1

O exercício pede para fazer uma função que verificasse se uma matriz é simétrica.

Linhas e colunas são, respectivamente, as variáveis i e j o programa retorna sempre true, porém nao sei o que há de errado.

def simetrica(mat):
    for i in range(len(mat)):
        for j in range(len(mat[0])):
            if mat[i][j]!=mat[j][i]:
                return False
    return True
ela=[[3,2,5],[2,5,6,],[5,6,7]]
fazer=simetrica(ela)
  • 1
    Parece estar correto. Conseguiria fazer uma otimização, de percorrer apenas metade da matriz, pois fazer a comparação i, j = A, B será a mesma comparação de i, j = B, A, sendo A e B posições na matriz, então não há necessidade de fazer as duas; uma delas já é suficiente para garantir a simetria. – Woss 2/07/19 às 11:26

2 Respostas 2

0

Vamos la. Uma matriz é simétrica quando a ela é igual sua transposta. e para isso ser verdade ela necessariamente tem que ser quadrada. em outras palavras Aij == Aji para qualquer elemento dessa matriz.

O código abaixo demonstra isso:

M1 = [[3,5,6],
     [5,2,4],
     [6,4,8]]

M2 = [[3,5,6],
     [5,2,4],
     [6,7,8]]

def ver_simetri(M):
    for i in range(len(M)):
        for j  in range(len(M[0])):
            if M[i][j] != M[j][i]:
                return False
    return True

Se aplicar a função em M1 irá retorna True enquanto que em M2 ira retorna False. Basta que Aij seja diferente de Aji uma unica vez para a matriz não ser simétrica. Espero ter ajudado

  • 1
    Esse não é exatamente o mesmo código da pergunta? Não entendi muito bem o que quis colocar com a resposta. – Woss 2/07/19 às 11:48
  • Me desculpe. não tinha reparado no código. Só quis esclarecer o procedimento. – Júlio Cesar Pereira Rocha 2/07/19 às 12:17
  • Se quiser posso remover a resposta. – Júlio Cesar Pereira Rocha 2/07/19 às 12:17
  • Isso só depende de você... só comentei porque realmente não havia entendido sua intenção. – Woss 2/07/19 às 12:19
  • Acho que pode ajudar pessoas que tenha essa duvida. – Júlio Cesar Pereira Rocha 2/07/19 às 12:20
0

"o programa retorna sempre true"

Não é verdade, eu testei com uma matriz não-simétrica e ele retornou False:

m = [ [3, 2, 5], [1, 5, 6], [15, 4, 7] ]
print(simetrica(m)) # False

Só tem alguns detalhes para acertar/melhorar.

Na verdade o que você tem não é bem uma matriz, e sim uma lista de listas (a única forma nativa da linguagem de simular matrizes).

Isso porque em uma matriz de dimensões M x N (M linhas e N colunas), todas as M linhas possuem exatamente N elementos. Mas em uma lista de listas, não há essa obrigação (não há nada na linguagem que obrigue a ter um tamanho determinado, é você que tem que controlar e garantir isso): cada "linha" pode ter uma quantidade diferente de elementos. Então nada impede que eu tenha uma "matriz-que-não-é-uma-matriz":

m = [
  [3],
  [2, 5, 6],
  [5, 6]
]

Sendo assim, a função também precisaria verificar se todas as "linhas" possuem a mesma quantidade de elementos. Por exemplo, se passarmos uma lista como:

m = [
  [3, 2, 5],
  [2, 5, 6, 8],
  [5, 6, 7]
]

A função retorna True. Isso porque o loop interno (for j) só vai até len(mat[0]), que é o tamanho da primeira "linha", e como ela só tem 3 elementos, o quarto elemento da segunda "linha" (o número 8) é ignorado pelo loop.

Além disso, como uma matriz simétrica só pode ser quadrada (a quantidade de linhas é igual à quantidade de colunas), podemos usar any para verificar se cada uma das "linhas" tem o mesmo tamanho da "matriz". Algo assim:

if any(len(linha) != len(mat) for linha in mat):
    return False

Ou seja, se alguma "linha" tem um tamanho diferente, eu retorno False e nem preciso prosseguir.

Outra melhoria é que você não precisa percorrer todos os elementos. Verificar a diagonal é redundante (pois na diagonal, i é igual a j, então na verdade você estará comparando o elemento com ele mesmo). Basta ir até a diagonal e comparar uma das "metades" com a outra "metade". Por exemplo, se eu comparei o elemento mat[0][1] com mat[1][0], é redundante fazer outra comparação de mat[1][0] com mat[0][1]. Ou seja, o j não precisa ir do início ao fim, ele pode ir somente até i:

def simetrica(mat):
    if any(len(linha) != len(mat) for linha in mat):
        return False

    for i in range(len(mat)):
        for j in range(i): # só vou até a diagonal
            if mat[i][j] != mat[j][i]:
                return False
    return True

Um detalhe é que assim temos que percorrer a matriz duas vezes: uma para verificar os tamanhos (o if any(...)), e outra para comparar os elementos. Mas se quiser, pode fazer tudo de uma vez:

def simetrica(mat):
    for i, linha in enumerate(mat):
        if len(linha) != len(mat): # tamanho diferente, não é matriz quadrada
            return False # então não pode ser simétrica
        for j in range(i):
            if linha[j] != mat[j][i]:
                return False
    return True

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.