9

As funções do tipo mcrypt_* foram descontinuadas no PHP 7.1.0 e removidas no PHP 7.2.0 como se pode ver no manual:

Warning This function was DEPRECATED in PHP 7.1.0, and REMOVED in PHP 7.2.0.

Estava a ver esta pergunta Migrar função PHP de mcrypt para Openssl mas só tem ai uma alternativa de migração. Que outras alternativas há?

Para dar um contexto melhor eu tenho umas funções bem antigas para encriptar strings, como por exemplo, algumas strings que vão por GET com informação que eu não quero que o cliente veja.

Ou seja, em vez de apresentar o id (ou outra string qualquer)

meusite.pt/user/edit/&id=354

Apresenta uma encriptação para que o cliente não invente:

meusite.pt/user/edit/&id=5x6ypIpvj6Wd9TpekI2s4DetXUgBTSpZ_cyEAJxxBVU

As funções que uso atualmente são estas:

public function encode( $text )
{
    $myKey = "stackoverflowemportugues";

    if( !$text )
        return false;

    $iv_size   = mcrypt_get_iv_size( MCRYPT_RIJNDAEL_256, MCRYPT_MODE_ECB );
    $iv        = mcrypt_create_iv( $iv_size, MCRYPT_RAND );
    $crypttext = mcrypt_encrypt( MCRYPT_RIJNDAEL_256, $myKey,
                                $text, MCRYPT_MODE_ECB, $iv );

    return trim( base64_encode( $crypttext ) );
}

public function decode( $text )
{
    $myKey = "stackoverflowemportugues";

    if( !$text )
        return false;

    $crypttext   = base64_decode( $text );
    $iv_size     = mcrypt_get_iv_size( MCRYPT_RIJNDAEL_256, MCRYPT_MODE_ECB );
    $iv          = mcrypt_create_iv( $iv_size, MCRYPT_RAND );
    $decrypttext = mcrypt_decrypt( MCRYPT_RIJNDAEL_256, $myKey,
                                  $crypttext, MCRYPT_MODE_ECB, $iv );

    return trim( $decrypttext );
}

PS: Já agora se quiserem aprimorar a resposta podem fazer uma migração das funções, para ficar mais completo.

5
  • Creio que melhor que conversão direta seja analisar o que é melhor para cada uso específico.
    – Bacco
    29/11/2019 às 19:05
  • 1
    Uma string em base 64 não deveria conter um texto, né? Então por que o trim?
    – Costamilam
    29/11/2019 às 23:19
  • 1
    @Costamilam sim, mas isso não é muito importante para a questão.
    – Jorge B.
    5/12/2019 às 10:28
  • 1
    Você pode usar: password_hash. 17/12/2019 às 11:26
  • 1
    @IvanFerrer eu não mencionei as funções do tipo password_* porque não faz sentido neste caso, eu já as uso quando mexo com passwords.
    – Jorge B.
    18/12/2019 às 11:01

2 Respostas 2

1

Primeiro existe alguns problemas no código original, como o uso do modo ECB. Segundo, isso depende da versão que está utilizando, estou considerando que está usando PHP 7.2.


Infelizmente, uma alternativa compatível não há, não "nativamente". Isso porque está usando o MCRYPT_RIJNDAEL_256. O AES, que é a padronização do Rijndael, utiliza um bloco de 128-bit em todos os modos (AES-128, AES-192 e AES-256). Enquanto isso, o MCRYPT_RIJNDAEL_256 utiliza blocos de também 256 bits, por isso é incompatível.

Portar do MCRYPT para OpenSSL é possível em um único caso. Se estiver utilizando o MCRYPT_RIJNDAEL_128, pode ver isso na prática aqui. Então se estiver usando este algoritmo poderá migrar para o OpenSSL usando o AES-128, que serão equivalentes.

Nenhuma das APIs atuais (como OpenSSL e Sodium) expõe o Rijndael diretamente, ao menos até onde tenho conhecimento. Então, para migrar teria que decifrar todos os textos e migrar para um outro algorítimo e API.


