1

A princípio tinha feito um chatbot que se conectava ao Telegram, mas como a mensagem passa por um servidor acredito eu que não se caracterize como um sistema p2p (cliente, cliente).

Em seguida, fiz um chatbot simples que, a partir de um treinamento, responde minhas mensagens através do terminal. Não entendo muito de redes então não sei se essa comunicação se caracteriza como (cliente, cliente) comunicando entre si.

Segue o código do chatbot local:

# -*- codding: utf-8 -*-
from chatterbot import ChatBot
from chatterbot.trainers import ListTrainer
import os

chatbot = ChatBot("Futaba")

trainer = ListTrainer(chatbot)

for arquivos in os.listdir('arquivos'):
    chats = open('arquivos/' + arquivos, 'r').readlines()
    trainer.train(chats)

print("Hey, meu nome é Futaba")
response = chatbot.get_response("Hey!")
print(response)

while True:
    resq = input('Você: ')
    resp = chatbot.get_response(resq)
    if float(response.confidence) > 0.9:
        print('Futaba: ' + str(resp))
    else:
        print('Como você tem se sentido?')

Se caracteriza como um sistema par a par? Se não, é possível modificar este para que ele se torne ou é preferível fazer outro usando um framework como o Pyro?

3
  • Por que precisa fazer esse tipo de classificação? É algum trabalho de faculdade?
    – Woss
    28/11/19 às 11:33
  • Isto explica o p2p pt.stackoverflow.com/a/71039/3635 ? Não entendo do assunto para falar. 29/11/19 às 13:02
  • A resposta resolveu sua dúvida? Acha que pode aceitá-la? Veja o tour se não souber como faz. Isso ajudaria muito indicar que a solução foi útil para você. Também pode votar em qualquer pergunta ou resposta que achar útil no site todo
    – Maniero
    30/11/19 às 0:06
4

Para ser peer to peer precisa ser capaz de um chat se conectar com outro sem intermediários.

Pior ainda, um chatbot deve operar em um chat existente e não ser um chat, se ele for um chat, antes de ser um chatbot você tem um chat. Um chatbot poderia em tese até funcionar em algo que não tem conexão alguma.

Então a pergunta toda não faz sentido, incluindo a parte final, ela procura relação em coisas que não existem, rede e bot são coisas que podem ter uma relação fraca em determinado momento mas são coisas diferentes. Não sei nem porque isso é importante.

Se fosse um chat teria algum sentido e aí se questionaria se ele depende de um servidor para funcionar ou não, ou se depende só para estabelecer uma conexão inicial ou se toda conversa passa por ele. A questão do Telegram tem a ver com ser P2P ou não, o chatbot nada tem a ver com isso.

Isto ainda não seria um sistema distribuído, a distribuição só ocorre se o processamento principal é distribuído.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.