8

Consigo instanciar uma classe de duas maneiras no C#, sendo elas:

HttpClient http = new HttpClient();

ou

using (var http = new HttpClient())
{
    //
}

Existe alguma diferença entre esses meios? Performance? Boa prática?

  • Você somente pode usar using em classes descartáveis. – CypherPotato 20/11 às 14:07
10

A pergunta em si não faz tanto sentido porque em ambas está instanciando uma classe, exatamente da mesma forma a não ser pelo fato que uma delas está usando um var que poderia ter usado nos dois lugares.

A diferença é o using. Com ele você garante que o objeto chamará um método de encerramento da operação no final do bloco, aconteça o que acontecer, pode até ser quando dá um erro e gera uma exceção. Quando não faz isto tem que cuidar desse problema manualmente, o que é errado e muitas vezes quase impossível, mesmo sendo possível quase ninguém sabe fazer certo.

Isto só é necessário em objetos que precisam desse encerramento, portanto elas implementam a interface IDisposable que tem o método Dispose() que será chamado automaticamente pelo using no momento certo. Isto chama-se disposable pattern.

Tem muita coisa sobre o assunto aqui:

O objeto continua disponível, ele teve um descarte da situação que opera naquele momento, a destruição do objeto só ocorre pelo garbage collector, então é possível até mesmo fazer uma ressurreição dele então é possível até mesmo fazer uma ressurreição dele (havia uma resposta que afirmava o contrário, provavelmente por isso eu recebi um negativo aqui).

Não existe essa de boa prática (que é só uma receita de bolo para quem não entende o que está ali), isto é usado quando é necessário, quando é o que precisa e deseja fazer. A performance do primeiro é ligeiramente melhor, mas é errado na maioria das situações, então não adianta comparar.

  • 2
    Alguém viu algo errado na minha resposta? Ou o negativo foi dado por vingança? – Maniero 19/11 às 14:39
  • Não considero que seja errado usar o Dispose() directamente, pode dizer que é preferível usar o using sempre que possível. Há casos que é necessário ter o IDisposable num escopo maior que o de um método. É claro que nesses casos a classe que o usa deve/tem de implementar a interface IDisposable. – ramaral 21/11 às 13:16
  • @ramaral não sei se entendi, aqui eu não falo isso, de qq forma é praticamente errado, porque quase sempre a pessoa vai chamar errado, e quase nunca tem alguma vantagem nem mesmo fazendo certo. Claro que não é errado em 100% dos casos. E não sei se entendi o escopo do método, quer dizer que tem casos que o objeto disposable pode estar em uma campo e não localmente e aí o using não serve? Se for isso é algo que sempre quis escrever mas nunca teve uma pergunta específica. Eu falo por cima em algumas respostas inclusive a que dei hoje, mas não especificamente, fica sempre "no ar". – Maniero 21/11 às 13:23
  • Refiro-me à frase: "Quando não faz isto tem que cuidar desse problema manualmente, o que é errado e muitas vezes quase impossível". Entendi, nela, que se referia à chamada "manual" do Dispose(). Há casos em que a interacção com o IDisposable requer que este esteja "sempre" disponível e não apenas durante a chamada a um método. – ramaral 21/11 às 13:43
  • 1
    Mas não falo do Dispose() em si, e sim chamar algum outro método que encerre. Mas pode ser o Dispose() se fizer errado porque se der uma exceção ele não será chamado (se fizer do jeito ingênuo) ou pode até chamar quando já foi chamado. – Maniero 21/11 às 13:48
11

Nos dois casos você cria uma instância mas, utilizando o using, é criado um escopo que, ao final de sua execução, libera recursos automaticamente através do método Dispose().

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.