2

Eu tenho que realizar uma consulta onde preciso fazer 4 INNER JOIN e ainda usar WHERE em vários campos.

O que é mais aconselhável?

  1. Realizar a consulta dessa forma?
using (DbContexto db = new DbContexto())
{
    var query = (from t1 in db.tabela1
                 join t2 in db.tabela2 on t1.id equals t2.fk_t1
                 join t3 in db.tabela3 on t1.idt3 equals t3.fk_t1
                 where (t1.v1 = 1) && (t2.v2 = 2) && (t3.v3 = 3)
                 select t1
             );
}
  1. Ou dessa?
List listaTabela1 = new List();
List listaTabela2 = new List();
List listaTabela3 = new List();

using (DbContexto db = new DbContexto())
{
    listaTabela1 = (from t1 in db.tabela1 select t1).ToList();
    listaTabela2 = (from t2 in db.tabela2 select t2).ToList();
    listaTabela3 = (from t3 in db.tabela3 select t3).ToList();
    var query    = (from t1 in listaTabela1 
                    join t2 in listaTabela2 on t1.id equals t2.fk_t1
                    join t3 in listaTabela3 on t1.idt3 equals t3.fk_t1
                    where (t1.v1 = 1) && (t2.v2 = 2) && (t3.v3 = 3)
                    select t1
                   );
}
2

A forma mais aconselhável depende do seu objetivo final com o código. Apenas pelo texto ao redor do código seria fácil descartar a pergunta como dependente de opinião. Ao observar com mais cuidado as duas alternativas, porém, creio que a primeira é mais aconselhável.

O motivo é o seguinte: na primeira forma, você executará uma única consulta no banco para obter os dados que deseja. O servidor é capaz de criar uma estratégia de busca bem definida e, se tudo estiver OK do lado do SQL, retorna de forma eficiente o que você quer.

Já na segunda opção você tem três consultas ao banco sem critério de filtragem algum. O conteúdo completo das tabelas vai ser lido no disco, alocado na memória do servidor do banco de dados, depois vai para o espaço de memória da sua aplicação e por fim você descarta o que não quer. Toda vez que o resultado da sua busca não contiver todos os registros das três tabelas, você terá feito operações, bem... Por falta de palavra melhor, operações inúteis.

Note ainda que a complexidade dos seus joins deve ser algo de forma aproximada de um algoritmo O(n^m^o). Em língua de gente, isso significa que o tempo de execução do seu programa não cresce de forma proporcional a quantidade de dados envolvidos... O crescimento do tempo de execução é exponencial, e pode ser proporcional ao cubo da quantidade de elementos com os quais vai trabalhar (pode ser até pior que isso). Na verdade estou vendo dois inner joins em seu exemplo - com quatro inner joins, estamos conversando sobre a quinta potência. É essencial otimizar para que o mínimo de elementos seja obtido da base de dados.

Fique com a primeira opção, a menos que queira aproveitar os itens que não façam parte do resultado da query para outra coisa.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.