7

Quando é necessário trabalhar com strings muito grandes é normal vermos abordagens que buscam otimizar o processo de alguma forma. Das abordagens que já vi são utilizando:

  1. io.StringIO ou io.BytesIO
  2. tempfile.TemporaryFile
  3. tempfile.NamedTemporaryFile
  4. tempfile.SpooledTemporaryFile

As quatro formas são objetos file-like e podem ser utilizados junto a um gerenciador de contexto.

with io.StringIO() as stream:
  ...

with tempfile.TemporaryFile() as stream:
  ...

with tempfile.NamedTemporaryFile as stream:
  ...

with tempfile.SpooledTemporaryFile as stream:
  ...

Qual é a diferença entre utilizar cada uma dessas soluções? Existem outras formas?

1 Resposta 1

3

Observando a documentação referente ao módulo tempfile é possível sanar algumas de suas dúvidas. Essa biblioteca é usada para a criação de arquivos e diretórios temporários, e para usos simples a diferenciação entre seus métodos a nível detalhado não é tão necessária. Contudo elas existem a nível de sistema operacional, como explico abaixo:

  • tempfile.TemporaryFile(mode, buffering, encoding, newline, suffix, prefixe, dir):
    • Esse método retorna um objeto file-like que pode ser usado como área de armazenamento. Agora olhando pelo lado do sistema operacional baseado em Unix, a entrada de diretório para o arquivo não é criada ou se é, é removida imediatamente após a criação do arquivo.
  • tempfile.NamedTemporaryFile(mode, buffering, encoding, newline, suffix, prefix, dir, delete):
    • Esse aqui, funciona da mesma forma do TemporaryFile(), com uma exceção, o arquivo terá um nome visível no sistema de arquivos(no Unix a entrada do diretório não é desvinculada). E esse nome pode ser descoberto com o atributo name() do objeto.
  • tempfile.SpooledTemporaryFile(max_size, mode, buffering, encoding, newline, suffix, prefix, dir):
    • Repare que nesse caso até um parâmetro é incrementado, ele tem o funcionamento igual ao TemporaryFile() com a exceção de que os dados são armazenados na memória até seu tamanho exceder o max_size, ou até o método fileno() for chamado, e então seu funcionamento segue igual ao do TemporaryFile().
  • io.BytesIO():
    • Retorna um objeto parecido com um arquivo na memória que não altera as novas linhas e é semelhante ao open (filename, "wb"). Lida com strings byte ().
  • io.stringIO():

    • Retorna um objeto semelhante a um arquivo na memória que altera novas linhas e é semelhante ao open(filename, "w"). Ele lida com strings unicode ().

Espero que tenha esclarecido alguma de suas dúvidas. Muito do que foi dito, foi encontrado na documentação que eu linkei acima. Abraços!

  • Sim, foi bem útil. Só para esclarecer, a ideia da pergunta era justamente dispor desse conteúdo, mesmo que resumido, em português. Eu já sabia as diferenças, mas agora temos uma referência inicial para utilizarmos de referência :D – Woss 15/10/19 às 17:53
  • Ótimo jeito de impulsionar a comunidade ! – Absolver 16/10/19 às 18:41

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.