Existem duas alternativas (considerando criptografia de chave-privada/simétrica):

  • OpenSSL (que utilizará usar AES ou Camellia)
  • LibSodium (que utilizará Salsa20, XSalsa20, ChaCha20, XChaCha20 ou AES)

O LibSodium utiliza algoritmos "mais performáticos" (ignorando AES-NI, inclusive ele só funciona com AES se o CPU tal instrução!) e tem preferencia para cifra de fluxos e encriptações autenticadas (usando Poly1035, ou GCM para AES). Minha resposta poderá ser tendenciosa, já que prefiro severamente o Sodium do que o arcaico OpenSSL...


Considerando que seus objetivos sejam:

  • Encriptar uma mensagem usando uma chave simétrica (ambas as pessoas sabem a mesma chave) e impedir pessoas que desconhecem a chave de ler o conteúdo da mensagem.

  • Autenticar a mensagem usando uma chave simétrica (ambas as pessoas sabem a mesma chave) e impedir que pessoas sem tal chave sejam capaz de alterar o texto cifrado. Enfim, garantido que a mensagem não foi alterada por alguém que não tenha a chave.

O LibSodium, nativo no PHP 7.2, provê uma API muito mais fácil de usar, e pode usa-lo da seguinte forma:

public function encode($text) {
    $key = "stackoverflowemportugues";  // Sua chave-secreta que tem que ter 256 bits, gere uma usando o random_bytes!
    $nonce = random_bytes(SODIUM_CRYPTO_AEAD_CHACHA20POLY1305_IETF_NPUBBYTES);

    return $nonce . sodium_crypto_aead_chacha20poly1305_ietf_encrypt($text , "", $nonce , $key);
}


public function decode($text) {
    $key = "stackoverflowemportugues"; // Sua chave-secreta que tem que ter 256 bits, gere uma usando o random_bytes!
    $nonce = mb_substr($text, 0, SODIUM_CRYPTO_AEAD_CHACHA20POLY1305_IETF_NPUBBYTES, '8bit');

    $decoded = sodium_crypto_aead_chacha20poly1305_ietf_decrypt(mb_substr($text, SODIUM_CRYPTO_AEAD_CHACHA20POLY1305_IETF_NPUBBYTES, mb_strlen($text, '8bit'), '8bit'), "", $nonce, $key);
    if ($decoded === false) {
         throw new Exception("A autenticação deu errado, provavelmente a mensagem foi alterada!");
    }

    return $decoded;
}

Preciso ainda testar, mas não possuo mais PHP instalado. :\

O resultado talvez precise ser codificado pra algum formato amigável, como o base64, hex (...), dependendo do seu caso de uso. Atualmente acredito que o resultado do encode será em binário e a entrada do decode também é suposta a ser binário.

Este exemplo acima irá utilizar a variante do ChaCha20 com 96 bits de nonce, assim evitando colisão de nonce. O original (sodium_crypto_aead_chacha20poly1305_encrypt, sem o _ietf_) possui apenas 64 bits. Essa construção usa encrypt-then-mac, por isso se a mensagem, se modificada, não será lida, nem parcialmente.

Isto é equivalente à utilizar o AES-GCM.

-2

Aqui está uma solução para o que você precisa:

public function encode($encrypt, $key, $iv) {
    $encrypted = openssl_encrypt($encrypt, 'aes-256-cbc', $key, 0, $iv);
    return base64_encode($encrypted . '::' . $iv);
}

public function decode($decrypt, $key) {
    list($encrypted_data, $iv) = explode('::', base64_decode($decrypt), 2);
    return openssl_decrypt($encrypted_data, 'aes-256-cbc', $key, 0, $iv);
}

Referência aqui.

Mas eu sugiro fazer uma implementação futura para usar password_hash:

