4

Olá, estou começando a trabalhar com Python e tenho uma boa experiência com Typescript. No Typescript, eu tenho costume de criar módulos quando preciso organizar meu código, assim:

<rootDir>
    domain
        index.ts
        person.ts
    models
        index.ts
        person.model.ts

Onde nos arquivos index.ts eu faço a exportação do conteúdo do arquivo quando necessário, assim como no próprio arquivo, assim:

/domain/person.ts

export class Person { ... }

/domain/index.ts

export * from './person'

Se eu tentar acessar esses elementos dentro do modulo models, eu só teria que fazer isso:

/models/person.model.ts

import { Person } from '../domain'
export class PersonModel extends Person { ... }

No Python, estou criando a seguinte estrutura:

<rootDir>
    domain
        __init_.py
        person.py
    models
        __init.py
        person_model.py

Onde eu tenho as classes

/domain/person.py

class Person():
    ...

E tento puxar a classe Person dentro do arquivo do módulo de model para que eu possa definí-la na criação da classe PersonModel assim:

/models/person_model.py

from domain import product

class ProductModel(product.Product):
    ...

Minha dúvida é o seguinte:

  • Se eu estou usando módulos em Python, porque que não consigo importar diretamente a classe Product como faço no Typescript?
  • Existe alguma configuração necessária para poder usar isso dessa forma?

NOTA: a intenção dessa questão é para abrir meus conhecimentos e conseguir assimilar Python de uma forma mais simples baseando no que eu tenho de Typescript e assim aprender mais rapido...

  • 1
    Não seria from domain.product import Product o que você quer? – Woss 12/07 às 15:29
  • A intenção é exatamente não precisar acessar o domain.product para que eu possa chegar até essa classe. Em Typescript isso é chamado de "barrel", estou vendo como poderia usar esse recurso em Python pra ficar mais claro a lógica das soluções – LeandroLuk 12/07 às 16:00
  • 1
    Mas em TS você não fez import { Person } from '../domain'? Acessa o "domain" igual, não? – Woss 12/07 às 16:01
  • Pra você acessar a Person, que está dentro de domain, ela tem que estar declarada como exportada dentro do arquivo index, caso contrário vc tem que acessar o arquivo dela diretamente usando domain/person... – LeandroLuk 12/07 às 16:56
6

Dentro da pasta "models" seus módulos de Python vão enxergar só os arquivos e pastas que estão ali dentro, e o que estiver no PYTHONPATH.

Então, você usa ou o nome completo da pasta "domain", incluindo o nome do projeto:

from meuprojeto.domain.person import Person

Ou usa importação relativa, adicionando um "." além do primeiro no prefixo do módulo, pra cada pasta que quiser "subir":

from ..domain.person import Person

(Só funciona se esse arquivo.py em particular for importado como parte do projeto todo também, isso é, o caminho dele vai ser meuprojeto.models.person_model )

Em ambos os casos, é necessário que o Python esteja enxergando sua hierarquia de módulos como um pacote - isso é, é necessário que o "meuprojeto", acima das pastas "domain" e "models" esteja no Pythonpath. Em geral, quando criamos um projeto em Python, essa pasta mais externa vai ter um arquvo "setup.py" com as informações de instalação - se você tiver o setup.py, execute o comando "pip install -e ." nessa pasta (acima do "meuprojeto") - isso vai considerar que o projeto que você está editando e criando é parte do ambiente de Python que você está usando. Então, estando em qualquer pasta no seu computador, você poderá chamar só o arquivo específico com uma linha como python3 -m meuprojeto.models.person_model. Se não tiver o setup.py, é só chamar o interpretador a partir dessa pasta, acima do "meuprojeto", ou inclui-la na variável de ambiente "PYTHONPATH".

"exportando"

Em Python, todos os objetos de todos os módulos são visíveis para qualquer código - o que define se são públicos ou não é a convenção: se o nome do arquivo, variável ou objeto começar com "_", usários desse projeto/módulo não devem mexer diretamente com o mesmo. Então não há necessidade de exportação -

Agora na prática, é comum termos coisas "mais públicas" do que outras - vamos supor que dentro do seu arquivo "domain/person.py" há várias helper-functions que fazem sentido para os métodos da classe Person, mas que não tem por que alguém "de fora" usar. Colcoar todas essas functions como "privadas" com nomes começando com "_" só vai atrapalhar sua legibilidade. O que se costuma fazer é expor a classe de mais alto nível - os nomes que o usuário do seu projeto vão de fato usar - no arquivo __init__.py de cada pasta.

Assim, você poderia por dentro do domain.__init__.py um from .person import Person. Aí, outros pacotes que forem usar esse model vão fazer: from meuprojeto.domain import Person (em vez de from meuprojeto.domain.person import Person).

Em projetos grandes, pode ser desejável não ter que ficar editando o __init__ para incluir todas as classes de todos os arquivos naquela pasta, então pode ser ok, ter algum código usando for e introspecção do sistema de arquivos mesmo para fazer as importações automaticamente - mas esse tipo de código em geral fica no framework, não no projeto.

E, para fins de deixar a resposta completa, o Python também faz uso da variável de módulo __all__ para indicar quais nomes vão ser importados com "*" naquele módulo.

Então, voltando ao caso de que o "persons.py" tenha algumas classes que você quer deixar como "mais públicas", e várias helper-functions e variáveis de módulo - você pode no final do arquivo persons.py colocar:

__all__ = ["Person", "OtherPerson", "VIPerson"]  # (as classes públicas)

e no __init__.py correspondente usar from .person import *, para trazer só os objetos que tem os nomes em __all__

  • realmente eu percebi que eu consigo fazer algo muito semelhante ao que eu faço no Typescript (export * from './persons') ao declarar from .persons import * – LeandroLuk 12/07 às 16:54

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.