0

Depois que o LiveData foi introduzido como componente de arquitetura do JetPack, eu vi muita discussão sobre o uso dele. O mais comum é que ele seja usado na camada viewmodel do MVVM, padrão recomendado pelo guia arquitetural do Android.

Eu sei que o LiveData está preparado para lidar com o ciclo de vida da aplicação, seja de uma activity, um fragment ou um serviço. E também sei que o universo de recursos do livedata é muito menor do que o RxJava. Também sei que o Livedata é síncrono e o RxJava é assíncrono, mas isso pode ser resolvido com as corrotinas no Kotlin.

Muito se fala de usar o livedata na camada viewmodel, mas eu já vi vários codelabs da Google que mostra o uso do livedata no repositório e também com o Room, por exemplo, veja esses links:

Usar o LiveData com a Room

Advanced Coroutines with Kotlin Flow and LiveData

Sendo assim, existe algum motivo prático ou situação pela qual eu devo optar pelo uso do RxJava (ou RxJava2 / RxKotlin) ao invés de usar o LiveData em conjunto com o Corrotinas e outros componentes do JetPack?

0

O Livedata contém algumas limitações em relação ao RxJava, como por exemplo a falta de manipulação de threads, (O que é resolvido no LiveData com o auxilio de corotines), a grande vantagem por sua vez do LiveData é a inicialização e finalização baseado no ciclo de vida do fragment ou activity.


Curva de aprendizado

O RxJava/RxKotlin requer um tempo maior de aprendizado devido a quantidade de funcionalidades e por oferecer diversas opções.

O LiveData depois de ler alguns artigos e aplicar no código, em pouco tempo você já estará utilizando tranquilamente em seus projetos.

Se você esta começando recomendo iniciar pelo LiveData que irá suprir a maior parte das suas necessidades. Agora se quiser um controle maior dos acontecimentos nos apps busque o RxJava.

O importante é compreender que são tecnologias diferentes e seu uso depende única e exclusivamente do seu conforto em usa-las.

Fontes:

https://www.bignerdranch.com/blog/livedatareactivestreams-where-rxjava-meets-livedata/

https://medium.com/@s4y.solutions/android-livedata-vs-rxjava-b7fd4e166f24

https://stackoverflow.com/questions/51665564/livedata-vs-rxjava

-1

O motivo pelo qual voce viu o uso de liveData sendo utilizado juntamente com ViewModel, é porque é fortemente recomendado o uso de um ViewModel para preparar os dados a serem exibidos em um View, essa View por si não deve gestir nada, só exibir os dados passados do ViewModel e um dos melhores modos de fazer esse link é através do uso de LiveData, onde o ViewModel pega os resultados obtidos da fonte(através do repository por exemplo consumindo um web service ou um db) e coloca em um LiveData. A View que apenas sabe exibir os dados observa esse LiveData que quando atualizado automaticamente atualizara o valor da View. Para isso funcionar mais fluidamente uso de viewBinding te permite passar o ViewModel direto ao xml e voce pode declarar diretamente no xml qual liveData cada componente deve receber o dado. (Reactive UI)

Nesse caso ainda, a parte do ViewModel -> Repository voce pode estar usando por exemplo RxKotlin/RxJava.

https://medium.com/kayvan-kaseb/using-android-livedata-2efe44339c05

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.