0

Toda vez que eu tento fazer a operação abaixo eu obtenho um erro:

setwd('C:\\Users\\MatheuS\\Documents\\file')

library(readr)


fns = list.files(patt="\\.txt")

sapply(fns, function(x){ assign(gsub("C:\\Users\\MatheusdosSantos\\Documents\\files\\.txt","", x), read.table(x, head=T,sep=";"),
                                envir=.GlobalEnv); NULL})

n <- length(fns)


for (i in 1:n){
  dado1[i] <- read.table(fns[i], head=T,sep=";")
  names(fns[i])[grep("ï..ID", names(fns[i]))] <- "ID"
  write.table(fns[i], dado1, sep="\t", row.names = FALSE, quote=FALSE, na= "", eol = "\r\n")
}


dado1 <- read.table(fns[i], head=T,sep=";")

Essa operação sobe (upa) um arquivo.txt separado por ; e exporta ele com o mesmo nome sobrescrevendo o arquivo antigo separando o mesmo agora por \t (tabulação) e troca o nome.

Porém sempre dá esse erro:

Error in isOpen(file, "w") : invalid connection
In addition: Warning messages:
1: In `[<-.data.frame`(`*tmp*`, i, value = list(ï..ID = 1:29998, NR_CONTA = c(10000063L,  :
  provided 53 variables to replace 1 variables
2: In if (file == "") file <- stdout() else if (is.character(file)) { :
  the condition has length > 1 and only the first element will be used
  • Olha, só umas dúvidas antes. O sapply tá assim mesmo? Porque ele não tá sendo associado a variável nenhuma, ele não tá atualizando fns. E as ordens em write.table parecem estar erradas. Primeiro vem a tabela, que seria dado1 e depois o nome fns[1], que é uma string. – Jorge Mendes 28/09/19 às 23:23
  • No sapply lê os ficheiros e depois no for volta a lê-los, porquê? Se só quer mudar o separador de colunas e o nome de uma das colunas (de "ï..ID" para "ID"), está a complicar imenso. E, já agora, pode explicar porquê mudar o separador de ";" para "\t"? – Rui Barradas 29/09/19 às 10:35

1 Resposta 1

1

O código desta resposta foi testado com ficheiros que correspondem ao que sabemos pela descrição na pergunta, não é garantido que funcione sem erros ou adaptação.

Em primeiro lugar, se vai mudar de diretório, obtenha o atual para depois o repor se for necessário.

old_dir <- getwd()
setwd('~/Documentos')

Agora o processamento. Os ficheiros são lidos todos numa só instrução muito mais simples, o read.csv2 já tem sep = ";" e header = TRUE como valores dos respetivos argumentos a passar à função mais geral read.table.

fns <- list.files(pattern = '\\.txt')

df_list <- lapply(fns, read.csv2)
df_list <- lapply(df_list, function(DF){
  i <- grep('\\.\\.ID', names(DF), ignore.case = TRUE)
  names(DF)[i] <- 'ID'
  DF
})
lapply(seq_along(df_list), function(i){
  write.table(df_list[[i]], fns[i], row.names = FALSE, sep = '\t', quote = FALSE, na = '')
})

Este código pode ser ainda mais simplificado, executando só um ciclo lapply que faz tudo e tem como saída a mesma lista df_list com todas as tabelas.

fns <- list.files(pattern = '\\.txt')

df_list <- lapply(fns, function(x){
  DF <- read.csv2(x)
  i <- grep('\\.\\.ID', names(DF), ignore.case = TRUE)
  names(DF)[i] <- 'ID'
  write.table(DF, x, row.names = FALSE, sep = '\t', quote = FALSE, na = '')
  DF
})

E no fim repor o diretório inicial, se for preciso, tal como disse acima.

setwd(old_dir)

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.