42

Uma assinatura do método/função comum ou construtor é composta por seu nome + quantidade de parâmetros + tipo dos parâmetros?

32

A assinatura é o jeito de identificar um método de forma única. Em linguagens onde vários métodos podem ter o mesmo nome, você precisa ter uma outra forma de evitar a ambiguidade. O compilador precisa saber qual dos métodos com mesmo nome você está chamando. Então você precisa se valer de informações extras disponíveis no método para tomar uma decisão. O mais comum é analisar os parâmetros. Se todos os parâmetros forem iguais, você tem o mesmo método, se apenas um desses parâmetros for diferente, você tem um método diferente. É possível que o retorno e outras informações possam ser analisadas também, mas isto não é comum já que podem trazer alguns problemas. Por igual entenda que a ordem também é importante.

Java é uma das linguagens que foram pelo caminho seguro de analisar só os parâmetros. Isto é comum acontecer. C# também foi por este caminho. C++ optou por utilizar o tipo do retorno também em algumas situações.

Em tese seria possível utilizar qualquer informação disponível, até o nome do parâmetro. Em geral isto seria uma má ideia, mas nada impede que uma linguagem utilize. É ela quem vai determinar o que é bom ou não para ela. Java e C# provavelmente se valeram dos problemas encontrados na utilização em C++ para evitar tanta flexibilidade.

Vejamos exemplos em Java (quase todos funcionam bem em C# também):

int FazAlgumaCoisa() { // faz alguma coisa aqui }

int FazAlgumacoisa(int valor) { // faz alguma coisa aqui }

Estes métodos têm o mesmo nome mas são diferentes, eles provavelmente executam alguma coisa (pelo menos) ligeiramente diferente (embora isto não seja obrigatório, apenas seria esquisito fazer exatamente o mesmo), mas não muito diferente, afinal, se isto ocorresse, não justificaria o mesmo nome. Há uma chance razoável do primeiro apenas chamar o segundo passando um parâmetro default (mas não precisa ser assim). Ex.:

int FazAlgumaCoisa() { FazAlgumaCoisa( 0 ); }

E agora vejas estes métodos:

int FazAlgumaCoisa(int valor1) { // faz alguma coisa aqui }

int FazAlgumaCoisa(int valor2) { // faz alguma coisa aqui }

Eles possuem a mesma assinatura ou não?

Possuem! Você teria um conflito se declarasse ambos. A análise só considera o tipo dos parâmetros, não seu nome.

Mas eu só coloquei a declaração dos métodos, não mostrei a declaração das classes. Eu considerei que estes métodos são da mesma classe. Isto quer dizer que você pode ter métodos que aparentam ter a mesma assinatura, mas no fundo a assinatura é diferente. Veja:

int FazAlgumaCoisa() { // faz alguma coisa aqui }

int FazAlgumaCoisa() { // faz alguma coisa aqui }

Isto é possível? Bem, é se os métodos pertencerem a classes diferentes:

class Exemplo1 {
    int FazAlgumaCoisa() { // faz alguma coisa aqui }
}
class Exemplo2 {
    int FazAlgumaCoisa() { // faz alguma coisa aqui }
}

Desta forma é válido. O que muita gente não entende é que métodos de instância possuem um parâmetro implícito (escondido). Podemos chamar ele de this. No fundo, por baixo dos panos, estas classes são montadas assim:

class Exemplo1 {
    int FazAlgumaCoisa(Exemplo1 this) { // faz alguma coisa aqui }
}
class Exemplo2 {
    int FazAlgumaCoisa(Exemplo2 this) { // faz alguma coisa aqui }
}

percebeu que a assinatura é diferente? Se usarmos o método que tinha um int como parâmetro explícito ficaria assim:

class Exemplo1 {
    int FazAlgumaCoisa(Exemplo1 this, int valor) { // faz alguma coisa aqui }
}
class Exemplo2 {
    int FazAlgumaCoisa(Exemplo2 this, int valor) { // faz alguma coisa aqui }
}

Algumas pessoas vão falar no número de parâmetros do método. Mas é óbvio que se o número de parâmetros for diferente os tipos são diferentes, afinal leva-se em consideração todos os tipos, então no mínimo você estaria comparando um tipo determinado com nada, o que claramente é algo diferente. É óbvio que xxx(int, int) é diferente de xxx(int, int, int).

Lembrando que string, int é diferente de int, string. A ordem tem relevância.

Outros elementos podem fazer diferença na assinatura dependendo da linguagem. Veja mais detalhes sobre o C# na resposta do dcastro.

Veja a especificação da linguagem Java (a pergunta original falava em Java).

A especificação do C# mais atual pode ser encontrada para download ou acesso direto (versão mais antiga). Em sua resposta o dcastro citou as partes mais relevantes dela.

A especificação do C++ deve ser comprada. Um rascunho está disponível gratuitamente.

  • Se for uma linguagem como Lua ou alguma outra de tipagem fraca, como eu devo considerar a assinatura de um método/função? – ptkato 15/04/15 às 15:19
  • 1
    Lua não tem métodos propriamente, mas se pensar em funções então a assinatura normalmente é só o nome mesmo. Duas funções com mesmo nome no mesmo escopo não podem ser desambiguadas usando outros critérios. – Maniero 15/04/15 às 15:27
13

A resposta varia conforme a linguagem. No caso de C#, a assinatura de um método é composta por:

  • o nome do método
  • o numero de parâmetros genéricos (ex: T)
  • o numero de parâmetros
  • os modificadores dos parâmetros (ex: out, ref)
  • os tipos dos parâmetros.

O tipo de retorno, generic constraints (ex: where T: IDisposable) e o nome dos parâmetros não fazem parte da assinatura.

Relativamente a overloading:

  • os tipos object e dynamic sao considerados iguais;
  • os modificadores this e params sao ignorados;
  • as assinaturas de dois métodos pertencentes ao mesmo tipo não podem diferir apenas pelos modificadores ref e out. Ou seja, os seguintes 2 métodos não podem coexistir no mesmo tipo:

    void Method(out i);
    void Method(ref i);
    

    Mas podem ser declarados em tipos diferentes na mesma árvore hierárquica (method hiding e overriding).

Da seccao 1.6.6 da especificacao:

The signature of a method must be unique in the class in which the method is declared. The signature of a method consists of the name of the method, the number of type parameters and the number, modifiers, and types of its parameters. The signature of a method does not include the return type.

Da seccao 3.6:

Although out and ref parameter modifiers are considered part of a signature, members declared in a single type cannot differ in signature solely by ref and out

For the purposes of singatures, the types object and dynamic are considered the same. Members declared in a single type can therefore not differ in signature solely by object and dynamic.

No entanto, apesar de outros elementos nao fazerem parte da assinatura dum metodo (ex: nome dos parametros), todos eles contribuem para a API pública e alterá-los é considerado breaking change.

3

A assinatura de um método é dada pelo número e tipos de argumentos do método, assim como por seu valor de retorno.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.