10

O if é muito usado na programação, e ele cumpre vários papéis importantes no dia a dia de um programador. O código parece que magicamente é executado se uma expressão passada no if for verdadeira, caso contrário aquele código simplesmente é ignorado.

Mas como que ele funciona internamente?

Usem esse código como base (pseudocódigo):

var x = 8;
if (x < 4) {
    print("x é menor do que 4!");
} else {
    print("x é maior do que 4!");
}
  • Esta resposta te ajudaria? – Luiz Augusto 11/11/19 às 13:43
  • @LuizAugusto eu estou falando como um if funciona internamente, como que a "mágica" acontece – NinjaTroll 11/11/19 às 13:45

2 Respostas 2

15

Vamos dizer que não existisse o bloco de comandos, então ficaria mais ou menos assim (sem otimização):

var x = 8;
if (x < 4) goto TRUE;
print("x é maior do que 4!");
goto FIM;
:TRUE
print("x é menor do que 4!");
:FIM

imaginando que entenda o conceito de goto e label que usei em TRUE, se não souber cabe pergunta específica.

Mas ainda não explica como o if é executado.

Bom, o processador sabe como tomar uma decisão, existe pronto um código que sabe se deve fazer algo ou não deve fazer algo, só isso, ele não analisa a condição. Isto costuma ser chamado de branch, ou seja, ele pega um galho ou outro galho. No Intel é a instrução jz ( ou je, jne, ou outras veja uma lista).

Trilho de trem com um desvio

Internamente tem um monte de portas lógicas que executarão um algoritmo para tomar essa decisão, mas basicamente o que ela faz é desviar a execução (muda o registrador PC que é o registrador que guarda o endereço da próxima instrução a ser executada) se existir um valor em uma flag do registrador (veja a lista delas).

Essa flag do registrador terá um valor de acordo com a última execução de uma instrução anterior possivelmente de comparação (não necessariamente) que tenha alterado uma das flags que será verificada. Então a condição é feita de forma separada do if. Eu sempre disse que no fundo o que acontece é isto (muitas pessoas não entendem e acham que a condição faz parte do if:

var x = 8;
var cond = x < 4;
if (cond) goto TRUE;
print("x é maior do que 4!");
goto FIM;    
:TRUE
print("x é menor do que 4!");
:FIM

Note que o if e o goto ainda são uma coisa só, apenas uma instrução causa o desvio condicionalmente (diferente da instrução JMP que causa o desvio incondicionalmente e é o goto simples).

Claro que em algumas linguagens isso funciona um pouco diferente até porque rodam em máquinas virtuais, mas em essência é a mesma coisa. O mesmo vale para processadores diferentes.

De fato em C compilaria mais ou menos para isto:

.LC0:
        .string "x \303\251 menor do que 4!"
.LC1:
        .string "x \303\251 maior do que 4!"
teste:
        push    rbp
        mov     rbp, rsp
        sub     rsp, 16
        mov     DWORD PTR [rbp-4], 8
        cmp     DWORD PTR [rbp-4], 3
        jg      .L2
        mov     edi, OFFSET FLAT:.LC0
        mov     eax, 0
        call    printf
        jmp     .L3
.L2:
        mov     edi, OFFSET FLAT:.LC1
        mov     eax, 0
        call    printf
.L3:
        nop
        leave
        ret

Veja no Compiler Explorer.

No caso o jg é a instrução que toma a decisão (ela é jump if flag value is greater). A instrução CMP é que faz a comparação e gera um valor na flag ZF

Em C# seria isto:

.class private auto ansi '<Module>'
{
} // end of class <Module>

.class public auto ansi beforefieldinit C
    extends [System.Private.CoreLib]System.Object
{
    // Methods
    .method public hidebysig 
        instance void M () cil managed 
    {
        // Method begins at RVA 0x2050
        // Code size 26 (0x1a)
        .maxstack 8

        IL_0000: ldc.i4.8
        IL_0001: ldc.i4.4
        IL_0002: bge.s IL_000f

        IL_0004: ldstr "x é menor do que 4!"
        IL_0009: call void [System.Console]System.Console::WriteLine(string)
        IL_000e: ret

        IL_000f: ldstr "x é maior do que 4!"
        IL_0014: call void [System.Console]System.Console::WriteLine(string)
        IL_0019: ret
    } // end of method C::M

    .method public hidebysig specialname rtspecialname 
        instance void .ctor () cil managed 
    {
        // Method begins at RVA 0x206b
        // Code size 7 (0x7)
        .maxstack 8

        IL_0000: ldarg.0
        IL_0001: call instance void [System.Private.CoreLib]System.Object::.ctor()
        IL_0006: ret
    } // end of method C::.ctor

} // end of class C

Veja no SharpLab.