function password_hash($password, $algo, array $options = array()) {
        if (!function_exists('crypt')) {
            trigger_error("Crypt must be loaded for password_hash to function", E_USER_WARNING);
            return null;
        }
        if (!is_string($password)) {
            trigger_error("password_hash(): Password must be a string", E_USER_WARNING);
            return null;
        }
        if (!is_int($algo)) {
            trigger_error("password_hash() expects parameter 2 to be long, " . gettype($algo) . " given", E_USER_WARNING);
            return null;
        }
        switch ($algo) {
            case PASSWORD_BCRYPT:
                // Note that this is a C constant, but not exposed to PHP, so we don't define it here.
                $cost = 10;
                if (isset($options['cost'])) {
                    $cost = $options['cost'];
                    if ($cost < 4 || $cost > 31) {
                        trigger_error(sprintf("password_hash(): Invalid bcrypt cost parameter specified: %d", $cost), E_USER_WARNING);
                        return null;
                    }
                }
                $required_salt_len = 22;
                $hash_format = sprintf("%s%02d$", PASSWORD_PREFIX, $cost);
                break;
            default:
                trigger_error(sprintf("password_hash(): Unknown password hashing algorithm: %s", $algo), E_USER_WARNING);
                return null;
        }
        if (isset($options['salt'])) {
            switch (gettype($options['salt'])) {
                case 'NULL':
                case 'boolean':
                case 'integer':
                case 'double':
                case 'string':
                    $salt = (string) $options['salt'];
                    break;
                case 'object':
                    if (method_exists($options['salt'], '__tostring')) {
                        $salt = (string) $options['salt'];
                        break;
                    }
                case 'array':
                case 'resource':
                default:
                    trigger_error('password_hash(): Non-string salt parameter supplied', E_USER_WARNING);
                    return null;
            }
            if (strlen($salt) < $required_salt_len) {
                trigger_error(sprintf("password_hash(): Provided salt is too short: %d expecting %d", strlen($salt), $required_salt_len), E_USER_WARNING);
                return null;
            } elseif (0 == preg_match('#^[a-zA-Z0-9./]+$#D', $salt)) {
                $salt = str_replace('+', '.', base64_encode($salt));
            }
        } else {
            $buffer = '';
            $raw_length = (int) ($required_salt_len * 3 / 4 + 1);
            $buffer_valid = false;
            if (function_exists('mcrypt_create_iv') && !defined('PHALANGER')) {
                $buffer = mcrypt_create_iv($raw_length, MCRYPT_DEV_URANDOM);
                if ($buffer) {
                    $buffer_valid = true;
                }
            }
            if (!$buffer_valid && function_exists('openssl_random_pseudo_bytes')) {
                $buffer = openssl_random_pseudo_bytes($raw_length);
                if ($buffer) {
                    $buffer_valid = true;
                }
            }
            if (!$buffer_valid && is_readable('/dev/urandom')) {
                $f = fopen('/dev/urandom', 'r');
                $read = strlen($buffer);
                while ($read < $raw_length) {
                    $buffer .= fread($f, $raw_length - $read);
                    $read = strlen($buffer);
                }
                fclose($f);
                if ($read >= $raw_length) {
                    $buffer_valid = true;
                }
            }
            if (!$buffer_valid || strlen($buffer) < $raw_length) {
                $bl = strlen($buffer);
                for ($i = 0; $i < $raw_length; $i++) {
                    if ($i < $bl) {
                        $buffer[$i] = $buffer[$i] ^ chr(mt_rand(0, 255));
                    } else {
                        $buffer .= chr(mt_rand(0, 255));
                    }
                }
            }
            $salt = str_replace('+', '.', base64_encode($buffer));
        }
        $salt = substr($salt, 0, $required_salt_len);
        $hash = $hash_format . $salt;
        $ret = crypt($password, $hash);
        if (!is_string($ret) || strlen($ret) <= 13) {
            return false;
        }
        return $ret;
    }
4
  • Eu referenciei uma resposta que usa openssl_encrypt. Isso não é demasiado complexo para o exemplo dado? E podias explicar melhor o porquê de fazer essa implementação? Não era mais simples usar uma função alternativa? Há mais opções?! Eu uso as funções do tipo password_ para palavras passe. Mas acho que não se justifica neste caso.
    – Jorge B.
    17/12/2019 às 12:43
  • Na verdade, estou convertendo sua função depreciada em um método não depreciado, para atender o seu propósito, caso use senhas pré-existentes de seus usuários, o ideal é usar um método mais novo do php, que é seria password_hash, é muito mais seguro, veja na documentação do php como utilizar. 17/12/2019 às 13:22
  • 1
    Ivan, eu já tinha referido a openssl_encrypt na pergunta, essa solução já foi respondida noutra pergunta, o que eu quero são alternativas a isso, se existirem. A password_hash não faz sentido neste caso. Não estou a encriptar passwords.
    – Jorge B.
    18/12/2019 às 11:06
  • 3
    O password_hash não tem haver com assunto, são propositos completamente diferentes.
    – Inkeliz
    23/01/2020 às 10:38

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.