5

Nas minhas últimas perguntas estava criando alguns métodos para automatizar algumas consultas. Está legal, mas agora preciso controlar o acesso aos métodos especificando uma sequência.

Ao usar o método Select(), eu não posso ter acesso à ele novamente. Após o método Where() eu não posso ter acesso aos métodos LeftJoin() e InnerJoin(). Isso até que se chegue definitivamente ao método ToList();

Minha classe funcionará criando comandos sql´s de forma encadeada como o Linq to Lambda.

Assim:

var pessoas = pessoaDAO.Select()
    .LeftJoin(x => x.Telefones, (telefones, pessoa) => telefones.PessoaId == pessoa.Id)
    .Where(x => x.Ativo)
    .OrderBy(x => x.Nome)
    .ToList();

Seria errado permitir isso:

var pessoas = pessoaDAO
    .Select(x => 
        x.Id, 
        x => x.Pessoa, 
        x => x.Ativo,
        x => x.Telefones)
    .Where(x => x.Ativo)
    .Select()
    .ToList();

Ou seja, um Select() após um Where() e até mesmo um Select() já ter sido chamado.

Para resolver essa questão, estou tentando separar os métodos por interface. Assim:

public interface IQueryBuilder<TModel> : ICustomQueryBuilder<TModel>
    where TModel : class
{
    ICustomQueryBuilder<TModel> Select();
    ICustomQueryBuilder<TModel> Select(params Expression<Func<TModel, object>>[] members);
}

public interface ICustomQueryBuilder<TModel> : 
    IQueryBuilderJoin<TModel>, 
    IQueryBuilderFilter<TModel>, 
    IQueryBuilderOrder<TModel>, 
    IQueryBuilderExecute<TModel>
    where TModel : class
{        
}

IQueryBuilder que será a interface usada para implementar minha classe herda de ICustomQueryBuilder, e os métodos Select() devolvem o tipo ICustomQueryBuilder para que então eu não possa ter acesso ao método Select() novamente.

IQueryBuilder herda de ICustomQueryBuilder e esta das demais interfaces porque preciso ter um tipo implementado na classe para fazer o retorno.

Já, ICustomQueryBuilder herda de:

public interface IQueryBuilderJoin<TModel> : 
    IQueryBuilderFilter<TModel>, 
    IQueryBuilderOrder<TModel>, 
    IQueryBuilderExecute<TModel>
    where TModel : class
{
    IQueryBuilderJoin<TModel> LeftJoin<TMemberJoin>(
        Expression<Func<TModel, TMemberJoin>> member, 
        Expression<Func<TMemberJoin, TModel, bool>> filter);

    IQueryBuilderJoin<TModel> LeftJoin<TMemberJoin>(
        Expression<Func<TModel, IEnumerable<TMemberJoin>>> member, 
        Expression<Func<TMemberJoin, TModel, bool>> filter);

    IQueryBuilderJoin<TModel> InnerJoin<TMemberJoin>(
        Expression<Func<TModel, TMemberJoin>> member, 
        Expression<Func<TMemberJoin, TModel, bool>> filter);

    IQueryBuilderJoin<TModel> InnerJoin<TMemberJoin>(
        Expression<Func<TModel, IEnumerable<TMemberJoin>>> member, 
        Expression<Func<TMemberJoin, TModel, bool>> filter);
}

Em sequência de:

public interface IQueryBuilderFilter<TModel> : IQueryBuilderOrder<TModel>
    where TModel : class
{
    IQueryBuilderFilter<TModel> Where(Expression<Func<TModel, bool>> filter);
}

public interface IQueryBuilderOrder<TModel> : IQueryBuilderExecute<TModel>
    where TModel : class
{
    IQueryBuilderOrder<TModel> OrderBy(params Expression<Func<TModel, object>>[] members);
    IQueryBuilderOrder<TModel> OrderByDesc(params Expression<Func<TModel, object>>[] members);
}

public interface IQueryBuilderExecute<TModel>
    where TModel : class
{
    List<TModel> ToList();
}

Por fim, teria:

public class QueryBuilder<TModel> : IQueryBuilder<TModel>
    where TModel : class
{
   // ... implementações
}

É correto fazer esse tipo de implementação?

Para ilustrar melhor a necessidade do retorno, exemplo:

public class PessoaDAO : GenericDAO<Pessoa>
{
    // ... outros métodos

    public IQueryBuilderFilter<Pessoa> Where(Expression<Func<TModel, bool>> filter)
    {
       // ... implementações
       return this;
    }

    // ... outros métodos 
}

Ou seja, isso é necessário para o encadeamento dos métodos e o tipo deve ser um tipo já implementado, caso contrário o cast automático não será aceito.

  • A segregação de interfaces é uma boa prática de modelagem OO. Aplicar isso na construção de DSL é muito interessante. Vários frameworks usam a técnica e eu mesmo usei algumas vezes. Dependendo da complexidade da solução é interessante fazer um diagrama de estados para ilustrar o comportamento. Com cada estado representando uma interface você poderá deixar bem claro através de setas quais os métodos que continuam na mesma interface (estado) e quais causam a transição para um novo estado sem volta. Também poderá ver nisso se o código atende tudo o que precisa e se está coerente. – utluiz 20/11/14 às 12:25
2

É correto fazer esse tipo de implementação?

Do ponto de vista apenas do objetivo da implementação, sim. Aliás, eu diria que esta é a forma performática (elegante) de permitir ou não o encadeamento dos métodos.

Entretanto, considero que essa organização possa caracterizar uma perda de funcionalidade. Não há nada de errado em permitir um OrderBy() depois de um Where(), ou um Where() depois de um Select(). Entendo que a normatização serve para deixar o conjunto dos métodos de extensão o mais parecido com uma linguagem SQL ANSI, mas a ideia dos métodos de extensão não é se aproximar do SQL: a ideia é trabalhar com a manipulação agnóstica de conjuntos.

  • OrderBy() depois de um Where(), ou um Where() depois de um Select(), ok. Mas eu apresentei um Select().Where().Select().. isso que disse não ser legal. Obrigado! – user18098 14/11/14 às 21:26
  • @user18098 Por que? Não é SQL. – Cigano Morrison Mendez 14/11/14 às 21:37
  • Não é SQL mas é para criar. Só para o que quero acho não ser interessante. – user18098 14/11/14 às 21:40
  • Obrigado! Até... – user18098 14/11/14 às 21:42

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.