1

Na escola estamos a estudar a recursividade, mas claro que essa nunca é obvia. Temos que criar uma função que "flatten" a lista. Já tive a ver alguma coisa na net, e resolvi a minha nesta maneira:

flattened_list = []

def flatten_list(ls=[]):
    global flattened_list

    for elem in ls:
        if not isinstance(elem, list):
            print("ADDING NO-LIST ELEMENT...")
            flattened_list.append(elem)
        else:
            print("RECURSION...")
            flatten_list(elem)

O problem é que a flattened_list é uma lista global, que se tem que chamar exatamente assim, para que a função funcione. Posso melhorar este aspeto?

  • Já descobri. Basta passar a lista como parâmetro e quando chamo a função no passo recursivo passo-a sem problemas e sem modifica-la, justo? – nbro 9/11/14 às 19:34
3

Uma opção é criar uma função aninhada:

def flatten_list(ls=[]):
    flattened_list = []

    def aux(ls):
        for elem in ls:
            if not isinstance(elem, list):
                print("ADDING NO-LIST ELEMENT...")
                flattened_list.append(elem)
            else:
                print("RECURSION...")
                aux(elem)

    aux(ls)

    return flattened_list

Exemplo funcional


Veja porém que existem maneiras mais eficientes e genéricas de implementar essa função.

Algumas sugestões:

  • Eu sei que existem mais modos de o fazer, mas alguns não usam a recursividade, acho. No entanto, se declaramos uma lista dentro da função, não é que essa é criada cada vez quando se chama a função de novo, no passo recursivo? – nbro 9/11/14 às 19:54
  • Esquece, não tinha lido bem a reposta. Tu falas de função aninhada... – nbro 9/11/14 às 19:56
  • Nem sequer sabia que se podia definir uma função dentro duma função em Python... – nbro 9/11/14 às 19:57
  • Pode sim. Esse é um exemplo de uma closure. A função aux enxerga a flattened_list instanciada no corpo da função flatten_list (i.e., aux "se fecha" sobre o escopo da função flatten_list), ou seja, cada chamada a flatten_list cria e retorna uma lista independente. – Anthony Accioly 9/11/14 às 20:00
  • Obrigado, gosto sempre de descobrir novas técnicas, mesmo achando que não é necessário faze-lo, neste caso, depende... ;) – nbro 9/11/14 às 20:01
1

Já descobri. Basta passar a lista como parâmetro e quando chamo a função no passo recursivo passo-a sem problemas e sem modifica-la, justo?

flattened_list = []

def flatten_list(ls=[], flattened_list=[]):
    for elem in ls:
        if not isinstance(elem, list):
            print("ADDING NO-LIST ELEMENT...")
            flattened_list.append(elem)
        else: # elem is a list
            print("RECURSION...")
            flatten_list(elem, flattened_list) # passando a 'flattened_list' sem problemas
    return flattened_list
#

ls=[12, ["MANO,", "OLA", [12, "COMO", ["ESTAS", ["?", ["?"]]]]], 14, [20]]

# TESTES
print(flatten_list(ls, flattened_list))
print(flattened_list)
print(len(flattened_list))
  • Cuidado, usar uma lista como argumento padrão de uma função pode causar surpresas! Se você alterar a lista em uma chamada da função, essa alteração será mantida para as chamadas subsequentes. Isso quer dizer que a sua função flatten_list funciona perfeitamente bem a primeira vez que ela é chamada, mas na segunda vez você terá como resultado o valor da primeira anexado ao retorno esperado da segunda. – Governa 29/11/14 às 2:57

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.