4

Existe algum bom motivo para se colocar o nome da empresa no início do nome das tabelas?

Em quase todas as empresas que passei, é uma convenção adotada que se deva colocar o nome da empresa, e as vezes uma sigla do sistema, na frente da tabela. Isso é comum na maior parte das grandes empresas.

Por exemplo:

Para a tabela de usuários, devo colocar: disneylandia_diversoes_usuario

Onde disneylandia é a empresa, e diversoes é o sistema.

Não consigo ver motivo para se identificar o "sistema" que deu origem para a criação da tabela. Tudo bem que com isso se identifica para qual propósito foi criada aquela tabela, por exemplo, sistema de cheques, então poderíamos ter a tabela: bancodanilo_cheques_devolucoes

Mas não é muito mais prático utilizar os schemas de banco de dados? Ou pelo fato de haver gerenciadores de bancos de dados limitados (por exemplo Sybase) em que dependendo da versão não há schemas, isso pode ser um motivo?

Outra coisa é colocar o nome da empresa na frente. Tudo bem que as grandes empresas fazem muitas fusões, mas ainda sim, não consigo ver motivo, pois, as tabelas estarão em bancos de dados diferentes.

Dependendo da tecnologia quando usando um dblink, ou algum outro recurso, teríamos problemas ao encontrar tabelas com o mesmo nome em bancos de dados separados?

  • em resumo, o camarada cria um monte de regras que te obriga a colocar o nome da empresa na tabela, que lhe obriga a remover as vogais, e por fim, o oracle e outros databases te obrigam a colocar no máximo 30 caracteres, por fim, tua tabela fica com um nome que não da para entender o que é, cassilda, e não há razões para isso. – danilo 17/08 às 14:58
  • Há razão, a pessoa não sabe o que está fazendo, essa é maior razão usada por quase tudo que se faz em TI. Somos amadores remunerados eximiaco.tech/pt/2019/05/31/somos-amadores-remunerados. – Maniero 17/08 às 15:00
8
+50

Existe, se o mesmo banco de dados tiver várias empresas. É um erro de modelagem, é arrumar uma solução para um problema criado por uma decisão errada. Então é melhor usar schemas ou mesmo só outra base de dados, dependendo da necessidade (pode ser por limitação do banco de dados usado).

Fusões nada tem a ver com isso porque se eles se fundirem vira uma empresa só, e se forem independentes não terá esse problema, principalmente quais an chances de resolver operar as duas empresas independentes na mesma instância do banco de dados do conglomerado? Isto pode ser útil em sistema multitenant (veja mais e mais), mas acho que é um jeito meio torto, na verdade nem sei se poderia chamar de multi-tanancy.

Não é só isto, as pessoas vivem prefixando nomes de tabelas e campos com coisas sem sentido, provavelmente porque modelaram errado.

Usar o nome do sistema não faz muito sentido porque uma tabela pode ser usada em dois sistemas. E se realmente nunca é, então porque está no mesmo `schema ou mesmo banco dados? Separe o que é de cada coisa se tem uma barreira tão forte.

Modelar certo provavelmente é a tarefa mais importante de todo software, especialmente se você expõe o modelo como se fosse uma API do sistema, ou seja, o modelo não é só um detalhe de implementação mas sim um contrato do que está fazendo no sistema. Por falhar muito nisso a maioria dos sistemas são ruins de dar manutenção, e não é o monte de técnica que as pessoas aprendem que fará o código melhor em cima de um modelo ruim.

Foi dito que é comum em grandes empresas fazerem isto. Eu nunca vi (não tive acesso à muitas grandes empresas o AP pode ter tido) e parece absolutamente equivocado, uma falta completa de entendimento como funciona um banco de dados, mas não pode falar com tanta propriedade sem um contexto, só acho que se ocorre muito não está importante contexto.

E para complementar de acordo com a recompensa oferecida, não tem política adequada para isto, eu tenho experiência enorme nisso e todos os casos são porque a pessoa não sabe usar o SGDB direito ou a pessoa não tem a menor ideia como se modela este tipo de coisa, isto é estranho porque é errado, simples assim. Está tudo descrito acima como se resolve de forma adequada os cenários descritos.

  • obrigado @Maniero, e sim irei expor como API. Mas na fusão e se as empresas tinham tabelas com o mesmo nome? A solução é deixar tudo como está, em dois bancos de dados separados certo? Ou fundir com uma nomenclatura nova, já que está alterando toda a estrutura de dados certo? – danilo 7/08 às 17:48
  • Já respondi isso, se elas tiverem tabelas com o mesmo nome não tem problema porque as empresas não devem ser colocadas na mesma base de dados, isso não faz sentido algum, você está falando de uma situação hipotética que você não sabe como funciona, é um caso parecido com o que eu descrevo em pt.stackoverflow.com/a/401729/101, não vai acontecer, mas se acontecer não é do jeito que acha que é. Se houver uma fusão de verdade só haverá uma empesa, não haverá duas. E se houver duas, cada uma terá seu banco de dados, não vai mudar nada. Está procurando um problema onde não existe. – Maniero 7/08 às 17:54

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.