5

Estou com um problema onde preciso encontrar a interseção de duas funções matemáticas. Eu tenho a fórmula da primeira função e duas coordenadas, onde ab e cd são meus pontos. Para passar estas coordenadas para uma função, utilizo a equação da linha por dois pontos, e é este meu problema.

A primeira função é representada por f(x) = |x| - cos(3x), que crio este desenho:

inserir a descrição da imagem aqui

Já que a fórmula já está pronta, eu escrevi ela em C# com:

static Vector2 CossineFormula(int x)
{
     double y = Math.Sqrt(Math.Pow(Math.Abs(x), 2)) - Math.Cos(x * 3);
     return new Vector2(x, y);
}

Até aí OK. Agora, tenho dois pontos que citei, e eu não consigo prosseguir com a equação de linha de dois pontos porquê não posso definir uma função de forma dinâmica, ou pelo menos não encontrei como.

A interseção é dada pela continuação dos pontos ab e cd até criar a interceptação ef:

inserir a descrição da imagem aqui

Eu não consigo encontrar essa interseção porque não consigo passar os dois pontos para função matemática.

Tentei usar a fórmula da rampa (Slope) como está no tutorial acima mencionado, mas travei nesta parte (no tutorial é o Step 2):

static Vector2 CossineIntersection(Vector2 a, Vector2 b)
{
    double distance = Math.Sqrt(Math.Pow(b.X - a.X, 2) + Math.Pow(b.Y - a.Y, 2));
    double slope = (b.Y - a.Y) / (b.X - a.X);
    double intercept = (2 * slope); // onde continuo com b?
}

Slope foi calculado, mas nesta etapa:

Substitute the slope for 'm' in the slope intercept form of the equation y = mx + b

Passei para y = (2 * slope) mas não tive continuar b.

Eu também perguntei sobre como encontrar esta interseção no Mathematics.

Todas as formas de fazer interseção, eu não consigo representar em programação. Eu sei que é possível, mas não encontro em nenhum lugar algo do tipo.

Nota: não é uma interseção entre duas linhas, e sim entre uma linha e uma função.

5

Você pode usar o método da bissecção. Você basicamente está tentando achar a raiz dessa equação:

y = |x| - cos(3x) - (mx + b)

A raiz dessa equação é onde as suas duas linhas se encontram.

Como Vector2 trabalha com floats, então vamos tratar todos os números como floats.

Primeiro, a função linear:

static float LinearFormula(float x, Vector2 a, Vector2 b)
{
     float slope = (b.Y - a.Y) / (b.X - a.X);
     float dx = x - a.X;
     float dy = slope * dx; 
     return dy + a.Y;
}

A sua função com o cosseno:

static float CossineFormula(float x)
{
     return Math.Abs(x) - (float) Math.Cos(x * 3);
}

Note que simplifiquei o Math.Sqrt(Math.Pow(Math.Abs(x), 2)) para Math.Abs(x). Não há porque elevar ao quadrado só para tirar a raiz quadrada depois, ainda mais que você já está aplicando o Abs.

Sua função:

static float MyFormula(float x, Vector2 a, Vector2 b)
{
     return CossineFormula(x) - LinearFormula(x, a, b);
}

E então, procuramos a raiz por bissecções consecutivas:

static Vector2 FindIntersection(Vector2 a, Vector2 b)
{
    float x1 = 2;
    float x2 = 3;

    for (int i = 0; i < 100; i++)
    {
        float d = (x2 + x1) / 2;
        if (d == x1 || d == x2) break;
        float v3 = MyFormula(d, a, b);
        if (v3 > 0)
        {
            x2 = d;
        }
        else
        {
            x1 = d;
        }
    }
    return new Vector2(x1, CossineFormula(x1));
}

Nessa função, 2 e 3 são os valores iniciais do intervalo onde procuraremos a raiz da função. A escolha desses valores é arbitrária, mas eu fiz sabendo que (a) para 2 temos um valor negativo, (b) para 3 um positivo e (c) neste intervalo só existe uma única raiz para a função. Logo, dividindo esse intervalo em partes cada vez menores, podemos achar onde está a raiz.

O for deve rodar o número de vezes o suficiente para encontrar a raiz, e poderia até ser um while (true). Mas coloquei um contador para dar um limite máximo no número de iterações, caso algo dê errado.

Por fim, para testar:

public static void Main()
{
    Console.WriteLine(FindIntersection(new Vector2(0, 4), new Vector2(1, 3)));
}

O resultado é esse:

<2.354912, 1.645088>

Veja aqui funcionando no ideone.

  • Obrigado pela ajuda. Fiz o teste no teu código utilizando os pontos 0, 4 e 1, 3 e a interseção deu X = 3,033 e Y = 3.051. Nesta calculadora de funções, estes mesmos pontos dão uma interseção de aproximadamente X = 2.35 e Y = 1.66. O que está errado? – CypherPotato 27/09 às 19:26
  • @CypherPotato Corrigido. Desculpe, eu havia feito uma confusão inicialmente. – Victor Stafusa 27/09 às 19:47
  • Victor, acho que você se confundiu na condição para definir a bisseção. Não basta verificar o sinal de d, que é o ponto médio, mas sim compará-lo aos valores de v1 e v2 atuais. Neste exemplo, você atualizou v1 quando d > 0. Isso funcionaria se a curva fosse crescente, mas é decrescente. Se d > 0 você precisará atualizar o ponto que também é positivo, seja ele v1 ou v2. – Woss 27/09 às 19:48
  • 1
    Considerando o comentário acima, acho que só funcionou por "sorte" por a curva ser decrescente e você atualizar v2 quando v3 > 0. Essa mesma condição não funcionará se a curva for crescente (ou estou enganado?). – Woss 27/09 às 19:53
  • 1
    @AndersonCarlosWoss Ela se baseia no fato de que o x1 sempre produz um v1 negativo e que o x2 sempre produz um v2 positivo. Isso não é algo lá muito geral, mas para tornar isso em algo mais geral, eu teria também que abarcar escolha do x1 e do x2 inicial e parametrizar a função a ser bisseccionada, o que deixaria um pouco mais complicado do que o autor da pergunta necessita. – Victor Stafusa 27/09 às 19:56

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.