2

Estou estudando HTML fiquei com a seguinte dúvida:

<h2>Elemento <strong>div</strong></h2>
O elemento <strong>div</strong> também define uma sessão genérica de uma página, ou seja, pode representar qualquer tipo de conteúdo. O elemento <strong>section</strong> difere do elemento <strong>div</strong> pois ele tem uma semantica envolvida, o conteúdo faz sentido estar naquele ponto, no entanto o elemento <strong>div</strong> permite que não tenhamos nenhuma relação com o conteúdo...<br>
É muito usado para fazer formatação de página, para poder alterar o conteúdo com javascript, então <strong>div</strong> é uma sessão sem uma semântica associada.

No trecho acima:

  1. Destaquei a palavra "div" usando o elemento strong no meu título em h2.
  2. Na descrição a respeito do elemento "div" voltei a destacar a mesma informação com o strong novamente por 3 vezes.

Minha dúvida é se isso faz sentido para os buscadores como Google ou Bing e se isso impacta em algo por eu ter este número de destaques maior ou somente o destaque da palavra "div" no título bastaria.

6

Vou deixar minha consideração. Sobre o que é Bold <b> e <strong> vc pode ler aqui Qual é a diferença semântica entre <em> e <strong>? Eles substituem <i> e <b>? e isso tem muito mais a ver com semântica e acessibilidade do que com SEO. Essas tag são para auxiliar os leitores de tela, e apesar de mudar o aspecto visual do elemento, o que está em jogo é o valor semântico do conteúdo, e não se o elemento aparenta estar em negrito ou não.

Como já é amplamente discutido ninguém consegue saber ao certo como o crawler do Google funciona, essa é uma pergunta de 1 milhão de dólares e quem descobrir está rico. O que vc pode faze são testes A/B e verificar a indexação. Um teste bem básico seria colocar sua palavra chave entre tag <strong> e ver se seu rankeamento melhor nos próximos dias. Não faça muitas mudanças de uma vez, pois vc não vai conseguir identificar o que de fato aumento o rankeamento ou não. Sugiro que leia esses artigos https://resultadosdigitais.com.br/blog/teste-ab-google-analytics/ e https://rockcontent.com/blog/seo-split-testing/

Outra coisa, pense na hierarquia de importância das coisas. Quando tudo parece ser muito importante, nada é importante, pois para o usuário tudo parece ter a mesma importância... Parece bobo, mas um texto com negrito de mais acaba homogenizando e tirando a relevância do que realmente é importante, e o Google pode levar isso em consideração.

inserir a descrição da imagem aqui

Como vc acha que o Google vai classificar um conteúdo tratado dessa forma? ;)

Essas dicas para a Palavra Chave talvez façam mais sentido do que encher seu texto de <strong>s

  • Palavra Chave no Início do título
  • Palavra Chave na Meta Descrição
  • Quanto mais cedo aparece no texto melhor (não várias vezes)
  • 2-3 variações diferentes de palavras-chave em texto
  • H1 A palavra-chave exata
  • Variação de palavras-chave H2
  • Nos seus URLs
  • No texto âncora do link interno
  • No ALT das imagens caso tenha imagens

Fonte: https://webmasters.stackexchange.com/a/118689/83593

  • 2
    "Quando tudo parece ser muito importante, nada é importante". Falo tudo. – MagicHat 15/05 às 6:59
3

Esse é um tema controverso e baseado em opiniões.

Não dá para afirmar com precisão, a quantidade de vezes que você pode ou não usar esse recurso. O fato é que ele tem sua utilidade, e nos dias atuais os algorítimos de ranqueamento dos buscadores estão muito mais inteligentes e existem N variáveis que somadas vão dar um resultado final positivo ou negativo.