E em Assembly:

; Core CLR v4.700.19.46205 (coreclr.dll) on x86.

C..ctor()
    L0000: ret

C.M()
    L0000: mov ecx, [0x10998940]
    L0006: call System.Console.WriteLine(System.String)
    L000b: ret

Veja no SharpLab. Aí você pergunta onde está a condição. O compilador percebeu que poderia resolver em tempo de compilação e matou o if :) Em C se ligar todas otimizações ele fará o mesmo. Algumas linguagens sabem otimizar bem.

Não vou entrar na questão das portas lógicas que fica baixo nível demais, mas é só manipulação de dados existentes no processador (foi colocado lá antes), como já dito antes, a condição gerará um valor em uma das flags do processador que não deixa de ser um registrador, e um valor é mudado no PC (IP para alguns), depois a execução continua no endereço da memória que está marcado nesse registrador.

Por ser algo mais difícil para a maioria e tiver algum ponto não entendido avise, eu vou melhorando a resposta aos poucos.

3

Um compilador converte seu código fonte para código de máquina, no qual é entendível pelo computador. Durante o processo de conversão, o código fonte passa por várias fases do compilador.

Uma dessas fases é a fase geradora de código intermediária, no qual o código intermediário para o seu código fonte é gerado, no qual é otimizado na fase de otimização de código para aumentar a eficiência do código no geral, e assim, finalmente ser convertido em código de máquina na última fase de geração de código.

Agora para responder sua pergunta.

Um código intermediário é representado usando a Notação de 3 Endereços. Um código de 3 endereços é representado da seguinte maneira:

Result := Argument_1 operator Argument_2

É chamado Código de 3 Endereços porque há 3 referências para o endereço das variáveis.

Por exemplo esse bloco de código (Essa é a resposta que você procura):

var x = 8;
if (x < 4) {
    print("x é menor do que 4!")
} else {
    print("x é maior do que 4!");
}

Agora a representação do código de 3 Endereços vai ser a seguinte:

1) var x = 8;
2) var Result = x < 4;
3) if Result then goto (5)
4) goto (7)
5) print("x é menor do que 4!");
6) goto (8)
7) print("x é maior do que 4!");
8) 

Sim, o if funciona usando goto. É assim que isso funciona:

  • Ele primeiro verifica se x < 4 em uma variável usando notação de 3 endereços.

  • Se a condição for true, o programa vai para a linha 5.

  • Se a condição for false, ele vai para a próxima linha, na qual manda o programa para a linha 7.

  • As linhas 5 e 6 é o bloco de código dentro do if. A linha 6 manda o programa para a linha 8, no qual está basicamente saindo do bloco if-else e continua processando o resto do código.

  • A linha 7 é o pedaço de código no bloco else. Como o else "está" no fim, ao terminar de executá-lo automaticamente o programa já vai para o código após o bloco if-else, então não é necessário um goto.

Então é assim que o if funciona. goto é usado extensivamente pelo compilado através do código. Isso não é limitado ao bloco if.

Note que também é possível em alguns lugares que a condição seja executada diretamente no if, como if x < 4 then goto (5) baseado no exemplo acima.

  • 1
    Eu tenho a impressão que pra ser mais próximo da linguagem de máquina a instrução 8 deveria ser nop, o no operation, exceto se tiver alguma comando após a execução da condicional – Jefferson Quesado 12/11/19 às 12:06
  • O 3AC é muito importante nos processos de optimização dos código gerados pelo compilador. – Augusto Vasques 12/11/19 às 12:47

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.