4

Se calhar não é o sítio ideal para perguntar isto, mas vou ter teste e não percebo a diferença entre MOV e MOV ptr. por exemplo, se tivermos em linguagem c "unsigned char x,y", em assembly se quisermos "X=2" usamos MOV x,2

mas se tivermos "unsigned char tabbyte[4]" e quisermos "tabbyte[0]=15" já se usa
MOV byte ptr tabbyte [0],15.

Alguém me consegue explicar a diferença, e quando é que devemos usar simplesmente o MOV e quando devemos usar o MOV ptr? Obrigado

2

Ao que parece você já viu isso aqui.

A explicação é a que está lá no link.

Numa instrução do tipo

 mov [ESI], al ; Store a byte-size value

o assembler (masm, tasm, etc) sabe qual instrução de máquina usar, porque a origem é o registrador AL que tem 8 bits (1 byte).

Numa instrução do tipo

mov [ESI], 5   ; Error: operand must have the size specified

o assembler não sabe qual instrução de máquina usar, porque "5" pode ser um byte com o valor 5, ou uma word com o valor 5, etc.

Então é preciso dar mais informações ao assembler para ele poder gerar a instrução de máquina certa:

; move o valor 0x05 (8 bits) para o byte cujo endereço está em ESI
mov  BYTE PTR [ESI], 5

; move o valor 0x0005 (16 bits) para a word cujo endereço está em ESI
mov  WORD PTR [ESI], 5

; move o valor 0x00000005 (32 bits) para a double-word cujo endereço está em ESI
mov  DWORD PTR [ESI], 5

Note que apesar da instrução assembly ser a mesma nestes 3 casos (MOV) na verdade o código de máquina é diferente, por isso o programa assembler (masm, tasm, etc) precisa dessa informação adicional: byte ptr, word ptr, dword ptr.

PS. em minha resposta anterior sobre esse assunto eu não me preocupei muito com isso, por garantia eu usei byte ptr, word ptr, talvez mesmo em lugares em que não era estritamente necessário.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.