Segundo a Mozzila a semântica da tag implica em:

O elemento é utilizado em conteúdos que são de "grande importância", incluindo coisas de urgentes (como alertas). Podem ser sentenças que são de grande importância para toda a página, ou, você pode meramente tentar pontuar que algumas palavras são de grande importância, comparado ao conteúdo próximo.

Talvez um teste que possa funcionar para saber se faz sentido, é substituir os valores das tags por algo como: Atenção!. Mas no final da conta é muito subjetivo afirmar.

Uma coisa que já é conhecida é que: "O Google detesta quando descobre que os sites estão tentando truques técnicos, em vez de fazer algo que também beneficia os usuários..."

Esta pergunta possui mais algumas referências as quais você pode se basear e tomar suas próprias conclusões.

3

Para efeitos de SEO, a resposta é 0.

Você não deve aplicar <b>, <strong> ou qualquer tipo de destaque em qualquer palavra do texto pensando apenas em SEO.

Existem algumas variáveis sabidamente observadas pelo Google para avaliar a relevância de uma página, mas a quantidade de vezes que a palavra chave está negritada no texto é certamente irrelevante.

Isso não funciona, e eventualmente, dependendo da situação, imagino que até possa ser identificada como uma ação manual pelo buscador.

O que funciona é ser útil ao usuário, é fornecer uma boa experiência. Então, para decidir quando você deve destacar as palavras chave no texto, você deve pensar na experiência do usuário; apenas nisso.

O negrito por exemplo deve sempre ser utilizado como se fosse em um texto offline, com a finalidade de realmente destacar uma palavra, frase ou expressão que seja importante dentro do texto.

Acho que uma boa dica é pensar mais amplamente, na escaneabilidade do texto, e utilizar os destaques dentro dos pontos de foco da leitura em F, o que proporcionará que o usuário permaneça mais tempo na página, e que encontre o que procura com facilidade.

Imagem do padrão de leitura em F:

inserir a descrição da imagem aqui

Mas perceba que favorecer a escaneabilidade não é pensando no rankeamento, e sim em melhorar a experiência de leitura do usuário, o que irá afetar diversas métricas importantes, como o tempo de permanência na página, a taxa de rejeição...

Pense o seguinte: se o usuário entra na sua página e sai rapidamente - assustado com tanto negrito p.ex. rsrs - e volta ao Google para pesquisar novamente sobre a mesma palavra chave que o fez chegar na sua página, então é claro que o google sabe que você não resolveu o problema dele, e isso é ruim.

Ao contrário, se ele para de buscar pela palavra chave, e permaneceu certo tempo na sua página, isso indica que sua página resolveu o problema dele, e isso é bom. Se o negrito ajudar nisso, legal, caso contrário, não use.

P.S: Uma boa maneira de 'saber' o que o Google 'pensa' da sua página é utilizar o https://web.dev, ferramenta do Google que serve para avaliar não apenas SEO, mas tbm performance, acessibilidade e boas práticas.

  • 1
    Eu achava que o F pattern era natural do usuário, e não algo que deveria ser "favorecido" ou fomentado, achava que ele apenas mostrava que ao longo do texto o usuário ia perdendo o interesse e deixando de ler até o final... Vc tem algum link sobre isso pra recomendar? – hugocsl 15/05 às 23:14
  • O ponto não é favorecer ou fomentar a leitura em F, é utilizar os pontos de foco da leitura em F para incluir informações valiosas, e fazer com que o usuário continue lendo. Na resposta tem um link de referência em escaneabilidade do texto. – gustavox 15/05 às 23:34
  • 1
    Faz sentido, Ler-lhe-ei-lo ;D – hugocsl 15/05 às 23:39
  • 1
    Mas vc tem razão, relendo agora vi que tinha falado em 'favorecer' a leitura em F mesmo, quando o correto seria dizer que é bom utilizar os destaques dentro dos pontos de foco da leitura em F, e não favorecer a leitura em F... Corrigi esta parte da resposta... valeu. – gustavox 15/05 às 23:45

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.