-2
#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <math.h>
#include <string.h>
#include <assert.h>

typedef struct{
    int id;
    char nome[20];
    char telefone[9];
}tipoCliente;

int main(){
    int n,q,i,j,cont;

    printf("Qtds:\n");
    scanf("%d %d",&n,&q);

    tipoCliente cliente[n];

    for(i = 0; i < n; i++){
        scanf("%d %s %s",&cliente[i].id,&cliente[i].nome,&cliente[i].telefone);
    }

    printf("\n");
    for(i = 0; i < n; i++){
        printf("%d %s %s\n",cliente[i].id,cliente[i].nome,cliente[i].telefone);
    }

    for(i = 0; i < n; i++){
        j = atoi(cliente[i].telefone);
        cont = strlen(cliente[i].telefone);

        char* token = strtok(cliente[i].telefone,"-");

        while(token != NULL){
            printf("%s\n",token);
            token = strtok(NULL,"-");
        }

        printf("\n");
    }

    return 0;
}

  • Como assim? Dê um exemplo para perceber o que é suposto ser feito... – João Rodrigues JR 27/05/19 às 10:53
1

Concorda que token é uma variável do tipo char *? Para armazenar esse tipo de dado basta declarar um vetor de char *, note que daí esse vetor de ponteiros que você irá declarar servirá para armazenar ponteiros para o início dos tokens, e não como armazenamento para a cópia deles.

Se precisar estritamente da cópia, você pode utilizar strcpy() juntamente com um vetor bidimensional para armazenar seus valores, pois strcpy() termina de copiar uma string quando ela encontra um 0 (código ASCII, não confundir com o caractere '0'). Por exemplo:

char s[100] = "908-123-3332";

A primeira chamada de strtok() retornará o endereço que tem valor diferente dos caracteres que estão presentes no argumento delimitadores, da função strtok(), que nesse meu exemplo é '9' neste exemplo o endereço 6, na segunda chamada será o endereço 10, na terceira 15 e na última NULL, e a variável s[100] será igual a

+-------------------------------------------------------------------------------
+| '9' | '0' | '8' |  0  | '1' | '2' | '3' |  0  | '3' | '3' | '3' | '2' | 0 | ...
+   6  -  7  -  8  -  9  - 10  -  11 -  12 - 13  -  14 -  15 -  16 -  17 - 18 - ...
+-------------------------------------------------------------------------------

descontando as barras verticais que foram utilizadas somente como para dividir o vetor em cada uma de suas posições (endereços), que foram colocadas na linha de baixo.

Por exemplo, se você usar strcpy(destino, 6) onde 6 é o endereço, a variável destino será

'9' | '0' | '8' | 0 | ...

Se fosse strcpy(destino, 11) a string destino iria ser

'2' | '3' | 0 | ...

Baseado neste post do SOen.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.