximo que você pode fazer é usar ferramentas de minificação (conforme sugerido pelo @Costamilam) ou obfusfação. Mesmo assim, se o código está no cliente, nenhuma dessas opções é realmente efetiva para esconder o código, já que se uma pessoa realmente quiser ver como funciona o código, ela irá conseguir. No entanto, técnicas como a minificação raramente são usadas como forma de ofuscar o código, mas sim para melhorar a performance de um recurso (na maioria das vezes, JavaScript ou CSS).

Desse modo, não é ideal se preocupar em "esconder" o código utilizado no front-end, já que isso pode ser até um sinal de que há algum problema nele. Você deve focar em torná-lo seguro. Só isso.

Ademais, muitas pessoas buscam "esconder" o código para evitar cópias. No entanto, tudo, com o código ou não, pode ser reproduzido (melhor, inclusive), então também não acho que isso seja uma boa razão para esconder o código.

Obviamente, há casos em que realmente é necessário esconder o código. Como por exemplo, um código do back-end, em que você precisa manter fora do alcance do usuário chaves de APIs, senhas e credenciais de serviços, como do banco de dados. Mas como esse tipo de informação não é utilizada no front-end, você realmente não precisa se preocupar. :)

Vale ressaltar, ainda, que mesmo se fosse possível esconder o código JavaScript que envia os dados ao back-end, ainda sim seria possível verificar o payload dos dados enviados através da aba "Network" das ferramentas do desenvolvedor, que é capaz de analisar qualquer requisição feita pelo seu website.

inserir a descrição da imagem aqui

Capturei a imagem acima a partir da edição desta resposta, analisando uma requisição XHR, na aba "Network" das ferramentas do desenvolvedor. Como você pode ver, é possível inspecionar todo o payload de dados enviados e recebidos, apesar de que na imagem ampliei somente uma pequena parte desses dados por fins de segurança.

Em suma, devemos focar na segurança do seu website, e não em esconder o código do front-end. Usar HTTPS, por exemplo, é infinitamente mais importante que esconder o código, já que um site com HTTP pode ser facilmente "interceptado" por outros usuários na rede.

2
  • 1
    Foi bom focar que, do ponto de vista de segurança, isso é só perda de tempo. Sempre esqueço da palavra "obfuscação" e acabo usando o aportuguesado do ingês uglify – Costamilam 4/01/20 às 4:29
  • Exatamente... Eu mesmo já me preocupei muito em "esconder" o código para que as pessoas não fossem copiar (quem nunca né?)... Até que um colega meu me disse que qualquer um sempre poderia copiar, com ou sem o código. Realmente: uma perda de tempo. :-) – Luiz Felipe 4/01/20 às 4:30
4

Não...

Se você precisa passar todos esses dados do cliente pro servidor afim de cadastrar o usuário (ou fazer qualquer outra coisa), o cliente, em algum momento, vai precisar desses dados, não tem como deixar oculto dele ou remove-los (se remover, o servidor não irá recebe-los)

O mesmo vale pro código JavaScript, o cliente precisa de todo esse código para renderizar a página corretamente e todas as ações do usuário funcionarem como o esperado

Não resolve, mas ajuda...

Você pode minificar e uglyficar, isso o tornará quase ilegível a olhos humanos, mas o computador continuará entendendo como se fosse o original. Isso é aplicado tanto ao código JavaScript, HTML, CSS como ao conteúdo das requisições e respostas, os nomes e valores de cabeçalhos custumizados e o corpo podem ser reduzidos, porém isso implica alterar as partes correspondentes na sua API

Exemplo de minificação e uglyficação de JavaScript:

var button = document.getElementById('myButton');

function createUser() {
    // ...
}

button.addEventListener('click',createUser);

É transformado para:

var a=document.getElementById('myButton');var b=()=>{}a.addEventListener('click',b)

O código HTML e CSS é semelhante

Como pode ver, é removido espaços e quebras de linha, os nomes das variáveis são alterados para ficarem mais curtos, entre outras coisas. O resultado varia de acordo com a ferramenta (Gulp, Grunt, rollup.js, etc) e configurações utilizadas

Na requisição é incomum o uso de cabeçalhos custumizados, mas você pode fazer o mesmo que no nome das variáveis JavaScript, trocando por nomes menores. No corpo, geralmente, se trabalha com o formato JSON no caso das APIs, pode trocar o nome das propriedades do objeto enviado igual ao caso anterior (o equivalente vale aos outros formatos)

Mas ter seu código e os dados trafegados visível ao seu usuário é um problema?

Quantos usuários seus irão procurar o código fonte da aplicação? Quase sempre é nenhum, então não tem porque se preocupar. Além disso, também não tornará seu código mais seguro, se ele é inseguro, isso não irá resolver, apesar de existir a técnica de Segurança por Obscuridade ou security by obscurity, nesse caso, não faria diferença

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.