2

Fiz o seguinte exemplo de fatorial usando função isinstance().

  def factory(n):
       if not isinstance(n,int) or n<0:
            print('NAO E NUMERO INTEIRO VALIDO:\n')
            return None
       if n==0:
            return 1
       else:
            return n*factory(n-1)

Agora quando eu tento fazer códigos simples para entender o funcionamento dessa função não estou conseguindo chegar em um resultado, se eu digito numero inteiro ele nem entra no if. Gostaria de entender melhor o isinstance()

  x=input()

  if isinstance(x,int):
       print("ok!")
  • 1
    input returna str, vc tem que converter x = int(input()) – Elton Nunes 23/07 às 22:01
  • claro!, nossa que pergunta besta. Muito obrigado !!!!! – Vitor Gonçalves 23/07 às 22:02
3

Está correto, se você olhar a documentação de input() verá que ela resulta em uma string, então não faria o menor sentido entrar nesse if.

Provavelmente você vai querer transformar isso em um inteiro com a função int(), o que garantirá que é um dado do tipo int e o if passa não fazer sentido. Infelizmente a cultura de Python é de deixar uma exceção explodir se não conseguir fazer a conversão, então a forma correta de lidar com isso é ter um try-except no código para verificar se deu certo ou não (exemplo), e talvez seja isso que deseja de fato.

Certamente isinstance() não é para o que deseja, ela faz mais sentido quando tem hierarquia de tipos no que quer verificar, ou pelo menos quando tem real motivo para não saber qual é o tipo exato do dado , se você sabe que tipo ele é o seu uso não faz sentido.

Tenho visto muito as pessoas confundirem tipo do dado com o conteúdo dele. As pessoas muitas vezes querem que uma string que tenha só dígitos numéricos seja um número, e se não tiver um ponto deve ser um inteiro. Isso é um grave erro. De fato toda entrada e saída de dados com inteiração com o usuário é feito por textos, que por acaso são dígitos numéricos, mas não são números. Número existe por si só e são usados para cálculos. A entrada e saída é só uma representação textual do número que humanos entendem melhor, mas é diferente do que o computador sabe lidar. É só um acaso que esse texto tenha só dígitos numéricos. Quando entra dados pelo console você precisa converter para número para usar como número, e pode ser que esta operação não seja bem sucedida se o texto não estiver bem formado. E o print() também converte o número para um texto, mesmo que você não perceba, mas é um texto impresso ali e não o número, que seria incompreensível para um humano.

1

Victor, como você pode observar na documentação do isinstance(), ele recebe dois parâmetros em seus parêntesis: o primeiro é a variável ou dado que você quer verificar e o segundo o tipo que você quer se certificar que ela seja. No caso de isinstance(x,int), ele irá verificar se x é do tipo int; se sim, retornará TRUE e entrará no if.

Sua dúvida deve ser: eu digito um número inteiro no input() e o isinstance() retorna falso? Sim e a justificativa é que o input sempre retorna uma string. Se você digitar um número int e quiser utilizar ele no isinstance() o que você deve fazer é forçá-lo a ser um número usando int().

Você pode tentar o seguinte:

x = int(input())

Como você está estudando, faça um teste:

x = input()
print(type(x))

retornará 'str'

y = int(input())
print(type(y))

retornará 'int'

Espero ter ajudado!

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.