0

Olá, Estou com algumas duvidas sobre este método de encriptar dados, pois pretendo utilizar entre a versão 5.6 ate a versão atual do PHP e possuo duvida se ira rodar sem problemas. Estou com o seguinte Código abaixo, caso alguém possua alguma sugestão para melhora-lo, pois pretendo utilizar para codificar textos e decodifica-los e sera uma grande quantidade de palavras. Desde já Grato!

function encode($data)
{
    $pass = 'my serial key';
    $IV1   = base64_encode(openssl_random_pseudo_bytes(openssl_cipher_iv_length('AES-256-CBC')));
    $IV2   = substr($IV1, 0, openssl_cipher_iv_length('AES-256-CBC'));
    $enc = openssl_encrypt($data, 'AES-256-CBC', $pass, 0, $IV2);
    return trim(base64_encode($enc . '::' . $IV2), '=');
}

function decode($data)
{
    $pass = 'my serial key';
    $IV1   = base64_encode(openssl_random_pseudo_bytes(openssl_cipher_iv_length('AES-256-CBC')));
    list($data, $IV1) = explode('::', base64_decode($data), 2);
    $IV2   = substr($IV1, 0, openssl_cipher_iv_length('AES-256-CBC'));
    $dec = openssl_decrypt($data, 'AES-256-CBC', $pass, 0, $IV2);
    return trim($dec);
}
3

Em resumo vou listar os "problemas" que tem no seu código:

  • Sua entropia máxima diminuiu de 128 para 96 por causa do base64, sem vantagem alguma.
  • Sua cifra escolhida (AES-CBC) não protege contra edições de texto.
  • Sua "chave" parece ser uma senha, não uma chave.
  • Suportar versões obsoletas não me parece ser uma vantagem.

Primeiro, acredito que é melhor eliminar o suporte para o PHP5.6 e PHP 7, por dois motivos:

  • O PHP 5.6 e PHP 7.0 não são mais suportados pelo próprio PHP.
  • O PHP 5.6 (até o PHP 5.6.12) possui uma vulnerabilidade no openssl_random_pseudo_bytes, que usava o RAND_pseudo_bytes do OpenSSL, que é inseguro.

Segundo, você não diz o objetivo que deseja cumprir, nem os ataques que pretende mitigar, então sem uma lista de vetores de ataque é impossível "melhorá-lo". Mas, uma coisa que é possível notar é que o seu código NÃO protege contra edições de texto, você pode decifrar um texto alterado, sem qualquer sinal de que o texto foi alterado ou não. Isso é um problema para você? Não sabemos.


Terceiro, você está usando o base64_encode sem sentido algum e está diminuindo a entropia máxima do IV. Observe as seguintes linhas:

$IV1 = base64_encode(openssl_random_pseudo_bytes(openssl_cipher_iv_length('AES-256-CBC')));
$IV2 = substr($IV1, 0, openssl_cipher_iv_length('AES-256-CBC'));

O AES-256-CBC precisa de um vetor de inicialização (IV) de 16 bytes. O $IV1 terá 24 bytes, entretanto cada byte somente terá 6 bits úteis (afinal para cada 3 bytes são 4 bytes de Base64). Portanto, sua entropia máxima caiu de 128 bits para 96 bits, sem qualquer vantagem ou motivo claro para tal.


Quarto, você parece usar uma senha. Senha não são chaves (se quiser usar senhas como chaves terá que usar algum PBKDF, como o Argon2id). Se não for senhas, crie uma chave uniformemente aleatória. Não sei se isto foi apenas um exemplo, entretanto o nome de $pass me levantou tal suspeita.


Descartando o suporte para tais versões, poderia usar o random_bytes e poderia usar o LibSodium (que usa o Salsa20, ao invés do AES, e usa o Poly1305 para autenticação).

$chave = "\xDE\xAD\xBE\xEF\xFE\xED\xDE\xAD\xBE\xEF\xFE\xED\xDE\xAD\xBE\xEF\xFE\xED\xDE\xAD\xBE\xEF\xFE\xED"
// Sua chave

function encode($data) {
    $nonce = random_bytes(SODIUM_CRYPTO_SECRETBOX_NONCEBYTES);
    return unpack("H*", $nonce)[1] . sodium_crypto_secretbox($data, $nonce, $chave);
}

function decode($data) {
    $nonce = pack("H*", substr($data, 0, SODIUM_CRYPTO_SECRETBOX_NONCEBYTES * 2));
    return sodium_crypto_secretbox_open($data, $nonce, $chave);
}

Se o suporte para o PHP 5.6 é realmente necessário, não muito a se fazer (exceto corrigir o Base64), Mas, o PHP 5.6 não suporta nativamente o AES-GCM, até onde eu saiba, teria que fazer alguma "gambiarra" usando AES-CBC + HMAC.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.